16 de outubro de 2017

Resenha | Como Agarrar Uma Herdeira - Julia Quinn


Livro cedido em parceria com a editora.

Autora: Julia Quinn

Série: Agentes da Coroa #1

Número de páginas: 304

Ano: 2017

Editora: Arqueiro

Skoob: AQUI

Compre: Amazon
Sinopse: Quando Caroline Trent é sequestrada por engano por Blake Ravenscroft, não faz o menor esforço para se libertar das garras do agente perigosamente sedutor. Afinal, está mesmo querendo escapar do casamento forçado com um homem que só se interessa pela fortuna que ela herdou.

Blake a confundiu com a famosa espiã espanhola Carlotta De Leon, e Caroline não vai se preocupar em esclarecer nada até completar 21 anos, dali a seis semanas, quando passará a controlar a própria herança milionária. Enquanto isso, é muito mais conveniente ficar escondida ao lado desse sequestrador misterioso.

A missão de Blake era levar “Carlotta” à justiça, e não se apaixonar por ela. Depois de anos de intriga e espionagem a serviço da Coroa, o coração dele ficou frio e insensível, mas essa prisioneira se prova uma verdadeira tentação, que o desarma completamente.


pro.ce.dên.ci:a (substantivo). Origem, proveniência.
Não posso alegar conhecer ou compreender a procedência do amor romântico, mas estou certa de que é algo que precisa não ser compreendido, mas apenas apreciado e venerado.
- Do dicionário pessoal de Caroline Trent.

Caroline Trent ficou órfã com apenas dez anos de idade e desde então passou pela tutela de diversas pessoas. Infelizmente ela não deu sorte, pois todos os seus antigos tutores tratavam-na muito mal, mas nada se compara ao que seu atual tutor, Oliver Prewitt, planejava fazer com ela. De olho na fortuna da jovem, que é filha de um falecido e bem-sucedido comerciante, Oliver quer que Caroline se case com Percival, seu filho, mas os dois jovens não se suportam. Só que Percival é um pau mandado e faz tudo que seu pai ordena.

Certa noite, Oliver dispensa os empregados e arma uma arapuca perfeita para que Percival ponha em prática seu plano nefasto, entretanto, Caroline tinha uma arma e não hesitou em usá-la ao se dar conta do que estava prestes a acontecer. Felizmente o tiro atinge uma área não letal, o que deixa Caroline muito aliviada, já que o destino para um assassino é um só: a forca.

O tiro parece fazer com que surja algum bom-senso em Percival e ele sugere que a jovem fuja e fique longe até que complete vinte e um anos, idade em que ela poderá colocar a mão em sua herança. A data está próxima e Caroline sabe exatamente quanto tempo falta até o grande dia, pois pensa nele desde seu aniversário de vinte anos. Com seu aniversário de vinte e um anos ela não receberia apenas sua herança, receberia também a sua tão sonhada liberdade.

Oliver Prewitt era o tutor legal de Caroline, ou ao menos seria pelas próximas seis semanas, até ela completar 21 anos. Caroline vinha contando os dias até 14 de agosto de 1814 desde 14 de agosto de 1813, quando fizera 20 anos. Agora só faltavam quarenta e dois dias. Quarenta e dois dias e ela finalmente teria o controle da própria vida e do próprio destino.


Tudo o que Caroline precisava fazer era ficar longe por exatamente seis semanas. Ela deixa a casa dos Prewitts e fica pensando o que pode fazer durante esse tempo para se manter. Ela não tinha chegado nem no meio do caminho para Portsmouth, seu destino, quando seus devaneios são interrompidos abruptamente por um homem armado.

Esse homem é Blake Ravenscroft, segundo filho do visconde de Darnsby e membro do Departamento de Guerra da Inglaterra. Blake e seu melhor amigo James Sidwell, marquês de Riverdale e também membro do Departamento de Guerra, estão na cola de Oliver há quase seis meses, já que o tutor de Caroline é acusado, entre outras coisas, de contrabando e traição. Um dos contatos de Oliver é uma mulher chamada Carlotta De Leon e ele estava de tocaia a noite toda esperando por ela. Devido as circunstâncias em que Caroline se encontra, estando sozinha no meio da noite e ainda por cima portando uma arma, Blake supõe que ela seja Carlotta. Esse mal entendido seria facilmente desfeito caso Caroline se apresentasse e explicasse a situação, mas ela enxerga esse contratempo como a fuga perfeita que precisava, por isso mantém a farsa e deixa Blake levá-la para onde quer que ele estivesse indo... contanto que fosse para bem longe da casa dos Prewitt.

O plano de Blake é levar Carlotta (Caroline) para sua casa e fazê-la entregar suas tramoias com Oliver para aí então entregá-la aos seus superiores. Só que Caroline não é Carlotta, logo, ela não tem nada para confessar, e quando ela chega a esta conclusão começa a enrolar para não responder as perguntas de Blake, que começa a perder a paciência. Os dias vão passando, e conforme tenta fazer Carlotta (Caroline) falar, Blake começa a ter pensamentos muito impróprios, o que o deixa muito perturbado, afinal, sentir atração por uma espiã era inaceitável! Mas o desejo fala mais alto e Blake acaba perdendo o controle.

Blake cobriu a distância que os separava e roçou a boca delicadamente contra a dela. A jovem não se moveu, mas ele sentiu um arquejo baixo de surpresa escapar dos lábios dela. O barulhinho - o primeiro que ela fizera o dia todo a não ser pela tosse - o encantou, e Blake a beijou com ardor e traçou o contorno dos lábios macios dela com a língua.

A verdade sobre a identidade de Caroline vem à tona em determinado momento, mas se por um lado há o alívio pelo fato dela não ser uma traidora da coroa, por outro ainda há um impedimento para que qualquer coisa a mais aconteça entre eles. Blake carrega uma culpa muito grande, culpa esta que o corrói e não o deixa seguir em frente.


Enquanto tenta lidar com a avalanche de sentimentos controversos que está sentindo, Blake ainda tem que capturar Oliver, e com a ajuda de Caroline, que tem informações valiosas, as coisas começam a caminhar na direção certa. Caroline, por sua vez, tem que aprender a lidar com o seu primeiro amor e com o fato de estar amando justamente um homem tão complicado! E se ela pensava que estava livre de Oliver para sempre, se enganou... ele não abriria mão da fortuna dela assim tão facilmente.

••••••••••

Como Agarrar Uma Herdeira foi o primeiro livro escrito por Julia Quinn no longínquo ano de 1998. Lá se vão quase 20 anos, e com esse livro podemos perceber que a escrita de Julia evoluiu bastante, mas que seu estilo irreverente e bem-humorado sempre existiu. Nesse primeiro livro a autora foge um pouco de sua fórmula mágica, pois aqui nos temos a história de agentes do Departamento de Guerra da Inglaterra e a história não é ambientada em Londres, e sim em Dorset.

Eu gostei bastante da história como um todo, mas infelizmente não me apeguei aos protagonistas. Achei Caroline muito forçada e cheia de piadinhas prontas. Sua personalidade soou-me um pouco artificial demais e suas atitudes em alguns momentos são deveras infantis. Mas se tem uma coisa que curti nela foi a maneira como ela encara os reveses da sua vida. Ela passa por muita coisa, mas não se deixa abater. Já Blake não me conquistou, o que foi totalmente inesperado já que todos os protagonistas masculinos de Julia sempre ganham um lugarzinho no meu coração. Só que ele é chato e me irritou com todos os seus arroubos momentâneos em relação a Caroline. Sua inconstância também não me agradou! Em um momento ele estava brigando com ela e de repente já estava falando o quanto queria beijá-la. Ele não foi o primeiro e nem será o último mocinho indeciso dos romances de época, mas seu timing era horrível.

E sim, Blake tem lá seus problemas, seus demônios, eu entendo! Mas até mesmo seu comportamento nos momentos mais românticos com Caroline deixam a desejar. E falando em romance... cadê a química? Eu não acreditei naquele amor, infelizmente!


Achei que quem roubou a cena nessa história foi James, o protagonista do próximo livro da duologia. Ele não está presente em todos os momentos, mas quando aparece ofusca o brilho de Blake e a química que falta entre Blake e Caroline sobra entre Caroline e James... como pode isso? E olha que eles não se enxergam de forma romântica, mas sabe quando a gente sente que as pessoas combinam? Só espero que isso não atrapalhe minha experiência com a leitura de Como Se Casar Com Um Marquês.

Também gostei muito de Perriwick, o mordomo de Blake. Eu adoro empregados enxeridos, aquele tipo de empregado que está há tanto tempo na família que perde todo o bom-senso, sabe? Perriwick é super inconveniente e está sempre se metendo onde não é chamado. Adorei ele!

A capa é lindíssima, na minha opinião é uma das capas mais bonita dentre os romances de época da Arqueiro. A diagramação do livro está super confortável, as folhas são amareladas e de boa qualidade e não encontrei erros de revisão. Como é de praxe nos livros da autora, a história é narrada em terceira pessoa. No início de cada capítulo há sempre uma palavra, sua definição e seu uso em uma frase. Caroline tem fixação por palavras novas e é bacana ver essas palavras entrando no contexto do capítulo que iniciam.


Como Agarrar Uma Herdeira tem seus desfeitos, mas veio para mostrar que Julia Quinn não estava de brincadeira quando decidiu tornar-se autora de romances de época. Como eu disse mais acima, eu curti a história como um todo, e se eu tivesse lido esse livro em 1998, mesmo com minhas ressalvas, eu com certeza teria pensado: essa mulher tem futuro!
 

32 comentários

  1. Conheço a autora, mas nunca li nada dela e não conhecia esta série =)

    MRS. MARGOT

    ResponderExcluir
  2. Tamiiiii!!!
    Que saudade de vir aqui e ler suas resenhas <3
    Saudades tia Julia <3
    mas bom saber que apesar das coisas boas, tem suas ressalvas ,afinal foi o primeiro romance da sra Quinn, né? Pena que a srta Caroline seja inconstante - bem bem bem mas espero que melhore com as páginas e um mocinho assim também pra mim é novidade... Mas acho que leria sim!
    A capa é maravilhosa e por ser Julia Quinn eu já quero ter na minha estante também, como que é as coisas ,né?
    Adorei a sua resenha, como sempre maravilhosa e super completa :o
    Não é muito de ouvir música??

    AAAAAH kkkkkk entendo
    eu adoro por musica na faxina porque dá aquele ânimo, né???
    HEHEHEHE
    opaaaaaaaaaaaa
    playlists do agito são boas pra caminhandinho e dar aquela animadinha pra fazer as tarefas pendentes ;0
    beijocas
    Pâm - www.interruptedreamer.com

    ResponderExcluir
  3. Não conhecia a autora, mas fiquei curiosa com o livro. Gosto de livros de época, estilo Outlander (não sei se já ouviu falar). Já foi adicionado a lista de leituras hahaha
    Beijos,
    https://blogluanices.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi Tamires,
    Então sou fã da Julia e quero muito ler esses novos livros dela. Uma pena que os protagonistas não te cativaram, aliás pelas resenhas que tenho lido por ai, parece que não cativaram muito gente. Uma pena. Mesmo assim quero conferir a história acho essa capa linda.
    Beijos
    Raquel Machado
    Leitura Kriativa
    http://leiturakriativa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oi, Tami!
    Pois eu morri de rir com Caroline e Blake. Ela tirava demais ele do sério e eu me acabava aqui.
    O James é um amor ♥ Adorei o livro dele.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  6. Oi, Tami!
    Puxa, que pena que o romance não te convenceu.. tenho vontade de ler esse livro porque adoro a escrita da Julia Quinn, mas não vou criar muitas expectativas.
    E essa história da mocinha combinar mais com o personagem secundário? Menina, que coisa! hahaha
    Beijos,

    versosenotas.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Oi, Tami. Eu vi tantas críticas ruins desse livro que até sinto medo se for um dia ler. Muita gente comentou realmente da falta de química dos personagens porque eles tem pouco romance envolvido, mas eu não sei se isso seria um problema pra mim. O jeito é ler.
    Beijos
    http://www.leitoraencantada.com/

    ResponderExcluir
  8. Oi Tami, que pena que vc não curtiu muito, eu amei o casal hehehehehe dei boas risadas, confesso rsrsrss

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  9. Oi Tami,
    Estou fugindo um pouco de romances de época, porque entrei na fase de que todos são muito iguais. E na verdade, essas novas obras da Julia Quinn nem estou agrandando muito os leitores, né?
    Acho que vou passar a leitura...
    Beijo
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Oi Tami! Eu estava querendo um livro bem leve e este veio na hora certa, eu curti bastante a leitura. O James realmente rouba a cena e os empregados do Blake foram um show a parte.

    Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  11. Oi Tami!

    Essa não é primeira resenha negativa que leio sobre livro, faz acho que isso faz parte sabe? O importante e que ela conseguiu conquista o coração de vocês em outros livros, mas acho que nem sempre a pessoa vai acerta, e tem fato do livro ser antigo também, mas fico feliz que apesar de tudo você curtiu sabe flor? O que conta e isso também né?

    Beijinhos

    Resenha Atual

    ResponderExcluir
  12. Olá Tami!

    Então... não sou muito fã desse gênero, mas acho lindíssimas as capas dos livros da Júlia Quinn. Que pena que você não gostou muito dos protagonistas, as vezes infelizmente acontece isso. Não sabia que esse foi o primeiro livro da autora, pelo jeito ela só foi melhorando com o tempo.

    Beijos

    Vivian

    Saleta de Leitura

    ResponderExcluir
  13. Oi Tami, tudo bom?
    Já que foi o primeiro livro da Julia dá pra rolar aquele desconto, uma vez que - pelo que todo mundo comenta - ela evoluiu bastante nas histórias. Primeiro livro é sempre um pesadelo UHASUHASUHASUHUHAS
    Uma pena os protagonistas terem sido tão ruins de ler :/ ai é difícil se ligar à história mesmo.
    Excelente resenha!

    Beijos,
    Denise Flaibam.
    www.queriaestarlendo.com.br

    ResponderExcluir
  14. Olá, Tamires.
    Nossa opinião foi bem parecida. Eu cheguei a torcer para que ela ficasse com o James porque não consegui gostar do Blake. As piadas foram muito forçadas e acabaram me irritando. E a química passou longe do casal. Como disse na minha resenha, a Kat e o Peeta tinham mais química que os dois hehe. Mas ainda assim estou com as expectativas altas para o segundo.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  15. Oi!! Quero ler essa série, as capas são lindas mesmo. Uma pena não ter gostado do casal, é chato quando não rola química, fiquei curiosa para ler, já que li uma resenha do segundo volume e foram vários elogios. Bjos <3

    Click Literário
    Sorteio Rolando no Instagram <3

    ResponderExcluir
  16. Ola Tami! Tudo bem?
    Nossa, esse foi o primeiro que ela escreveu? Jurava que ela tinha estourado com o duque e eu! Ah, mas pela resenha eu tive a impressão que a protagonista seria super divertida.. uma pena que ela pareceu forçada! Mas pode ter a ver mesmo com o fato de ter sido o primeiro livro dela e ainda não ter a tal fórmula mágica hehe ainda preciso ler algum livro dela! Acredita que nunca li nada??
    Beeijo

    https://lecaferouge.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  17. Oi Tami,
    Ah essa aí foi a capa que achei mais bonita até agora, desses romances. Pena que o conteúdo...haha Eu sempre curto as premissas dos romances de época, mas né, alguns a gente sempre que vai se estressar em algum momento, mas não desiste. Uma pena que não há química, mas tem o boy mais simpático então quem sabe...adorei sua opinião!

    Nossa 1998! Nessa época eu estava cuidado do meu tamagochi e só me importava com as leituras da escola.

    tenha uma ótima quinta.
    Nana - Canto Cultzíneo

    ResponderExcluir
  18. Oi Tami!
    As resenhas q tenho lido sobre esse livro estão tendo esse tom tbm. Mas foi o primeiro dela né, vamos dar um desconto :P
    Fiquei com vontade de ler por ser só uma trilogia, pq a série dos Bridgertons eu realmente n tenho previsão de término kk XD
    Bjs
    http://acolecionadoradehistorias.blogspot.com

    ResponderExcluir
  19. Olá!
    Eu não sou muito fã de romances de época.. até tentei ler um livro da Julia, mas não consegui ir pra frente com a leitura, infelizmente. Não é um gênero que me agrada muito, mas um dia quero conseguir ler um até o final hahaha.

    Beijos,
    Meise Renata.
    Viciadas em Livros
    Participe do Amigo Secreto Literário do Viciadas em Livros

    ResponderExcluir
  20. Oie Tami =)

    Adoro os livros da Julia e estou bem curiosa para ler os livros dessa série. Porém com li muitos livros dela em sequencia, estou dando um tempo para não ficar com a sensação que é o velho mais do mesmo rs...

    Beijos;***
    Ane Reis | Blog My Dear Library.

    ResponderExcluir
  21. Oi Tamires!
    É sempre legal ler o primeiro livro de uma autora que gostamos anos depois de termos começado a ler suas obras, né? Com alguns, é bem possivel ver que toda a essência já estava ali. Foi assim para mim com John Green (meu favorito dele é Alaska - o primeiro), Agatha Christie...
    Pena que você não se envolveu tanto com os personagens, mas para um livro de estreia parece que foi super bem ;)
    Beijos,
    alemdacontracapa.blogspot.com

    ResponderExcluir
  22. Oi, Tami.
    Primeiro preciso confessar: nunca li Julia Quinn. Olha, não é nada pessoal, mas, infelizmente, romances de época não são muito minha praia. Eu confesso que até tento encaixar nas minhas leituras, para dar uma chance aos coitadinhos romances de época, porque eles também merecem ser amados (e lidos!), aí sempre acabo optando por outro gênero de leitura...
    De qualquer forma, acho que uma coisa que você disse aqui que é extremamente válida, é a questão de irmos atrás dos romances de estreias de autores que já conhecemos, porque normalmente eles nos revelam isso: amadurecimento do autor na escrita e, por fim, o motivo que os faz serem mais reconhecidos hoje.

    Bjs*.*
    MaH

    O que disse, Alice?

    ResponderExcluir
  23. Oi Tami,

    Não li essa série da Julia ainda, mas uma pena que os personagens principais não foram tão cativantes. Pretendo ler esse e um montão dela em breve rsrs.
    Bjs e um bom fim de semana!
    Diário dos Livros
    Siga o Instagram

    ResponderExcluir
  24. Oi Tami, tudo bem?
    Que pena você não gostou dele em todo.
    Eu adorei demais esse livro, se brincar até mais que os do Bridgertons, achei uma pegada bem diferente um estilo bem mais Jane Austen, mostrando mais deles se apaixonando e não aquela coisa toda muito sensualizada. Acho que por isso gostei bastante do livro.

    Bjs :*
    Say My Book

    Siga o Instagram

    ResponderExcluir
  25. Oi, Tami! Tudo bem? Meu Deus, queria ter um pingo da disposição que essa mulher tem para lançar uns 3423552 livros. Nem preciso dizer que não tenho interesse de lê-lo, né? Mas confesso que fiquei surpreso com sua opinião.

    Abraço

    http://tonylucasblog.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  26. Oi
    sabia que esse era o primeiro, mas não sabia que era de 1998, pena que para você faltou química no casal, já li resenhas de pessoas que adoraram ele. Quero muito ler esse livro.

    momentocrivelli.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  27. Oi Tami, tudo bem?
    Eu gostei muito desse livro, achei leve e super divertido, mas Caroline me irritou em alguns momentos com as suas intromissões viu? Eu amei os empregados, a greve de comida deles foi a melhor hahaha

    Com carinho,
    Ana | Blog Entre Páginas
    https://goo.gl/ncHAEt

    ResponderExcluir
  28. Ahh, sou suspeita a falar porque eu adoro todos os livros da Julia, e com Como agarrar uma herdeira não foi exceção! Adorei a história, a trama, os personagens, tudo, e mal vejo a hora de ler o segundo volume <333 ótima resenha!

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  29. Que pena que você não gostou tanto assim. Não leio muito esse estilo de romance de época então não posso opinar, mas a resenha está ótima :)

    http://www.vivendosentimentos.com.br

    ResponderExcluir
  30. Oi Tami, tudo bem?
    Adorei a capa também! Achei lindo como ela própria forma o pórtico onde está a mocinha.
    Pena que você não curtiu a leitura. Eu acho que vou passar esse título, porque não vi muitos motivos para encará-lo. Qual outra obra da Julia você me recomenda?
    Beijos,

    Priih
    Infinitas Vidas

    ResponderExcluir
  31. Oi Tamires,
    Uma pena que o casal não te convenceu, mas vejo que apesar disso o livro tem seus pontos positivos e merece uma chance de ser lido. Dica anotada!!!

    *bye*
    Marla Almeida
    http://loucaporromances.blogspot.com.br/



    ResponderExcluir
  32. Oi Tami!
    Menina que resenha maravilhosa! Estou com os dois livros aqui, mas ainda não li. Espero que Caroline não me aborreça muito e que o mocinho me conquiste, pois quando não rola empatia com os personagens principais a coisa fica difícil! rsrsrsrs
    Bjus
    www.docesletras.com.br

    ResponderExcluir