25 de janeiro de 2016

O que conta o conto? | Destinos Entrelaçados - Letícia Borja


Autora: Lisa Kleypas

Número de páginas: 288

Ano: 2015

Publicação independente

Skoob: AQUI
Sinopse: Bianca é uma garota que já passou por decepções amorosas o suficiente em Paris, a cidade na qual está fazendo intercâmbio há mais de dois anos. O título de “A cidade do amor” parece não ter funcionado com ela, e quando decide andar pelos becos da capital francesa para esquecer de seu mais novo relacionamento fracassado, ela não imaginava que iria se apaixonar perdidamente…por uma pintura.

Fernando se mudou para Paris com o intuito de realizar seu maior sonho: cursar fotografia. Para pagar a faculdade, ele trabalha como motorista de táxi durante o dia, mas o que não imaginava era ter uma garota linda no seu carro…com uma pintura sua.

Juntos, eles precisam descobrir o que aconteceu para que seus destinos fossem entrelaçados naquele dia. Mas o que não previam, era que a resposta não pertencesse a esse mundo.

Bianca é uma jovem brasileira que está fazendo intercâmbio em Paris, a cidade do amor. Apesar de ter essa fama, a vida amorosa de Bianca na cidade não anda lá essas coisas. Desde que chegou, foram oito – isso mesmo, oito – relacionamentos fracassados.

Certo dia, ao andar pelo mercado de pulgas da cidade, Bianca se depara com uma senhora misteriosa que pinta retratos de pessoas dos mais variados tipos. Bianca se encanta pelo trabalho da mulher e logo trata de escolher uma pintura para comprar.

Ao procurar aquela que mais lhe agradaria, Bianca se depara com a pintura de um belo jovem de olhos castanhos. Ao perguntar o preço, Bianca se surpreende, pois a mulher fala que ela pode levar a pintura de graça. Bianca até tenta argumentar, mas acaba ficando com o presente.

Bianca acena para um táxi e, ao embarcar, fica perplexa com o que vê: o motorista do táxi é o jovem da pintura! E as coincidências não param por aí. O jovem, que se chama Fernando, também é brasileiro.

Bianca acaba esquecendo a pintura dentro do táxi dele, que acaba vendo o que está pintado. Ao questionar Bianca sobre a origem da pintura e ouvir sua resposta, ele propõe que eles voltem à loja, mas assim que eles chegam ao local onde deveria estar a senhora misteriosa, eles não encontram nada... só há um local vazio, repleto de poeira…

Bianca resolve perguntar o paradeiro da artista para um outro vendedor do mercado de pulgas. A resposta do vendedor deixa Bianca impressionada! Afinal, quem era aquela senhora?

Eu franzo a testa e abro a boca em surpresa. Quer dizer, quem não quer ganhar uma tela em aquarela de graça? ...

— Não. A senhora passou horas pintando esse quadro. Tem que receber algo em troca disso. 

— Acredite, criança. — ela começa, cravando seus olhos azuis nos meus. — Essa tela fará mais bem a você do que a mim.

••••••••••

Destinos Entrelaçados é um conto interessante. Quando descobri o motivo do encontro de Bianca e Fernando eu pensei: Caramba, que legal! Porém, fiquei um pouquinho frustrada, pois quando descobri quem era a tal senhora misteriosa eu queria mais, sabe? O conto termina bem no ápice e eu fiquei cheia de perguntas na cabeça! 😀

O conto é bem curtinho, mas já dá para perceber a qualidade da escrita da Letícia, pois fazer o leitor embarcar logo de cara em uma história tão curtinha é bem difícil.

Falar dos personagens é um pouco difícil, mas senti empatia por Fernando. Acho que se o conto fosse maior ele seria um daqueles personagens fofos, que fazem a gente suspirar. Não formei uma opinião concreta sobre Bianca, mas achei-a muito namoradeira. Oito relacionamentos em dois anos? Por ‘relacionamento’ eu entendo namoro, uma coisa mais séria…eu sou das antigas, então fiquei um pouco chocada! Enfim, não posso falar muita coisa a respeito do conto sem entregar toda a história. Agora é esperar o lançamento de Ninguém Pode Saber Disso, livro da Leticia que está em processo de publicação e que tem um enredo muito gostosinho!

Observação: Conteúdo postado quando a plataforma do blog ainda era WordPress. Com a mudança, todos os comentários foram perdidos.

Nenhum comentário

Postar um comentário