3 de maio de 2015

Resenha | Encontrada - Carina Rissi


Título: Encontrada

Autora: Carina Rissi

Número de páginas: 476

Ano: 2014

Editora: Verus

Skoob: AQUI
Sinopse: Sofia está de volta ao século dezenove e mais que animada para começar a viver o seu final feliz ao lado de Ian Clarke. No entanto, em meio à loucura dos preparativos para o casamento, ela percebe que se tornar a Sra. Clarke não vai ser tão simples quanto imaginava.

As confusões encontram a garota antes mesmo de ela chegar ao altar — e uma tia intrometida que quer atrapalhar o relacionamento é apenas uma delas. Além disso, coisas estranhas estão acontecendo na vila. Ian parece estar enfrentando alguns problemas que prefere não dividir com a noiva.

Decidida, Sofia fará o que estiver ao seu alcance para ajudar o homem que ama. Ela não está disposta a permitir que nada nem ninguém atrapalhe seu futuro. Porém suas ações podem pôr tudo a perder, e Sofia descobre que a única pessoa capaz de destruir seu felizes para sempre é ela própria.

Em Encontrada: À espera do felizes para sempre, Carina Rissi traz de volta o mundo apaixonante de Ian e Sofia, nos permitindo mergulhar mais uma vez nesta maluca e envolvente história de amor.

 

Quando um livro faz muito sucesso, é natural que as pessoas esperem mais das possíveis continuações que ele tenha ou venha a ter. E foi isso que aconteceu com Encontrada. Eu criei expectativas demais e elas, infelizmente, não foram correspondidas. Encontrada não teve história! Como assim, Tamires?

Simples: A história de Encontrada poderia muito bem ter sido inserida em Perdida. Outra possibilidade era a de Carina ter escrito um conto. Desses dois modos a história seria bem melhor aproveitada! Tirando umas coisas aqui, outras ali, não houve nada de maravilhoso no livro, que tem mais de 470 páginas e poucas, pouquíssimas, coisas são relevantes...

O livro começa com toda a tensão de Sofia em relação ao casamento. Ela ainda não se encaixou do século 19 e teme que isso nunca acontecerá! Após o casamento, ela passará a ser a Sra. Clarke e terá que assumir as responsabilidades da casa. O problema é que ela não se acha capaz disso e ainda acha que é uma má influência para Elisa, irmã de Ian.

Pronto. Livro resumido!

— Como estou?

Admirei meu marido dos cabelos negros bagunçados aos pés descalços, me detendo por um longo momento no meio do caminho. Ian era...

— Muito gostoso — suspirei. A testa dele encrespou.

— Gostoso? Como uma comida a ser saboreada? — perguntou, um tanto confuso. 

Dei mais uma conferida. 

— Definitivamente.

Claro que o livro não é só isso, mas ele só gira em torno disso, e é enervante! Todo conto de fadas precisa de uma bruxa, certo? Acho que por isso Carina sentiu a necessidade de inserir a tia má de Ian, Cassandra, na história!

A história da maldição, que poderia ter sido infinitamente melhor aproveitada, foi resolvida de uma maneira muito superficial e, me permito dizer, preguiçosa! Carina quis inserir muita coisa irrelevante e parece que quando viu que o livro estava ficando relativamente grandinho, resolveu tudo da primeira maneira que surgiu na cabeça dela!

— Madalena, eu tô… minhas regras estão para… — Descer? Chegar? Regrar? — Estou quase naqueles dias.

— Oh! Pensei que a senhora já tivesse encontrado os aparatos na cômoda.

— Que aparatos? perguntei cautelosa. …

— Aqui está sua toalhinha.

Por que tudo que terminava em “inha” me apavorava tanto naquele lugar, mesmo que eu ainda não soubesse exatamente para que servia?

A história da fábrica de cosméticos e de como ela ligava Sofia à Rafa, também deixou muito³²¹ a desejar! Foi tanta correria que eu tive que ler duas vezes para tentar entender! Isso mesmo, tentar, porque até agora está difícil de engolir essa confusão!

O problema não foi dos personagens, eles continuam carismáticos, do jeitinho que eram em Perdida. O problema foi exclusivamente do desenvolvimento da história. Ela não deu certo!

O livro tem lá os seus méritos! A comédia, ainda que não na mesma proporção e leveza, ainda está lá e me fez sorrir algumas vezes. Ian continua um sonho! Ele não é perfeito, tem os seus defeitos, é cabeça dura, mas é isso que o torna tão amável, pois ele é real! Não é aquele típico personagem perfeitinho. Com todos os seus defeitos ainda é um fofo e me arrancou muitos “owns”!

— Amo você, Ian. Vou te amar para sempre.

Ele fechou os olhos por um momento, saboreando as palavras. Então voltou a abri-los, e eu fiquei abismada com o amor profundo e imutável que refletiam.

— “Meu passado, meu presente, meu futuro…” — Seus dedos cálidos acariciaram minha bochecha enquanto ele proferia a inscrição que eu mandara gravas em seu relógio de bolso. — “Minha vida.”

Ele tocou meu queixo, elevando meu rosto para que seus lábios encontrassem os meus, e a mão em minha cintura se contraiu minimamente, me levando para ainda mais perto.

Em suma, infelizmente há muito mais erros do que acertos em Encontrada.

Vale lembrar que Perdida vai virar filme! A autora chegou a perguntar aos fãs o que eles achavam de Bruna Marquezine e Chay Suede para os papeis de Sofia e Ian! O retorno não foi dos melhores! Os fãs, em sua maioria, querem Juliana Paiva e Bernardo Velasco para os respectivos papeis. Vamos ver no que isso vai dar!

Observação: Conteúdo postado quando a plataforma do blog ainda era WordPress. Com a mudança, todos os comentários foram perdidos.

Nenhum comentário

Postar um comentário