20 de maio de 2017

Resenha | O Ceifador - Neal Shusterman


Livro cedido em parceria com a editora.

Autor: Neal Shusterman

Série: Scythe #1

Número de páginas: 448

Ano: 2017

Editora: Seguinte

Skoob: AQUI

Compre: Americanas | Submarino
Sinopse: Primeiro mandamento: matarás.

A humanidade venceu todas as barreiras: fome, doenças, guerras, miséria... Até mesmo a morte. Agora os ceifadores são os únicos que podem pôr fim a uma vida, impedindo que o crescimento populacional vá além do limite e a Terra deixe de comportar a população por toda a eternidade.

Citra e Rowan são adolescentes escolhidos como aprendizes de ceifador - papel que nenhum dos dois quer desempenhar. Para receberem o anel e o manto da Ceifa, os adolescentes precisam dominar a arte da coleta, ou seja, precisam aprender a matar. Porém, se falharem em sua missão ou se a cumplicidade no treinamento se tornar algo mais, podem colocar a própria vida em risco.

 

Realmente acredito que os mortais se esforçavam mais na busca de seus objetivos porque sabiam que o tempo era fundamental. Mas nós? Podemos adiar as coisas muito mais fácil do que os condenados a morrer, porque a morte agora se tornou a exceção, e não a regra.

Em 2042, aquilo que hoje conhecemos como "nuvem" evoluiu. Agora chamada de Nimbo-Cúmulo, é ela quem detém o controle do mundo, um mundo que venceu muitas coisas, inclusive a mortalidade. As doenças foram controladas, os homicídios são inexistentes e a velhice é opcional. Só há duas maneiras de morrer: através do fogo e através dos ceifadores. Todos os outros tipos de morte são reversíveis! Era de se imaginar que, por conta disso, o mundo viesse a se tornar excessivamente habitado, e foi o que aconteceu. Para controlar essa superpopulação, a Nimbo-Cúmulo criou a Ceifa, uma organização que seria responsável por controlar o número de habitantes da Terra. E como a Ceifa faria isso? Matando, claro. As pessoas coletadas pela Ceifa morreriam definitivamente, ou seja, não poderiam ser revividas.

Quando se decidiu que as pessoas precisavam morrer para conter a onda de crescimento populacional, também se decidiu que isso deveria ser responsabilidade dos humanos. O conserto de pontes e o planejamento urbano poderia ser entregue à Nimbo-Cúmulo, mas tirar uma vida era um ato de consciência e senso moral. Como não se podia comprovar que a Nimbo-Cúmulo tinha nenhum dos dois, nasceu a Ceifa.

Quando o ceifador Michael Faraday, um dos mais honoráveis ceifadores da MidMérica, bate à porta de Citra Terranova, ela logo pensa que ele está ali para coletar alguém de sua família. Dona de uma personalidade muito forte e de um mau-humor inconveniente, Citra não mede suas palavras para lidar com o ceifador, o que poderia lhe render uma coleta, mas não é o que acontece.

Rowan Damisch é um alface. Ele se autointitula assim pelo fato de sua família ser muito numerosa, o que faz com que ele não tenha muita importância entre eles. Até que um dia Faraday aparece em sua escola pedindo uma informação a respeito da direção da secretaria. Como estava indo para o mesmo local, Rowan se oferece para lavá-lo até lá, e essa decisão muda sua vida para sempre.


Faraday, impressionado com a fibra moral dos dois jovens, acaba escolhendo-os como seus aprendizes, mas apenas um deles seria ordenado ceifador. Ambos, obviamente, rejeitam a ideia, mas Faraday está certo de que acabarão aceitando-a.

— Por que vamos competir por algo que nenhum de nós quer? — Citra perguntou.
— Aí está o paradoxo da profissão — Faraday disse. — A função não deve ser concedida aos que a desejam. São aqueles que mais se recusam a matar que devem exercê-la.

E é o que acontece. Por motivos diferentes, Citra e Rowan concordam com o treinamento e mudam-se para a casa do ceifador, onde passam a enfrentar um intenso treinamento que envolve, entre outras coisas, lutas, manipulação de venenos e o uso das mais variadas armas. Todo esse treinamento é necessário porque ambos serão testados nos Conclaves, cerimônias da Ceifa que têm como um dos objetivos a ordenação de novos ceifadores. Aqueles que passam nos testes tornam-se parte da Ceifa, os que não passam voltam para suas vidas normais.

No dia do Conclave Primaveril, primeiro Conclave de Citra e Rowan, eles enfrentam um teste simples de perguntas e respostas, mas ao mentir para igualar seu placar ao de Citra, Rowan acaba mudando todo. A regra de voltar à vida normal não se aplicaria àquele que não fosse escolhido entre os dois. O que vencesse teria que coletar o outro no Conclave Invernal. Ou seja, se Citra vencesse, sua primeira coleta seria Rowan. Se Rowan vencesse, sua primeira coleta seria Citra!


Para salvar seus aprendizes, Faraday acaba tomando uma decisão extrema, mas a tentativa de libertá-los acaba saindo pela culatra, o que faz com que Citra e Rowan tornem-se aprendizes de novos ceifadores. A nova mentora de Citra é a ceifadora Marie Curie, uma mulher justa e muito sensata. Já o novo mentor de Rowan é Goddard, um ceifador que sente prazer em tirar vidas e que é reconhecido por suas coletas em massa. Goddard acha que a Ceifa é uma organização arcaica que precisa de novos rumos.

— Vou dizer o que eu acho. Goddard não é um ceifador. É um assassino. — Era a primeira vez que Rowan se atrevia a dizer isso em voz alta. — Tem muita coisa escrita sobre os assassinos da Era da Mortalidade; monstros como Jack, o Estripador, Charlie Manson ou Cyber Sally. E a única diferença entre eles e Goddard é que as pessoas deixam um ceifador sair impune. Os mortais sabiam que isso era errado, mas, sabe-se lá como, acabamos esquecendo.

Citra e Rowan agora estão treinando separadamente, com ceifadores que possuem ideologias completamente opostas. A sentença do vencedor ter de coletar o perdedor permanece e o Conclave Invernal está se aproximando.

Será que Rowan será influenciado pela ideologia torta de Goddard? Qual deles será nomeado ceifador? E, o mais importante, quem permanecerá vivo?

••••••••••


Dois fatores estavam me deixando preocupada em relação a leitura deste livro. O primeiro deles é o fato de Fragmentados, outro livro de Neal Shusterman, ter sido uma grande decepção e uma leitura bem esquecível. O segundo é o fato de que vi muita gente definindo-o erroneamente como uma distopia, um dos gêneros que eu menos gosto. Só que O Ceifador é muito mais uma utopia do que uma distopia, e foi isso que fez eu gostar tanto dele. Foi essa mistura de esperança e desesperança que o tornaram um livro único e super original.

Quando eu digo que o livro é utópico é porque a sociedade criada por Neal é aparentemente perfeita. Não lhes falta nada, eles não envelhecem (apenas se quiserem), não adoecem, não há miséria, não há crimes, não há escassez de recursos e, de quebra, eles ainda são imortais. A não ser que sejam colhidos pela ceifa, mas isso já é outra história. Então, sim, isso é uma utopia. Só ao longo da leitura, quando vamos conhecendo o lado mais obscuro de alguns ceifadores, quando alguns deles começam a ficar insatisfeitos com aquele modo de vida, é que vamos observar características mais distópicas.

Esse é um tipo de enredo que tem que explicar muita coisa. Como aconteceu a evolução da nuvem? Como foi a tomada do poder? Por que a Nimbo-Cúmulo não interfere nas questões da Ceifa? Por que as pessoas continuam estudando se o saber é infinito? Por que, apesar da tecnologia ter evoluído tanto, não há colônias humanas em Marte, por exemplo? E Neal, nesse primeiro livro, explica muita coisa! Ele não deixa a gente nadando no meio de tanta informação nova e no meio de tantos costumes diferentes. Muitos autores, quando escrevem livros do tipo, despejam um caminhão de dúvidas em cima do leitor e vão respondendo somente ao longo da série. Neal não, ele responde coisas cruciais para o nosso entendimento. Claro que ainda tem muita coisa sem resposta, mas, para um primeiro livro, eu fiquei bem satisfeita! 


Os personagens, principalmente os ceifadores, são muito bem construídos. Quem está vendo de fora pensa que eles adoram o que fazem, afinal, não há honra maior do que a de ser portador da morte. Mas Neal foi muito inteligente e fez com que os ceifadores tivessem um diário, e é quando lemos os diários que vemos o quanto a coleta é perturbadora para alguns e excitante para outros. É aí que separamos o joio do trigo. A ceifadora Curie e o ceifador Faraday foram meus personagens preferidos. Apesar de fazer o que fazem, ambos são dotados de uma grande humanidade e questionam a todo momento o propósito da Ceifa.

Citra e Rowan também são bons personagens. O leitor já começa o livro sabendo que um provavelmente terá que matar o outro, então a gente fica naquela de evitar a conexão com medo de sofrer a perda, mas é impossível não torcer para os dois.

Temos outros personagens muito bons, como Volta, um dos seguidores de Goddard, e até mesmo o próprio Goddard. Mas a resenha já está ficando enorme, então não vou falar muito sobre eles, só deixo registrado que eles são muito relevantes para a história. 

A edição da Seguinte está ótima. A capa tem tudo a ver com a história, a diagramação é simples e confortável, as folhas são amareladas, de boa qualidade e eu não encontrei nenhum erro de revisão. O livro, que é dividido em cinco partes, é narrado em terceira pessoa e o foco alterna-se entre Citra e Rowan.

Quando faltavam umas vinte páginas para terminar a leitura eu já estava aflita, pois sabia que o livro ia terminar no auge e que eu não teria a continuação em mãos! Thunderhead, o segundo volume da - até o momento - trilogia, será lançado aparentemente em novembro... como lidar com a espera? Ahhh, e o livro foi tão bem recebido lá nas gringas que seus direitos foram comprados pela Universal Pictures. Já quero esse filme!


O Ceifador foi uma das minhas melhores leituras até agora. Marquei dezenas de quotes, quotes estas que são muito reflexivas e que se encaixam assustadoramente no momento político-social que estamos vivendo! Indico de olhos fechados, pois tenho certeza que vocês não leram nada parecido.

77 comentários

  1. Oi Tamires, tudo bem? Bem, eu amei Fragmentados só não curti muito a continuação. O Ceifador parece ser um livro muito diferente, aliás, bem complexo, realmente deve valer a pena a leitura! Adorei os quotes rs

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. As quotes são maravilhosas, marquei várias!

      Excluir
  2. Olá, Tamires.
    Uau, pelo que sabia da história e pela capa, já estava ansiosa para ler esse livro, agora, louca por ele, parece ser bem melhor do que eu esperava, história bem construída e ótimos personagens, espero ler em breve.
    A resenha e as suas fotos ficaram lindas, parabéns ❤❤

    ResponderExcluir
  3. Olá, Tamires.
    Como eu amei Fragmentados, estou muito curiosa com esse novo livro do autor. E amo distopias hehe. O enredo dele é muito original, pelo menos eu não lembro de ter visto nada parecido. Por isso é claro que ele já está na minha lista e estou na torcida para ganhar ele de aniversário hehe. Mas se não ganhar vou comprar.

    Prefácio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É super original mesmo, né, Sil? Eu amei e acho que você vai curtir bastante!

      Excluir
  4. Oie Tami =)

    Apesar de querer fugir um pouco de séries novas, elas sempre acabam chamando minha atenção rs...

    Estou bem curiosa para ler O Ceifador. A premissa parece ser bem interessante e gosto muito de narrativas com os elementos que você apontou. Espero poder conhecer a história logo =D

    Beijos;***
    Ane Reis | Blog My Dear Library.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A gente tenta fugir, mas elas vêm atrás da gente! hahahaha

      Excluir
  5. Oi, Tami!
    Eu não costumo gostar muito de livros assim, mas você ter dito que existem muitas passagens reflexivas a coisas que podemos ligar ao momento que estamos vivendo por aqui me deixou com vontade de conferir, sabe?! Leitura é diversão, sim, mas é tão bom quando além disso consegue fazer a gente pensar.

    Beijos, Entre Aspas

    ResponderExcluir
  6. Oi, Tami!
    Eu também fiquei saturada de distopias, mas desde que esse livro saiu na gringa entrou na lista de leitura porque achei bem interessante essa proposta. Realmente a história é muito boa e muito reflexiva. O que assusta mais ainda são essas reflexões que podemos trazer pro dia a dia.
    Beijos
    Balaio de Babados
    Sorteio Dois Anos de Família Hallinson

    ResponderExcluir
  7. Oi, Tamires. Eu ainda não li nada do autor e até tenho Fragmentados, mas estou super receosa de ler porque também não gosto de distopias. Achei essa ideia do livro bem diferente, sabe? Mas amei tudo! Não sei se leria porque não sou acostumada com esse tipo de livro, mas tudo nele me chama atenção. Espero poder ler!
    Beijo, https://leitoraencantada.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então dá uma chance, Mi! Acho que você vai se surpreender bastante!

      Excluir
  8. Eu to doidaaaa por esse livro! Essa é a primeira resenha que leio dele, e me deixou mais ansiosa ainda. A premissa é sensacional, só não gostei de saber que é certo que um deles terá que morrer. Não quero!!! ççç

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oba, que bom que te deixou ansiosa! hahaha

      Excluir
  9. Tami, sua linda!
    Menina que babado esse livro. Não consegui solicitar a prova antecipada, fiquei triste porque quero muito ler. Mas farei isso ainda.
    Acontece que esse livro tem um crítica social maravilhosa e tem um enredo muito inteligente!

    Quero forte!
    Bjão.
    Di, Blog Vida & Letras
    www.blogvidaeletras.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também não consegui solicitar a prova, sempre vejo os emails tarde demais! hahaha
      Mas eu solicitei depois, na news do mês passado! :D

      Excluir
  10. Oi Tami,
    Acho que pelo título, capa e sinopse, eu nunca o leria, rs. Confesso!
    Porém, com as resenhas e elogios que essa obra vem tendo, vou acabar arriscando a leitura.
    Beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Ooooi!

    Nossa, que vibe macabra hahah Já tinha lido sobre, mas não me chamou muita atenção. É muito sobrenatural pra mim hahahah Mas que bom que curtiu a leitura! Espero assistir ao filme. Beijos,

    www.estranhoscomoeu.com

    ResponderExcluir
  12. Ola
    Recebi esse livro na semana passada e pretendo começar logo. Sua resenha me deixou ainda mais motivada. Fico bem curiosa sobre o desenvolvimento diante do trabalho dos ceifadores (sobre os diários em especial) e sobre os dois personagens centrais. Amei essa capa!
    Beijos, F

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que você goste tanto quanto eu! ;)

      Excluir
  13. Já li resenhas a respeito deste livro, mas nenhuma me animou tanto para lê-lo quanto a sua! Até agora encarava este livro como uma distopia sem sentido, ainda bem que mudei de ideia, ou melhor você mudou minha ideia [rsrs]. Amo distopias e utopias, quando ambas se mesclam gosto um pouco mais [rs]. Acabo de aumentar minha lista de futuras leituras. Bexitus!

    |amorlivresco.wordpress.com]

    ResponderExcluir
  14. Olá!li várias resenhas positivas sobre este livro.mas ele não me Chamou a atenção até agora!
    Achei todas meio confusas e por ser distopia não me deu vontade nenhuma de ler.
    Mas assim mais terminei tua resenha me deixou bastante curiosa e vc tirou umas dúvidas que eu tinha a respeito.ssver q ele é bem escrito me fez colocar ele em minha lista de leituras de novo rsrs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que ele voltou para a lista, Charlene! \õ/

      Excluir
  15. Olá, tudo bem? Parece ser um livro muito bom, acho que não tinha visto falarem dele ainda... Adorei sua resenha!

    Beijos,
    Duas Livreiras

    ResponderExcluir
  16. Olá adorei seu blog ele é muito lindo, não li nada do autor ainda, mais adorei o livro com uma estória diferente com uma proposta diferente, quero muito ler.

    ResponderExcluir
  17. Oi Tami, tudo bem?
    Achei o enredo meio doido, não vou negar hahaha!
    Mas gostei muito da resenha, deu pra ver o quanto o livro te surpreendeu. ;)
    Beijos,

    Priih
    Infinitas Vidas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É meio doido mesmo, Pri, mas por isso mesmo que ele é bom, pois foge muito do óbvio.

      Excluir
  18. Não é o estilo de livro que eu leria, mas até que sua resenha me deixou curiosa..

    www.vivendosentimentos.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que pelo menos a sua curiosidade a resenha despertou! rs

      Excluir
  19. TAMI
    preciso iniciar essa leitura pra ontem hahaha
    CURIOSA DEMAIS JA

    Beijos
    www.saidaminhalente.com

    ResponderExcluir
  20. Ai, já tinha ouvido falar do livro, mas nunca tinha me ligado na história e agora que li essa resenha eu só digo uma coisa: PRECISO DESSE LIVRO NA MINHA MESA AGORA! hahaha
    Um beijão,
    Gabs | likegabs.blogspot.com ❥

    ResponderExcluir
  21. Menineeeeeee
    Eu adorei a resenha e a premissa desse livro, parece ser daqueles que a gente começa e não para até devorar ele todinho hahuahuahua
    Eu gosto de livros que me prendam e confesso que gosto muito dessa coisa de se passar num futuro não tão distante, ou até mesmo distante.
    Gosto disso, e gosto de reviravoltas que a história é capaz de fazer, e tenho certeza que esse livro faz exatamente o que eu disse.
    Adorei a resenha e os GIFS HAHAHAHAHAHA1
    Bjs <3

    ResponderExcluir
  22. Apenas uma palavra: UAU!
    Eu já vi a capa desse livro por aí, e é claro que me apaixonei perdidamente, mas sua resenha é a primeira que leio e eu gostei muito, se eu já tinha certa curiosidade pela história, sua resenha me deixou decidida a fazer a leitura (ainda mais depois que essa noite eu sonhei com a capa desse livro, então acho que é sinal do universo mandando eu ler, haha).

    Virando Amor

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sonhou? Eita, então é sinal do universo mesmo! hhahahah

      Excluir
  23. Oii, tudo bem?
    Tenho ouvido falar muitoo sobre esse livro recentemente e apenas comentários positivos mesmo. Ao ver que você considerou como uma das melhores leituras até agora, fico mais animada ainda. Acredito que a obra seja muito boa, sem falar na figura do Ceifador, que acho incrível.
    Pena a parte de um personagem ter que matar o outro, isso me faria ficar aflita durante toda a leitura kkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu sei que eu não deveria achar os ceifadores legais, mas não tem como, eles são ótimos! hahahah

      Excluir
  24. Oi, Tamires!
    Nossa, estou namorando esse livro há tempos haha mas estava com o mesmo medo que você, porque depois de Fragmentados... Mas sua resenha me deixou muito mais tranquila e agora pre-ci-so mesmo ler logo essa história! Outra coisa que me deixou bastante feliz em saber é que o autor responde algumas coisas cruciais para o entendimento da narrativa já nesse primeiro volume (adoraria se mais autores fizessem isso também!). Sério, adorei a resenha! Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou da minha resenha, Vitória! <3

      Excluir
  25. Oi, tudo bem?

    Primeiramente, adorei suas fotos!! Lindas <3
    Recebi este livro semana passada na editora e já estou contando os dias até ler. Estou com muita vontade de começar logo a leitura, mas como tenho outras leituras que preciso fazer primeiro, vou ter que deixar para depois. Porém, não estou conseguindo me segurar de ansiedade. Tenho certeza que vou amar a leitura.

    ResponderExcluir
  26. Oi
    menina não conhecia esse livro, adorei a resenha e os quotes e já fiquei curiosa, será que quem sobrevivera no final dessa trilogia?, que bom que gostou da leitura e considerou uma das melhores. Deve ser aqueles livros que só largamos quando acaba.

    momentocrivelli.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  27. Oii Tamires, tudo bem? AMEI sua resenha!!! Eu estou completamente maluca para ler esse livro pois, diferente de você, eu adorei a leitura de Fragmentados, que se tornou um dos favoritos da vida. A escrita do Neal é incrível, e mal posso esperar para ler O Ceifador, que tem uma das melhores premissas EVER. Tenho certeza que irei amar <3 Seu post ficou maravilhoso, lindas fotos <3

    Beijos!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que curtiu Fragmentados, Gabi. Infelizmente ele não funcionou pra mim mesmo...

      Excluir
  28. Oii, tudo bom?
    Assim como você, não sou a maior fã de distopias, mas, com essa diferenciação e saber que é mais uma utopia que distopia, já me animou! rs Outro ponto que me deixou louca para ler é saber que um dos dois personagens principais vai ter que morrer e eu, como boa curiosa que sou, já quero saber quem sobrevive e como acontece - ainda que tenha que ler toda a trilogia rs O ponto que me convenceu de vez é essa questão de seus quotes se identificarem muito com a situação política atual do nosso país. Simplesmente tenho que conferir esse livro! Amei a resenha e as fotos ^^

    Beijos!

    ResponderExcluir
  29. Ai, esses livros que terminam no auge me irritam demais, porque eles fazem de proposito. Por causa disso parei de ler séries...
    Imagino que seja um livro que vá agradar muitas pessoas, mas histórias desse tipo não enchem muito meus olhos :/

    ourbravenewblog.weebly.com

    ResponderExcluir
  30. Essa é a primeira resenha sobre o livro que leio. Estou lendo "Fragmentados" do autor, e até agora tenho gostado da história... A princípio fiquei um pouco assusto (posso estar ainda) com o enredo do livro, que devo dizer é bem original (e assustador, não tenha dúvidas srsrs). Gosto muito de séries (e por essa razão tenho inúmeras para concluir) , e sem dúvidas vou anotar essa, para assim que tiver um espaço . lê-la , pois apesar do medo a trama me parece ser muito bem construída. Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É bem assustador mesmo, ainda mais se a gente for parar para pensar que é uma realidade não tão impossível. Espero que leia mesmo, pois é um baita livro! ;)

      Excluir
  31. Oi, preciso começar falando que apesar de já ter visto esse livro antes apenas agora duas novas percepções me foram dadas: a de que o autor é o mesmo de Fragmentados e que tem uma história que eu preciso conhecer. Confesso que assim como você eu não consegui ser cativada de forma plena pelo primeiro e único livro que li do autor, mas a construção da história, sua temática diferente e inovadora, um mundo onde tudo é perfeito, e uma batalha com mentores tão diferentes me instiga muito. O único fato que me deixa para ler mais para frente é que eu estou evitando séries cujas continuações não forma lançadas, mas quando ela estiver completa com toda a certeza irei ler! Sua resenha ficou excelente, já estou sofrendo pelos dois...
    Um beijo
    www.brookebells.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também não curto muito começar séries que ainda não têm sequências publicadas, mas eu não resisti dessa vez! hahahaha

      Excluir
  32. Olá Tamires.
    Nossa! Você conseguiu o inevitável, me fazer tem um pouco de interesse por esse genero. Quando li que O Ceifador seria lançado aqui no Br pela Seguinte, sabia que seria sucesso. Não li mais sobre, até saber que vai ser adaptado. Já quero tentar lê-lo, para acompanhar a série.
    www.manuscritoliterario.com.br

    ResponderExcluir
  33. Oi, tudo bem?
    Eu ainda não conhecia esse livro, mas de cara fiquei animada com essa coisa de a maioria das mortes serem reversíveis nesse mundo e precisar de uma organização para matar definitivamente as pessoas e então vem essa coisa do treinamento para os dois personagens virarem ceifadores, isso me deixou muito curiosa para conferir a história mesmo. Além disso, gostei bastante de saber que o autor responde a maioria das dúvidas dos leitores e que ele criou bons personagens. Enfim, gostei muito da sua dica de hoje, vou marcar e espero ler algum dia.

    Beijos :*

    ResponderExcluir
  34. Que fotos lindas! Estou ansiosa para ler esse livro, o desejando desde o lançamento! Espero que ele venha na minha caixa do turista literário deste mês como livro surpresa, huahua!

    Os personagens de fato parecem ser muito bem construídos! E me sinto como você quando o livro tá acabando e o desfecho aidna não aconteceu, huahuahuah! E que legal, não sabia que ia ter filme!!! Tomara que fique bom!

    Abraços!
    www.asmeninasqueleemlivros.com

    ResponderExcluir
  35. Olá!
    Tinha visto a capa várias e várias vezes, mas não tinha ficado muito interessada ao ponto de procurar saber do que se trata, mas agora que eu sei já estou doida pra ler hahahah não entendi muito bem como funciona a coisa toda, mas achei bem diferente e fiquei com vontade de saber mais. Adorei a resenha!
    Beijos,

    Luana

    ResponderExcluir
  36. (Momento escorre uma lágrima)
    Essa é a primeira resenha do livro que estou vendo, e olha, eu quero ele mais ainda...
    A história desse livro é fantastica e completamente inovadora, e como você disse o livro se encaixa muito no que estamos vivendo na questão politica/social no nosso país.
    Preciso desesperadamente desse livro, ainda mais agora depois da sua resenha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oxe, quer tanto assim que está até chorando? hahahaha

      Excluir
  37. Oi! Engraçado você não gostar de distopias, é o meu gênero preferido! Haha. Adorei a premissa desse livro aí, nunca tinha visto nada parecido. Adoro ideias originais. Quanto ao fragmentados, fiquei curiosa também! Com certeza vou acrescentar todos dois na minha listinha de "preciso ler". Excelente resenha, só tem cuidado pra não ficar entregando a história toda assim. Tem gente que não gosta de spoiler e quer ter todas as surpresas nas reviravoltas do livro (tipo eu).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jamily, minha resenha não tem nenhum spoiler, amor. Se houvesse haveria um aviso, pois não faço com os outros aquilo que não gostaria que fizessem comigo. Tudo que está na resenha é basicamente o que consta na sinopse e na orelha do livro, ok?!

      Excluir
  38. Oi, Tamires, tudo bem? Eu ainda não li Fragmentados, confesso que é um dos que estão na minha estante que mais me deixa curiosa para ler. Ceifador também parece ser uma leitura intensa, portanto já irei acrescentá-lo a minha lista. Beijos!

    ResponderExcluir
  39. Oie.. Nossa eu fui de extremos em sua resenha... Me desenteressei, quis ler e agora eu quero muito ler, muito mesmo.. Amei a conclusão da sua resenha e ela me deixou curiosa pelo fato de eu Jair er lido nada semelhante até agora, mas acredito que vou aguardar are novembro hahaha pra não sofrer tanto com o final kkkkk

    Beijos
    LIVROS & TAL

    ResponderExcluir