15 de outubro de 2015

Resenha | O Canto do Cisne - Bianca Sousa


Autora: Bianca Sousa

Número de páginas: 200

Ano: 2015

Publicação independente

Skoob: AQUI
Sinopse: Elena vê sua vida virar de cabeça para baixo quando espetáculo e vida real se misturam. Nos palcos: ela interpreta a princesa Odette, de “O lago dos cisnes”, que, enfeitiçada, tem como sina se transformar em cisne todas as manhãs. Na vida real: tal como ocorre na história que protagoniza, torna-se vítima do mesmo feitiço, e agora precisará encontrar o tal do amor verdadeiro para findar a maldição, sob o risco de perder o papel do espetáculo – e a própria vida.


Só um tolo confundiria a Lua com o Sol.

Em O Canto do Cisne nós conhecemos a história de Elena, uma atriz super completa que, além de atuar, claro, ainda dança e canta como ninguém.

Uma nova versão do famoso ballet O Lago dos Cisnes, obra do compositor russo Tchaikovsky, está sendo produzida através das mãos de um dos diretores mais respeitados do ramo, Manolo Belle, e Elena vê nessa produção sua chance de brilhar.

Como não poderia deixar de ser, Elena acaba ganhando o papel de Odette, o cisne branco, e ganha também a inimizade de Aline, atriz que fica com o papel de Odile, o cisne negro.

A sorte só acontece quando a preparação e a oportunidade se encontram.

No dia seguinte, Elena volta ao teatro para contracenar com os candidatos ao papel do Príncipe Siegfried. O papel acaba ficando com Samuel, um jovem muito talentoso, com um passado pesado e obscuro, que, além de ganhar a chance da sua vida, ganha também o coração de Elena.

Elena estava vivendo seu momento, seu sonho, e tudo estava indo muito bem, isso até Aline cismar que queria ser a protagonista da história. Ronald Roland, produtor musical do espetáculo, promete ajudar Aline nessa missão.

Algo muito misterioso acontece enquanto Elena está ensaiando sozinha com Ronald e, ao acordar na manhã seguinte, Elena se desespera. Ela é Odette! Ela é um cisne!

Com a ajuda de sua melhor amiga, Lúcia, Elena consegue encaixar o quebra-cabeça dessa situação. Assim como no espetáculo, ela seria cisne durante o dia, humana durante a noite e só o amor verdadeiro poderia quebrar essa maldição.

Aline era Odile, no palco e fora dele. Enquanto Ronald era Von Rothbart. Restava saber se Samuel seria seu príncipe Siegfried.

Elena consegue fazer com que mudem o horário dos ensaios para o turno da noite, desse modo ela não correria o risco de perder o papel. Mas o tempo está passando e, assim como Odile queria tomar o lugar de Odette, Aline quer tomar o lugar de Elena em tudo, não só na peça como também no coração de Samuel.

No mesmo instante parou de cantar. Mas já era tarde. Sentiu o coração em chamas, Foi ao chão com a mão ao peito, tentando apagar o ardor que o chamuscava. Mesmo enquanto agonizava, a ironia da sua vida acontecia: tinha sido a encenação perfeita.

Elena não pode permitir que isso aconteça, ainda mais agora que Samuel parece ser a única pessoa capaz de quebrar a maldição. Será que Elena conseguirá? Ou será que o fim de Elena será igual ao fim trágico de Odette?



••••••••••

Gente, que livro mais amor foi esse? Eu juro que não esperava nada do que eu li. Não que eu não soubesse da qualidade do trabalho da Bianca, e sim porque eu fui realmente surpreendida com a doçura e leveza da história.

Nessa releitura da clássica história O Lago dos Cisnes, Bianca consegue prender a nossa atenção em todos os capítulos! Os personagens são MUITO cativantes, destaque para Lúcia e Joaquim.

Lúcia é a melhor amiga de Elena e é aquele tipo de personagem para o qual a gente tem vontade de falar “ei, vem aqui, sai desse livro, vamos ser amigas” tamanha é sua compreensão, dedicação e amizade por Elena. Joaquim é o namorado de Lúcia e ele não é menos fofo! Já falei para Bianca que esses dois merecem um livro só deles! Recado dado, hein, Bi! 😀 😀 😀

O Canto do Cisne tem a estrutura de um conto de fadas mesmo, as tramas não são muito aprofundadas, mas nada fica sem ponto final. E, falando em final, o final do livro é lindo, lindo, lindo!

Eu li a versão digital e encontrei apenas dois errinhos de revisão. O livro tem duzentas páginas, mas a leitura flui de uma forma surpreendente. O temporizador do meu Kindle marcou 2h17m! Em suma, O Canto do Cisne foi uma grata surpresa e eu indico a leitura para todos vocês!

Observação: Conteúdo postado quando a plataforma do blog ainda era WordPress. Com a mudança, todos os comentários foram perdidos.

Nenhum comentário

Postar um comentário