23 de fevereiro de 2015

Resenha | Ugly Love - Colleen Hoover

Título: Ugly Love

Autora: Colleen Hoover

Número de páginas: 336

Ano: 2014

Editora: Atria Books
Sinopse: Quando Tate Collins conhece o piloto de aviōes Miles Archer ela sabe que não foi amor à primeira vista. Eles nem ao menos se consideram amigos. A única coisa que Tate e Miles têm em comum é uma atração mútua inegável. Assim que seus desejos são revelados, eles percebem que têm o plano perfeito. Ele não deseja o amor, ela não tem tempo para o amor, então só resta o sexo. O acordo pode ser surpreendentemente longo com tanto que Tate consiga seguir as duas únicas regras que Miles tem para ela.
 

Eu não sei o que eu esperava desse livro. Eu confesso que comecei a leitura com um pé atrás. Eu tenho a tendência de rejeitar tudo o que é muito popular e, de uns tempos pra cá, só se falava em Colleen Hoover e seus livros espetaculares. Custei a dar um crédito… até coloquei Métrica, Pausa e Essa Garota na lista do Skoob, mas sempre postergava.

Aí começaram a falar de Um Caso Perdido, de como ele era maravilhoso, de como Collenn sabia contar uma história… então parei, analisei e resolvi dar um crédito, mas não quis começar por um livro cujo feedback já era positivo, que todo mundo já tinha lido! Quis uma leitura crua, onde eu poderia formar a minha opinião baseada somente na leitura do livro. Por isso escolhi Ugly Love, e que escolha certeira!

O livro começa com a mudança de Tate para o apartamento de seu irmão, Corbin, em São Francisco. Corbin é piloto de avião, assim como era o pai de Tate, e assim como é Miles Archer, amigo e vizinho de Corbin que Tate conhece - não nas melhores condições - no dia de sua mudança.

O começo do - se é que se pode chamar assim - relacionamento é um pouco complicado. Tate e Miles sentem-se atraídos um pelo outro, mas ao mesmo tempo não querem se envolver com ninguém, Tate por estar focada em sua carreira e Miles por um trauma do seu passado. Miles é ainda mais radical, ele diz que nunca mais vai amar alguém! Mas a atração entre eles é tão poderosa que chega a ser palpável. Sendo assim, eles chegam a um acordo: sexo sem compromisso. Simples, não é? Não, nem um pouco!

Antes de começarem o “relacionamento”, Miles diz para Tate que tem apenas duas regras:
  1. Nunca pergunte sobre o passado.
  2. Nunca espere um futuro para eles dois.
Tate tem uma personalidade muito forte. Ela se sente atraída por Miles e não tem medo de mergulhar de cabeça no que quer! Ela quer Miles e sabe que Miles se sente da mesma forma. O acordo verbalizado parece ser muito simples, mas, assim que eles começam a colocá-lo em prática, Tate percebe que cumprir as duas únicas regras de Miles vai ser mais difícil do que ela imaginava.

Miles é sério, incrivelmente profissional, sisudo e quase nunca sorri. Mas ao mesmo tempo é carente, frágil, triste… aquele personagem que você quer colocar no colo sem nem ao menos saber o motivo de sua aflição. Sofri muito com ele, e quando descobri o motivo de tanta tristeza e amargura eu me inundei em lágrimas! Miles não se acha merecedor do amor, ele precisa de redenção, mas antes ele precisa deixar alguém perfurar sua armadura.

Rachel é uma personagem que conhecemos nos capítulos narrados por Miles. Eu tive MUITA raiva dela! Mas isso foi só até eu entender o motivo dela ter feito o que fez. Corbin, irmão mais velho de Tate, é aquele irmão superprotetor do qual você não consegue ter raiva, sabe? Ele é um ótimo irmão e um ótimo amigo para Miles. Um outro bom personagem é Cap, o antes chefe da manutenção e agora “ascensorista” do prédio onde todos moram. Prestem bem atenção nos conselhos de Cap, aquele ali é o que podemos chamar de homem sábio!

A princípio, Ugly Love pode parecer clichê e mais do mesmo, mas eu garanto, não é! Colleen realmente sabe o que faz e eu me rendi! O livro nos mostra que o amor vale a pena, vale cada lágrima derramada, vale cada noite mal dormida. Nos mostra que o amor cura, cura aquilo que antes parecia impossível. O amor faz aquilo que era feio ser bonito novamente!

Observação: Conteúdo postado quando a plataforma do blog ainda era WordPress. Com a mudança, todos os comentários foram perdidos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Tami Marins

Carioca e leonina, acha que nasceu na época errada. Lê desde que se entende por gente e é viciada em séries e em café. Escuta sempre as mesmas músicas, assiste sempre aos mesmos filmes e sonha escrever seu próprio livro.

Meta de leitura

2021 Reading Challenge

2021 Reading Challenge
Tamires has read 32 books toward her goal of 100 books.
hide

Buscando algo?

Instagram

Seguidores

Facebook


Lançamentos

Destaque

Resenha | Layla - Colleen Hoover

Arquivos

Mais lidos

Editoras parceiras

Eu participo!

Compre na Amazon

Meu Epílogo
<a href='https://www.meuepilogo.com/' title='Meu Epílogo'><img src='https://1.bp.blogspot.com/-xNUSD96vAUU/YVb0vkp-eJI/AAAAAAAA1_o/XS_Lbq86YRMimTG4vvdYpkdLE7EkW03DQCLcBGAsYHQ/s16000/banner_linkme.png' alt='Meu Epílogo' width="150" height="70"></a>
Tecnologia do Blogger.

Direitos Autorais

Licença Creative Commons
Este blog está sob uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional. Plágio é crime! Não copie, crie.