7 de abril de 2018

Resenha | A Mulher na Janela - A.J. Finn


Livro cedido em parceria com a editora.

Autor: A.J. Finn

Número de páginas: 352

Ano: 2018

Editora: Arqueiro

Skoob: AQUI

Compre: Amazon
Sinopse: Anna Fox mora sozinha na bela casa que um dia abrigou sua família feliz. Separada do marido e da filha e sofrendo de uma fobia que a mantém reclusa, ela passa os dias bebendo (muito) vinho, assistindo a filmes antigos, conversando com estranhos na internet e... espionando os vizinhos.

Quando os Russells – pai, mãe e o filho adolescente – se mudam para a casa do outro lado do parque, Anna fica obcecada por aquela família perfeita. Até que certa noite, bisbilhotando através de sua câmera, ela vê na casa deles algo que a deixa aterrorizada e faz seu mundo – e seus segredos chocantes – começar a ruir.

Mas será que o que testemunhou aconteceu mesmo? O que é realidade? O que é imaginação? Existe realmente alguém em perigo? E quem está no controle? Neste thriller diabolicamente viciante, ninguém – e nada – é o que parece.


Apoiando as mãos na parede, baixo a cabeça sob a água e deixo o rosto sumir na caverna escura dos cabelos. Algo está acontecendo comigo, através de mim, algo perigoso e novo. Uma planta venenosa que já criou raízes e agora está crescendo, se expandindo, enroscando-se na minha cintura, apertando meus pulmões e meu coração.

Anna Fox era uma renomada psicóloga infantil, mas agora se vê refém dos próprios medos. Após um episódio muito doloroso ela desenvolveu uma agorafobia e não consegue mais sair de casa sem ter um ataque de pânico. Separada do marido, Ed, e da filha, Olivia, Anna passa os dias entre taças e mais taças de Merlot, jogos de xadrez, aulas online de francês e filmes antigos. Ela não tem amigos e as únicas pessoas com quem interage, além de sua família, são o seu psiquiatra, Dr. Fielding, sua fisioterapeuta, Bina, e seu inquilino, David.

Além disso, ela é conselheira no Ágora, um site que reúne outros agorafóbicos e também se distrai espionando a vida dos vizinhos com a ajuda de sua inseparável câmera fotográfica. É com ela que Anna acompanha a vida dos Millers, dos Wassermans, dos Grays, dos Takedas e, agora, a dos Russells.


Esse é o meu Império do Sul e esses são os meus súditos. Nenhuma dessas pessoas se tornou minha amiga; a maioria delas eu não encontrei mais do que uma ou duas vezes. Coisas da vida urbana, acho. Talvez o casal Wasserman tivesse certa razão. Fico me perguntando se eles sabem o que foi feito de mim.

Alistair, Jane e Ethan aparentam ser a família perfeita, mas não é bem assim. Jane é uma mulher bonita que possui uma simpatia um tanto quanto forçada. Ethan é um menino tímido e emotivo. Alistair, por sua vez, parece ser responsável pela aparente, porém não verbalizada, aflição de mãe e filho.

Anna acaba fazendo amizade com Jane depois desta ajudá-la em uma de suas crises. Jane lhe faz algumas revelações e as duas passam uma tarde agradável juntas. Já Ethan acaba conquistando Anna que, por sentir muita falta da filha, passa a enxergar o menino de uma maneira quase maternal.

Faz quatro dias que vi Jane Russell pela primeira vez. ... Quanto ao filho, vi apenas aquela vez, ontem de manhã. Mas o marido está sempre a vista (ombros largos, testa marcada, um nariz que mais parece uma lâmina), ora batendo ovos na cozinha, ora lendo na sala, ora espiando dentro do quarto como se estivesse procurando alguém.

Após um dia particularmente ruim, Anna, como sempre, mistura seus psicotrópicos com várias doses de Merlot, pega sua câmera e vai para janela. O que ela vê a deixa aterrorizada e ela prontamente liga para a polícia. Ela quer ajudar, ela quer ir até lá, mas como se ela não consegue sair de casa?

No dia seguinte ela acorda em um hospital sem nem ao menos saber como chegou naquele lugar. Ela quer saber como foi o desfecho daquilo que havia relatado por telefone, mas os policiais tratam-na de maneira esquiva, negando a informação que ela tanto deseja. Quando Little, o detetive do caso, finalmente responde as suas perguntas, Anna fica inconformada e muito confusa.

Afinal, será que o que ela presenciou foi apenas uma ilusão causada pela mistura de álcool e medicamentos? Será que tudo foi fruto de sua mente perturbada? Tudo leva a crer que nada aconteceu, mas Anna sabe o que viu, e não é paranoia se está realmente acontecendo.


Ela hesita um instante e então diz:
— Você acha possível que... sei lá, que você esteja correndo algum tipo de... perigo?
Eu não tinha pensado nisso.
— Por quê?
— Porque, se o que você viu realmente aconteceu...
— Claro que aconteceu.
— Nesse caso... você é uma testemunha ocular.
Expiro; inspiro.

••••••

Gente, essa com certeza é uma das resenhas mais complicadas que já escrevi. Como resenhar um livro cujo enredo não pode ser destrinchado? Não dá para falar dele, do que realmente importa, sem soltar um spoiler, pois além da trama que envolve o que Anna viu ainda tem a trama secundária, que é o porquê dela ter se tornado uma agorafóbica. Esse fato justifica muitos de seus comportamentos, então tudo está conectado! Portanto me desculpem se a resenha soar um tanto quanto aérea, mas eu realmente não quero estragar a experiência de vocês, ok? Prefiro pecar pela falta do que pelo excesso! <3

Já começo as minhas considerações falando que A Mulher na Janela vai bagunçar a sua cabeça. A.J. Finn criou uma história extremamente inteligente e imprevisível, e, com sua protagonista nada confiável, monta e desmonta um quebra-cabeça super complicado até chegar em uma das reviravoltas mais inimagináveis da história dos thrillers psicológicos.

Totalmente mind-blowing
É impossível não sentir empatia por Anna. Sua condição é complicada e o começo do livro é basicamente dedicado a nos mostrar como vive aquela mulher. Por não conseguir colocar os pés fora de casa, a melhor solução foi encontrar um inquilino para que este fosse responsável por tarefas simples e corriqueiras como colocar o lixo para fora, por exemplo. A comida e qualquer outra coisa que ela necessite deve ser entregue em sua casa, já que ela não consegue sair para comprar. Você consegue se imaginar vivendo desse jeito? Eu não!

Sua interação com os outros personagens também é delicada, ela tem uma constante desconfiança, e é quando finalmente permite que algum estranho entre em seu mundinho, em sua rotina, que tudo acontece. Eu adoro personagens duvidosos, adoro confiar desconfiando, por isso adorei a Anna mesmo quando não estava gostando dela.

Os personagens secundários são bons, mas como temos somente a perspectiva de Anna sobre tudo e todos fica meio difícil de criar uma conexão com qualquer outro personagem que não seja ela. Ter somente a visão de uma protagonista instável não é novidade na literatura, o diferencial aqui é que Anna diz, desdiz, contradiz e torna a dizer; ela é uma personagem que precisa de toda nossa atenção e chega a nos cansar, mas é um cansaço bom e bem-vindo.

O clímax da história vem na hora certa e, volto a afirmar, é algo realmente surpreendente. Eu admito que sou trouxa, raramente descubro os mistérios antes da grande revelação, mas A.J. Finn criou algo além e foi extremamente perspicaz.

Eu só não dei nota máxima porque encontrei dois errinhos de continuidade na história, erros esses que não prejudicam o andamento da trama, mas que ainda assim são erros, e também por ter me sentido incomodada com a quantidade de vezes em que a palavra Merlot é mencionada, parecia quase uma propaganda! 😂


A edição está ótima! A capa possui um acabamento aveludado e as partes azuis têm um ligeiro relevo dando a ideia de que são persianas. O livro é narrado em primeira pessoa em tempo corrido, de 24 de outubro a 15 de novembro de um determinado ano. São cem capítulos curtos, o que não deixa a história perder o ritmo nem nas partes mais paradinhas. As folhas são amareladas, a fonte segue o padrão da editora e não encontrei erros de revisão.

A Mulher na Janela é um livro que merece o destaque que vem recebendo, não é à toa que a adaptação cinematográfica encontra-se em pré-produção e a direção caiu nas mãos de Joe Wright, responsável pelo premiado O Destino de Uma Nação.

Recomendo muito, não deixem essa leitura passar!

62 comentários

  1. Oi Tami,
    Estou bem ansiosa por esse livro. Vi elogios maravilhosos e a divulgação que a editora está fazendo me deixou curiosa.
    Não leio muitos livros do gênero, mas acredito que valha sim a pena.
    Beijos
    https://estante-da-ale.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Oi Tamires!
    Esse livro parece ser do tipo que vai me deixar roendo as unhas, quero ler!

    Beijos,
    Sora | Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
  3. Olá, Tamires.
    Estava aguardando a sua resenha desse livro. Como sempre me dou bem nos livros do gênero que você indica estava esperando para ver o que você achava para saber se ia comprar hehe. Também sou meio tonta para descobrir os finais. Raramente acerto alguma coisa e depois fico me sentindo burra quando leio as resenhas e vejo que todo mundo já sabia o final hehe. Eu gosto de capítulos curtos porque dá agilidade na trama. Assim que der eu vou ler com certeza.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  4. Oi Tamires!
    Primeira resenha que eu leio deste livro. Estava curiosa para saber se ele entregaria tudo o que promete (já vi até a Gillian Flynn elogiando!) Fiquei curiosa para saber o porque de ele ser tao mind blowing hehehe.
    Beijos,
    Alem da Contracapa

    ResponderExcluir
  5. Oi, Tami!
    Menina do céu, está todo mundo louco com essa história. Eu nem queria ler, mas do jeito que você comentou sobre o livro, eu vou dar uma chance. Porque se tem algo que me deixou curiosa foi saber como começou essa agorafobia da Anna.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. *insira aqui o emoji com óculos escuros* hahahaha

      Excluir
  6. Oi, Tami!

    Esse livro já tá nos meus desejados desde o lançamento, e sua resenha me deixou mais curiosa ainda pra descobrir se o que aconteceu foi real ou fruto da cabeça da protagonista, além de que pelo visto a obra possui uma complexidade maior do que esperamos. Ótima resenha, quero ler logo o livro!!

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É bem complexa mesmo, Carol. Vou ficar aqui torcendo pra você curtir.

      Excluir
  7. Oiii Tamires

    Ah adorei essa resenha, adoro livros que mexem com a cabeça da gente, e essa empatia que a gente com a personagem é importante em qualquer história. Quero muito ler logo A mulher na janela.

    Beijos

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir
  8. Estou tão curiosa que acho que, pela primeira vez, esperava ansiosamente por um spoilerzinho na resenha. Hahaha! Mas adorei tanto os seus alertas deixados em entrelinhas e a sua forma de já trazer pitadas das mensagens. Lindeza!

    semquases.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oxe, eu aquo cheia de medo e você querendo spoiler? Hahahahah

      Excluir
  9. Oi Tami! Só ouço o pessoal falar desse livro por esses dias, estou super curiosa para descobrir o segredo da obra. Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero qur você se surpreenda tanto quanto eu, Cida!

      Excluir
  10. Bom dia!
    Nada acontece por acaso, navegando encontrei seu blog e amei!
    Estou seguindo e com certeza voltarei mais vezes.
    Lhe convido a conhecer os meus, deixarei os links, será um prazer lhe ver seguindo.
    Que o Anjo do Amor preencha teu coração! Que o Anjo da Luz te ilumine espalhando luzes para todos que cruzarem teu caminho.
    Abraços
    da amiga Lourdes Duarte

    https://filosofandonavidaproflourdes.blogspot.com.br/
    http://professoralourdesduarte.blogspot.com.br/
    http://lourdesduarteprof.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Oi Tami, tudo bem?
    A cada resenha positiva que leio sobre esse livro, mais empolgada fico. <3 Ele tá na minha wishlist!
    Eu estou numa fase suuuper de thrillers e livros policiais. Não consigo parar hahaha! Então sempre que surge um realmente elogiado eu fico ainda mais ansiosa pra conferir. <3
    Beijos,

    Priih
    Infinitas Vidas

    ResponderExcluir
  12. Ok, eu fiquei extremamente afim de ler esse livro. Não só porque realmente me lembra um episódio de Criminal Minds que DEVIA ser produzido sobre isso mas porque realmente amo esse tipo de literatura. Quero muito ler o livro pra ser o que aconteceu e tô super afim de assistir a esse filme logo!

    Beijo!
    www.controversos.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Juraaa que tem um episódio parecido? Quero!

      Excluir
    2. Taaami, não tem! :( Fiz referência ao fato de que devia ter, mas minha frase ficou meio confusa, mesmo, hehe!

      Excluir
  13. Oi Tami,

    Todo mundo está falando muito bem desse livro e de como o autor desenvolveu a história, ultimamente estou lendo mais livros do gênero e estou adorando.
    Vai para a lista.
    Bjs e um bom Domingo!
    Diário dos Livros
    Siga o Instagram

    ResponderExcluir
  14. Esse livro parece ter uma história envolvente, e aquele suspense que não deixa a gente parar até saber a verdade..

    http://www.vivendosentimentos.com.br

    ResponderExcluir
  15. Oi
    ainda não tinha lido resenha do livro e com a sua fiquei bem curiosa, parece ser uma história bem instigante, nem li mas já quero saber se o que ela viu realmente aconteceu.

    http://momentocrivelli.blogspot.com

    ResponderExcluir
  16. Oi Tami, acho que a Marise lá no blog não percebeu os erros de continuação que vc cita, realmente não deve interferir. Eu estou super interessada na leitura, adoro quando livros são adaptados para o cinema e a construção da protagonista parece ser ótima!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não interfere mesmo não, mas é um erro tão bobo que bastava o autor voltar uma página para ver que ele estava se contradizendo! Hahaha

      Excluir
  17. Oi Tami!
    O livro me lembrou A garota do trem, apesar de eu nunca ter lido nenhum. Eu não sou fã de thrilers, porque mesmo curtindo a trama, não consigo ler, demoro anos para conseguir terminar a obra e por isso tento evitar, mas me senti compelida a dar uma chance. Eu já li um livro que tinha personagem agorafóbicos, é estranho porque se colocar no lugar dele é difícil já que eu não entendo no mínimo como ficar dentro de casa poderia ser reconfortante para alguém. Ainda assim seria legal ler mais sobre a doença.
    Beijos
    http://www.suddenlythings.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu sou uma pessoa muito caseira, mas não me imagino nunca saindo de casa, tá louco!

      Excluir
  18. Oi Tamires,
    senti a mesma coisa quando resenhei esse livro, é difícil falar dele sem soltar spoiler, pois a história em si é complicada.
    Acabei focando bastante na condição dela.
    É a primeira vez que li sobre agorafobia, e fiquei bem assustada. Anna é uma personagem excelente e tipo tudo acontece ao redor dela, ela é a história, um livro maravilhoso

    ResponderExcluir
  19. Bom, A.J. Finn constrói uma trama muito interessante e instiga o leitor a prosseguir virando páginas e especulando sobre o que está acontecendo na vida de todos de fato e principalmente que raios aconteceu com Anna, uma mulher inteligente, que tinha supostamente um casamento e uma família feliz.. O autor aos poucos vai nos revelando os detalhes e te garanto que você irá ficar grudadinho nas páginas até o virar da última folha e por mais especulações e teorias que criemos não estamos de fato preparados para o que nos será revelado.

    Amei esse livro.

    Beijos.

    www.alempaginas.com

    ResponderExcluir
  20. Oi Tamires, tudo bem!
    Esse livro tem sido bastante comentado, mas a sua resenha e a primeira que leio dele. Confesso que no primeiro momento o livro não chamou minha atenção, mas agora estou curiosa e com vontade de conhecer a história de Anna.

    *bye*
    Marla
    https://loucaporromances.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  21. Ei Tami, finalizei a leitura desse livro esse final de semana, mas fiquei decepcionada com a história.
    Achei o começo bem legal, mas depois a ritmo foi decaindo e passei a achar a história morna. Eu fui sim surpreendida com a resolução, mas não consegui me sentir impressionada com a história que ela criou.

    Queria tanto ter amado a história. Mas enfim, já estou ansiosa pelo filme mesmo assim.

    As fotos estão lindas demais, super combinou com o tema da história. Parabéns.

    Beijos
    Anne
    Literatura Estrangeira

    ResponderExcluir
  22. Oi, Tami! Tudo bom?
    Tô vendo muita gente falar sobre esse livro e a curiosidade tá crescendo junto com o marketing. Faz tempo que eu não pego um thriller desse tipo pra ler, então legal saber que tem plot twist de explodir a cabeça; ADORO.
    Vou deixar anotado aqui pra procurar em alguma promoção. Adorei tua resenha!

    Beijos,
    Denise Flaibam.
    www.queriaestarlendo.com.br

    ResponderExcluir
  23. Ando vendo esse livro em todo lugar e só estou ficando cada vez mais curiosa para ler, sua resenha foi a gota d'água ahaha Mesmo tendo que se segurar para não soltar nenhum spoiler, acho que sua resenha foi muito boa e cumpriu o papel de avaliar e indicar o livro. Arrasou!

    ResponderExcluir
  24. Oi, Tami.
    Já estou com esse livro aqui na estante e deve ser uma das minhas próximas leituras. Adoro o gênero e curto muito livros com personagens assim! Depois das suas observações, vou prestar mais atenção, mas tenho certeza que vou amar!
    beijos
    Camis - blog Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir
  25. Oi Tamires!

    Tudo bem? Preciso confessar que quando um livro está em evidência minha reação é oposta ao que se espera: ao invés de ficar curiosa sobre ele, eu o evito. E é exatamente isso que está acontecendo com A Mulher Na Janela no momento, desde que foi lançado TODO MUNDO tem falado dele e isso vem diminuindo cada vez mais a minha vontade de ler (não importa que os comentários sejam, na maior parte, positivos). Junte a isso o fato de que leio poucos thrillers (esse ano já li dois, o que é relativamente muito se pensar que ano passado não li nenhum!) então escolho cuidadosamente quais livros do gênero vou ler.

    Todo mundo tem falado que o final é ótimo, mas que a construção da história do livro até chegar a este final é melhor ainda. Fico feliz que tenha gostado tanto da leitura, é meio triste que tenha encontrado esses erros de continuidade. Confesso que isso me irrita bastante. Não sei se não vou ler o livro ou se no futuro eu tente dar uma chance, mas agora eu vou passar a dica.

    Beijinhos
    www.paraisoliterario.com

    ResponderExcluir
  26. Olá Tamires! Esse livro está mais que falado no mundo literário nos últimos dias. Eu como fã de thriller e suspense que sou, não vejo a hora de poder ler! Quero muito saber o que acontece nessa história! A história da personagem parece ser intrigante, me deixou curiosa o que aconteceu com ela pra viver assim, em isolamento, e depois chega essa família que parece ser perfeita, mas que com um pouco de observação, começa a transparecer seus defeitos e segredos. Fiquei maluca! Quero ler pra ontem!


    Bjoxx - http://www.stalker-literaria.com/

    ResponderExcluir
  27. Tô vendo bastante sobre esse livro por aí, e já fiquei curiosa pela capa e por amar o gênero, mas depois de saber mais sobre ele com sua resenha, que a personagem não é nada confiável e que vai virar filme, fiquei mais curiosa ainda. Espero ter a oportunidade ler logo!

    Virando Amor

    ResponderExcluir
  28. Oi, Tamires! O livro despertou muito a minha curiosidade e eu me identifiquei com a personagem por diversos motivos. Já tinha ouvido falar sobre ele, mas nunca havia lido nada a fundo e adorei sua resenha!
    Já quero! Valeu pela sugestão!

    Eliziane Dias

    ResponderExcluir
  29. Oi Tamires.
    Com certeza não vou deixar essa leitura passar! Quando lembro que dei uma bobeira, quando tive a oportunidade de adquirir essa obra, e não o fiz, dá vontade de me espancar. kkkkk
    Quero muito saber o porquê dela ter se tornado uma agorafóbica, e te agradeço por não ter entregado tanto na sua resenha, isso fez toda diferença, pois agora estou mais curiosa ainda. Eu também não vejo vivendo como a protagonista, de jeito nenhum. As fotos ficaram perfeita!
    Bjos

    www.momentosdeleitura.com

    ResponderExcluir
  30. Esse já é um livro que está na minha lista de leitura desde a primeira vez que vi, e cada resenha reforça ainda mais esse meu desejo de ler o mais rápido possível. Todos os pontos citados por você demonstram o quanto o autor soube trabalhar de forma a criar um jogo com o próprio leitor, que somente tem o olhar da protagonista, criando as dúvidas que tanto nos atraem. Adorei a resenha.

    *☆* Atraentemente *☆*

    ResponderExcluir
  31. Olá, Tamires!

    Eu já li muitas resenhas sobre o livro e cada vez mais meu desespero por ele aumenta! Quero tanto lê-lo! Na sua resenha encontrei algo diferente, porque apesar de já ter lido outras resenhas, você falou de momentos da história que eu não vi outros blogueiros comentarem e isso me instigou mais, sabe? Bem como mencionou outros personagens com quem a Anna interage: como o psiquiatra e a fisioterapeuta.

    O fato de ser um suspense já faria eu desejar ler a história. Mas sendo um suspense tão amado pelas pessoas que o leram e ainda contando com uma protagonista que sofre de uma fobia e não é uma personagem confiável por conta da mistura de álcool com medicamentos fortes... tudo isso me enlouquece! Eu preciso ler a história! Minhas expectativas são grandes.

    Bjs!

    ResponderExcluir
  32. Oi Tami!
    Eu demorei horas pra conseguir escrever uma resenha e no final ainda ficou aquela sensação de que não consegui passar o que queria. Geralmente isso acontece com esses livros que deixam minha mente embaralhada e no final das contas qualquer coisa acaba sendo spoiler.
    Adorei a escrita do AJ Finn, além de ser um baita crush. As referências aos filmes no livro deram um toque a mais e aquele final foi sensacional.
    Um dos melhores livros lidos esse ano.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  33. Olá, tudo bem?

    Caramba! Que livro é esse? Não é meu gênero favorito, mas ultimamente estão fazendo uns livros que estou com muita vontade de ler! Eu to curiosa para saber das duas tramas e dessa reviravolta toda. Dica anotada com certeza! Espero poder ler antes de sair o filme!

    ResponderExcluir
  34. Oi Tami!

    É incrível como todas as resenhas sobre esse livro são extremamente positivas. Eu fico muito aflita quando leio, porque quero saber mais sobre a história, mas sei que se vocês fizerem uma resenha totalmente completa, estragaria a experiência de leitura, então to bem ansiosa para realizar. Amo que a autora conseguiu colocar o clímax no momento certo, muitos autores não conseguem fazer isso. Enfim, parabéns pela resenha, espero ler logo!

    beijos =)

    ResponderExcluir
  35. Acompanhei seu stories enquanto lia esse livro e sofri de ansiedade hahaha esse é o segundo livro que vejo tratar desse transtorno e acho bastante importante, pelo que vi é mais comum do que imaginamos. Sem contar que só o fato de você não poder falar muito sobre a obra me deixou extremamente curiosa haha.

    ResponderExcluir
  36. Oi Tami,
    Eu sou viciada nesse estilo de livros e estou bem ansiosa para fazer essa leitura, mas não sabia muito o que esperar dela. Confesso que sua resenha, por ser tão misteriosa, só serviu para aumentar minha ansiedade. Eu sei como é difícil resenhar livros assim, afinal, falar demais pode ser prejudicial.
    Como gosto desses livros que dão um boom na mente do leitor, acho que esse livro é o indicado para mim.
    Espero que esses erros de descontinuidade não me incomodem, pois vou arriscar em ler.
    Beijos

    ResponderExcluir
  37. Olá,

    Não sei o que pensar sobre esse livro, vejo muitos elogiando, assim como vi pessoas que costumam ler livros do gênero achando que o livro não foi tão bom, o jeito pelo visto é ler e tirar minhas próprias conclusões. Achei essa premissa extremamente curiosa, tô doida para desvendar os mistérios.

    Beijos,
    oculoselivrosblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  38. Oie!

    Estou vendo bastante leitores falarem muito bem dessa leitura, mas desde a primeira resenha que li da obra ela não conseguiu despertar meu interesse, ficou meio que um ponto de interrogação em relação a história, que por enquanto vou continuar passar a dica!

    Bjss

    ResponderExcluir
  39. Eu lembro do dia em que você postou a foto deste livro no instagram aconselhando a que todos lessem. Agora lendo a sua resenha, consegui entendi os motivos e agra preciso ler o mais rápido possível.
    Amei a dica.
    Beijos

    ResponderExcluir
  40. Oie!
    Ah menina, como eu entendo a sua situação em escrever essa resenha haha
    Eu li esse livro recentemente e ele me deixou literalmente sem palavras. Fiquei chocada com o desenvolver da história e o final? MEO DEUS!
    Sobre o erro de continuidade que disse, eu percebi também, mas eu acreditei que na realidade os errinhos teriam ocorrido de maneira proposital, não?

    beijos,
    Mayara

    ResponderExcluir
  41. Oii Tami, tudo bom?
    Primeiramente, quero dizer que amei a resenha e as fotos! Também adoro personagens duvidosos, que nos fazem questionar a veracidade do que é dito por eles, e por isso já fiquei super curiosa para realizar a leitura deste livro! Já quero saber como essa trama vai se desenrolar e se o que a personagem alega foram alucinações ou se de fato aconteceu! E fiquei feliz em saber que esse erro de continuidade não prejudicou a trama.
    Excelente resenha! ♥
    Beijos!

    ResponderExcluir
  42. Estou louca para ler esse livro, pois por tudo que tenho lido sobre ele, me pareceu uma leitura maravilhosa.
    Depois de tudo o que li, essa coisa do suspense, de acharem ela meio paranoica, me deixou muito curiosa.
    Já quero muito saber como toda essa história vai terminar.
    Beijos. Versos da Alma

    ResponderExcluir
  43. Oi Tamires! Tudo bem?
    Acho a proposta desse livro muito parecida com "A menina submersa", mas a protagonista claramente é mais certa que a Imp, mas ainda sim não parece uma narradora confiável, o que já ganhou uns bons pontos comigo. Tanto que acho que vou comprar esse de presente pra mim, kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk. Porque ontem fiz aniversário, trinta anos.
    Abraços e beijos da Lady Trotsky...
    http://www.galaxiadeideias.com/
    http://osvampirosportenhos.blogspot.com

    ResponderExcluir
  44. Antes de adquirir o livro, olhei a nota que você deu para a história, mas não li a resenha para ter um experiência sem interferências, mas agora que li, voltei para ler... Gostei muito da resenha e ainda estou me recuperando desse leitura, muito boa!!!

    ResponderExcluir