22 de dezembro de 2016

Resenha | As Letras do Amor - Paula Ottoni


Livro cedido em parceria com a editora.

Autora: Paula Ottoni

Número de páginas: 224

Ano: 2016

Editora: Novo Conceito – Novas Páginas

Skoob: AQUI
Sinopse: Bianca acabou de largar um curso de graduação de que não gostava, seus pais vão se divorciar e seus irmãos pequenos estão cada dia mais barulhentos. A oportunidade perfeita de escapar surge quando seu namorado, Miguel, resolve ir a Roma abrir uma empresa para o pai. Bianca decide que aprender italiano, arrumar um trabalho temporário e ajudar Miguel em seu negócio será um bom começo.

O que parecia um sonho, porém, torna-se uma incerteza ainda maior quando Miguel fica sempre fora de casa, os empregos de Bianca não duram mais que uma semana, e, cada dia mais próxima de Enzo – o melhor amigo de Miguel, com quem moram –, ela começa a questionar seus sentimentos.

Perdida em conflitos amorosos e angustiada por saber o que será de sua vida ao fim daqueles seis meses, Bianca passa por uma série de situações de crescimento pessoal que vão testá-la e ajudá-la a descobrir o que fazer com o futuro, que vem chegando depressa demais.


Eu não sei o que há de errado com o mundo, ou se é só Hollywood mesmo, mas por qual motivo a história acaba quando começa?

Bianca é uma jovem de dezenove anos que acabou de abandonar a universidade, onde cursava Pedagogia, por não estar mais se identificando com o curso escolhido. As coisas em sua casa também não estavam nada boas, pois seus irmãos barulhentos estavam cada vez mais bagunceiros e seus pais estavam em processo de divórcio.

Miguel, seu namorado, está começando a trabalhar para o próprio pai e precisa viajar para Roma, na Itália, para abrir a filial estrangeira da loja da família. Ele vai ficar por lá durante seis meses e convida Bianca para ir junto com ele. Bianca, por sua vez, vê nessa viagem uma grande oportunidade de se encontrar e acaba aceitando.

Chegando em Roma, os dois se hospedam no apartamento de Enzo, melhor amigo de Miguel. No inicio as coisas funcionam perfeitamente bem, Bianca se matricula em um curso de italiano, consegue um emprego em um restaurante e começa a conhecer o que de melhor Roma tem a oferecer, mas a medida que as semanas vão passando, Bianca é demitida, Miguel fica cada vez mais distante e seus sentimentos por Enzo começam a mudar, assim como os sentimentos de Enzo por ela.

— Acho que tudo depende da sorte de encontrar alguém que combina com você. Há bilhões de pessoas no mundo, mas parece que podemos nos dar bem com apenas algumas poucas, e elas nem sempre cruzam o nosso caminho. — Ele me olha de relance, então continua encarando a rua. — E, às vezes, quando achamos essas pessoas, elas não estão disponíveis para nós.

Entre um emprego temporário e outro, Bianca tem que aprender a lidar com o que está sentindo. Será que ela está apenas confusa ou será que seu relacionamento com Miguel está com os dias contados?

••••••••••

Antes de começar a leitura de As Letras do Amor fui verificar como foi feita a catalogação do livro. Está lá: ficção juvenil. Pois bem, feito isto, mergulhei na história sabendo mais ou menos o que esperar e o que não esperar. Por que eu estou falando isso? Porque li diversas resenhas falando que a história era superficial demais, então me perguntei o que estava levando as pessoas a acharem isso. Confesso que não achei a história superficial, ela poderia sim ter sido melhor trabalhada, mas, no geral, achei uma boa ficção juvenil, entenderam?

A história tem falhas, mas se formos parar para analisar a sinopse, vamos ver que ela fala sobre a busca do autoconhecimento, e de fato encontramos isso em As Letras do Amor. Bianca comete muitos erros, mas é errando que se aprende, não é mesmo?

Falando em Bianca, não me conectei com ela do jeito que eu gostaria. Em alguns momentos me identificava muito, em outros éramos como água e óleo. O que mais me incomodou foram as justificativas que ela deu para manter o relacionamento com Miguel e depois as que ela deu para não mantê-lo mais. Se eu fosse pontuar todos os motivos que me fizeram não gostar de certas atitudes eu teria que soltar spoilers, aí não rola, né? Suas atitudes são deveras imaturas em alguns momentos, e o modo como ela conduziu toda a situação foi, na minha opinião, bem errado.

Miguel é um machistazinho de marca maior, não senti nenhuma simpatia por ele. O relacionamento dos dois não era nada saudável, muitas coisas que Bianca descreveu me incomodaram... e muito. E por mais que eu não tenha gostado dele, acho que toda a situação deveria ter sido conduzida de uma outra maneira. Enzo, por sua vez, é um cara super atencioso e dedicado, até eu fiquei meio caidinha por ele. Só que em alguns momentos eu o achei bonzinho demais, perfeitinho demais, mas a personalidade dele não chega a tornar-se inverossímil. Temos também uma personagem secundária chamada Mari, que vem a ser a melhor amiga de Bianca, cuja existência é totalmente dispensável.

Eu diria que As Letras do Amor erra ao abordar o triângulo amoroso e acerta ao mostrar a busca de Bianca por ela mesma. Ela chega em Roma totalmente perdida e sem nenhuma perspectiva, mas ao longo da história vamos acompanhando como ela vai amadurecendo e se encontrando.

O livro é narrado em primeira pessoa por Bianca e conta com uma trilha sonora maravilhosa, que vai desde Ellie Goulding até Oasis, passando por OneRepublic e Coldplay. A edição da Novo Conceito, sob o selo Novas Páginas, está maravilhosa, encontrei apenas um errinho de revisão e a diagramação é simples e confortável. A capa é linda, onde os modelos, mesmo estando de costas, batem perfeitamente com as características descritas no livro.

Indico o livro àquelas pessoas que estão procurando uma leitura leve e despretensiosa.

Observação: Conteúdo postado quando a plataforma do blog ainda era WordPress. Com a mudança, todos os comentários foram perdidos.

Um comentário

  1. Curti muito a sua resenha. Parece um "Comer, rezar e amar". E já simpatizei por vc ser feminista. Por incrivel q pareça, fiquei curiosa com o livro. Quer dizer, você deu uma perspectiva bastante realista, e não estou esperando um best seller. Mas algo lembrou experiencias pessoais. rsrs

    Parabéns pelo blog. A leitura é super fluida e torna o assunto interessantíssimo.

    ResponderExcluir