30 de agosto de 2016

Resenha | Nildrien: O Pergaminho - Manoel Batista


Livro cedido em parceria com o autor

Autor: Manoel Batista

Série: Sim

Número de páginas: 588

Ano: 2015

Editora: Novo Século – Talentos da Literatura Brasileira

Skoob: AQUI
Sinopse: Em um mundo de fantasia medieval, o despertar de uma poderosa energia em uma caverna milenar e remota faz com que os mais poderosos reinos de Nildrien se mobilizem para conseguir o artefato portador do poder: um antigo pergaminho criado pelo maior de todos os magos, contendo feitiços capazes de afetar o equilíbrio mundial.

Sem poder enviar seus mais experientes e poderosos membros, resta às forças de reinos aliados formarem um grupo de jovens aventureiros para enviá-los ao maior desafio de suas vidas: uma aventura entre guerreiros, magos e monstros que dividem um cenário onde o fantástico e a magia se mostram mais presentes do que nunca.

Uma jornada que mudará para sempre a vida desses jovens, repleta de drama, ação e humor.

 

Um verdadeiro líder sabe ler os possíveis recados do destino.

25 de agosto de 2016

Resenha | Antes de Casar - Bárbara Machado


Livro cedido em parceria com a autora

Autora: Bárbara Machado

Número de páginas: 292

Ano: 2016

Publicação independente
Sinopse: Catarina era uma jovem mulher que tinha tudo planejado: o casamento perfeito, o homem ideal, finalmente a vida adulta e independente que tanto almejava. Até que, de um dia para o outro, tudo muda: o casamento não passa de um sonho, o príncipe vira sapo e a brutalidade da vida adulta se mostra bem diante de seus olhos. De volta ao mundo dos solteiros, Catarina se redescobre como indivíduo e percebe que, a não ser que se torne tão desapegada quanto os homens que passam por sua vida, seu coração continuará sendo partido. Mas será que suas aventuras entre mesas de bar e festas agitadas podem substituir o antigo sonho de um final feliz? Entre altos e baixos que fazem parte da transição da juventude para a vida adulta, Catarina vai aprender que o amor não é bem como ela imaginava.

 

Case por amor, mas case com certeza. Seu cúmplice na cama, seu melhor amigo à mesa. Case com quem a conheça. Case com quem a enlouqueça.

18 de agosto de 2016

Resenha | O Ano em que Te Conheci - Cecelia Ahern


Livro cedido em parceria com a editora

Autora: Cecelia Ahern

Número de páginas: 336

Ano: 2016

Editora: Novo Conceito

Skoob: AQUI
Sinopse: Bem-vindos ao mundo imperfeito de Jasmine e Matt.

Vizinhos, eles não têm o menor interesse em tornarem-se amigos e nunca haviam se falado antes. Estavam sempre ocupados demais com suas carreiras para manter qualquer tipo de contato.

Jasmine, mesmo sem nunca tê-lo encontrado, tem motivos para não suportar Matt.

Ambos estão em uma licença forçada do trabalho e sofrendo com seus dramas familiares. Eles precisam de ajuda.

Na véspera de Ano Novo, os olhares de Jasmine e Matt se encontram de forma inusitada pela primeira vez. Eles têm muito tempo livre e precisam rever seus conceitos para poder seguir em frente.

Conforme as estações do ano passam, uma amizade improvável lentamente começa a florescer.

Uma história dramática, original e divertida como só Cecelia Ahern é capaz de escrever.

 

Milagres só crescem onde você os planta.

9 de agosto de 2016

Resenha | A Garota do Calendário: Fevereiro - Audrey Carlan

Autora: Audrey Carlan

Série: A Garota do Calendário

Número de páginas: 135

Ano: 2016

Editora: Verus

Skoob: AQUI
Sinopse: Mia Saunders precisa de dinheiro. Muito dinheiro. Ela tem um ano para pagar o agiota que está ameaçando a vida de seu pai por causa de uma dívida de jogo. Um milhão de dólares, para ser mais exato.

A missão de Mia é simples: trabalhar como acompanhante de luxo na empresa de sua tia e pagar mensalmente a dívida. Um mês em uma nova cidade com um homem rico, com quem ela não precisa transar se não quiser? Dinheiro fácil.

Parte do plano é manter o seu coração selado e os olhos na recompensa. Ao menos era assim que deveria ser…

Em fevereiro, Mia vai passar o mês em Seattle com Alec Dubois, um excêntrico artista francês. No papel de musa, ela vai embarcar em uma jornada de descobertas sexuais e lições sobre o amor e a vida que permanecerão com ela para sempre.

 

— Vous êtes de l’art. Vous êtes l’amour. Vous êtes la beauté.

1 de agosto de 2016

Cinema | Três Metros Acima do Céu

Oi, gente, tudo bem? Hoje eu vim fazer uma coisa que não faço muito: dar dica de filme. Semana passada minha sobrinha estava aqui em casa e estava me perturbando () para assistir a um filme na Netflix. Eu demoro muito para escolher um filme para assistir, gente, vocês não fazem ideia! 😀 Pedi algumas dicas prazamiga no Whatsapp, mas acabei lembrando de ter visto algumas meninas falando, em um dos grupos literários do Facebook, sobre um filme chamado Três Metros Acima do Céu, que era a adaptação do livro homônimo do autor italiano Federico Moccia. O livro teve duas adaptações, uma italiana, lançada em 2004, e uma espanhola, lançada em 2010. E foi esta última que conquistou os corações de milhares de pessoas e sobre a qual vou falar nessa postagem. 😉

Primeiro vou colocar as informações sobre o livro, que eu ainda não li, mas que lerei assim que conseguir comprar! A capa é bem feia, ok? Não se assustem! 😛

Autor: Federico Moccia

Número de páginas: 359

Ano: 2005

Editora: Rocco

Skoob: AQUI
Sinopse:Sinopse: A paixão do mais improvável dos casais, Babi, uma patricinha de Roma, e Step, um motoqueiro bad boy, é a trama de Três Metros Acima do Céu , um romance que conquistou a juventude italiana, a ponto de, durante anos, circular em cópias xerocadas entre os leitores. Para viver o primeiro amor com toda sua intensidade, os protagonistas tentam se modificar, enquanto enfrentam a oposição da família da menina, o estranhamento dos amigos, as dificuldades de acertar o próprio relacionamento e de amadurecer.

Babi, a excelente aluna de boa família, assusta os pais ao deixar de obedecer cegamente às convenções que até então regulavam sua existência, enquanto Step se surpreende ao perceber que o amor vai obrigá-lo a abandonar velhos hábitos e tratar com respeito a namorada que se prepara para seguir uma carreira universitária, algo muito distante do que o destino reservou para o jovem delinquente. Entre pegas de moto, festas que varam noites, tatuagens, brigas homéricas, provas desesperadas de afeto e uma tragédia que mudará para sempre suas vidas, Step e Babi vivem uma incrível história de amor, cheia de reviravoltas e sentimentos à flor da pele, aquele tipo de paixão que só pode ser vivida quando se tem dezessete anos e acredita-se que tudo ainda é possível.

Eu descobri que o livro é bem popular, mas curiosamente eu nunca tinha ouvido falar nele. Apesar do livro ter sido lançado aqui com o título traduzido literalmente, a adaptação ganhou o nome de Paixão Sem Limites (e é assim que vocês irão encontrá-lo na Netflix) que pode até ter algo a ver com a história, mas não tem a mesma força nem a mesma importância de Três Metros Acima do Céu, por isso, é assim que vou me referir ao filme! 😉