20 de fevereiro de 2019

Resenha | Mulheres na Luta - Marta Breen e Jenny Jordahl


ARC cedida pela editora através da NetGalley.

Autora: Marta Breen

Ilustradora: Jenny Jordahl

Tradutora: Kristin Lie Garrubo

Número de páginas: 128

Ano: 2019

Editora: Seguinte

Skoob: AQUI

Compre: Amazon
Sinopse: Há 150 anos, a vida das mulheres era muito diferente: elas não podiam tomar decisões sobre seu corpo, votar ou ganhar o próprio dinheiro. Quando nasciam, os pais estavam no comando; depois, os maridos. O cenário só começou a mudar quando elas passaram a se organizar e a lutar por liberdade e igualdade.

Neste livro, Marta Breen e Jenny Jordahl destacam batalhas históricas das mulheres — pelo direito à educação, pela participação na política, pelo uso de contraceptivos, por igualdade no mercado de trabalho, entre várias outras —, relacionando-as a diversos movimentos sociais. O resultado é um rico panorama da luta feminista, que mostra o avanço que já foi feito — e tudo o que ainda precisamos conquistar.


Quando os homens explodem bombas em nome de uma causa, chamam isso de guerra e são vistos como heróis.

Mulheres na Luta - 150 anos em busca de Liberdade, Igualdade e Sororidade é o primeiro lançamento da Editora Seguinte em 2019. Com uma linguagem simples e objetiva, Marta Breen presenteia o leitor com uma tour pela história das mazelas femininas até as conquistas de direitos básicos. Tudo isso acompanhado de belas ilustrações de Jenny Jordahl.

Nesta HQ vamos conhecer a história de mulheres fortes e corajosas como Elizabeth Cady Stanton, uma feminista abolicionista que viveu no século XIX e que, ao se ver proibida de participar da primeira convenção contra a escravidão em 1840 apenas pelo fato de ser mulher, resolveu escrever uma declaração de igualdade baseada na declaração de independência dos Estados Unidos, onde exigia direitos como educação e permissão para o divórcio. A declaração foi assinada por cerca de cem pessoas em uma conferência abolicionista e este evento foi considerado a primeira convenção do movimento feminista da história!

Marta Breen ainda fala de assuntos como o impacto do Iluminismo no movimento feminista e a criação do Movimento das Sufragistas, movimento este liderado por Emmeline Pankhurst que escandalizou a sociedade da época por conta de suas investidas muitas vezes violentas. Para muitos, era inconcebível que mulheres, seres supostamente frágeis, fossem capazes de criar bombardeiros e incêndios.

Tudo isso e muito mais é abordado nesta HQ que, ainda que bem objetiva, orienta o leitor nessa linha temporal importantíssima para o feminismo que conhecemos hoje. Como eu disse no início da resenha, a linguagem do livro é bem objetiva, ideal para quem quer começar a explorar a vasta literatura feminista que felizmente temos hoje em dia. Aqui o leitor vai conhecer mulheres muito importantes para causa e qual foi a contribuição de cada uma delas para o movimento.


Eu recebi a ARC através da NetGalley e li super rapidinho, não levei nem uma hora! Infelizmente não consegui aproveitar muito do que as tirinhas tinham a oferecer porque a versão digital ficou meio desconfigurada no meu Kindle, mas consegui compreender o texto, o que é o mais importante. A editora compartilhou no Instagram muita coisa sobre a edição e eu fiquei babando, as ilustrações coloridas ficaram ainda mais bonitas e a HQ ainda terá capa dura! Uma edição à altura do assunto abordado.

Mulheres na Luta - 150 anos em busca de Liberdade, Igualdade e Sororidade é mais um acerto da Editora Seguinte, cujo catálogo está a cada dia mais diversificado e cheio de representatividade.



17 comentários

  1. O livro já me ganhou pelo título e quando li do que se trata eu amei!
    Mulheres são fortes e precisam ser reconhecidas como tais.

    Beijos!
    Borboletra

    ResponderExcluir
  2. Oi Tami, tudo bem?
    Vi a edição física na Cultura e fiquei apaixonada!
    Amo ler sobre feminismo e com certeza adoraria conferir essa obra, ainda mais pelo seu caráter didático e de fácil compreensão (o que torna o livro ótimo para ser indicado pra quem quer começar a ler sobre).
    Beijos,

    Priih
    Infinitas Vidas

    ResponderExcluir
  3. Que pena que na versão digital as tirinhas ficaram meio bugadas. Mas adorei a indicação, fiquei mega curiosa.

    www.vivendosentimentos.com.br

    ResponderExcluir
  4. Oi Tamires, tudo bem?
    Ainda não conhecia o HQ, mas achei a proposta bem interessante. Quero ler.

    *bye*
    Marla
    https://loucaporromances.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oi, Tami!
    Ai que morte horrível o lance da diagramação, mas fiquei bem interessada assim mesmo. De vez em quando me arrisco numa HQ.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  6. Oie!
    Eu vi alguns quadrinhos desse livro no ig e fiquei apaixonada. Estou lendo muitos livros feministas ultimamente, então essa leitura é obrigatória para mim. Parece ser incrível. Espero poder ler em breve!
    Beijos
    Our Constellations

    ResponderExcluir
  7. Oi Tami,
    Vi esse livro no stories da editora e fiquei babando. Acho que é um livro totalmente necessário para toda a sociedade.
    Quero ler em breve!
    Beijos
    estante-da-ale.blogspot.com/?m=1

    ResponderExcluir
  8. QUE DELÍCIA DE LIVRO! E que delícia de resenha. Não conhecia a obra e tenho me interessado cada vez mais por ler sobre o feminismo. Sou encantada por obras que ainda dão essas 'alfinetadas sociais' que acabam nos fazendo refletir ainda mais sobre erros cotidianos. Lindeza!

    semquases.com

    ResponderExcluir
  9. Olá, Tamires.
    Eu ja tentei ler HQ no kindle e não gostei. Nada como pegar na mão hehe. Vou querer ler com certeza porque é um livro que deve ser lido e conhecido por todas as mulheres, principalmente as que se dizem não ser feministas.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  10. Olá Tamires,

    Essa é a primeira resenha que eu leio desse livro, achei interessante e gostaria muito de ler, ótima resenha e dica...bjs.


    https://devoradordeletras.blogspot.com/

    ResponderExcluir