31 de março de 2019

Resenha | A Paciente Silenciosa - Alex Michaelides


Livro cedido em parceria com a editora.

Autor: Alex Michaelides

Tradutor: Clóvis Marques

Número de páginas: 350

Ano: 2019

Editora: Record

Skoob: AQUI

Compre: Amazon
Sinopse: Um assassinato, uma verdade oculta. As raízes do silêncio são muito mais profundas do que se pode imaginar.

Alicia Berenson escreve um diário para colocar suas ideias em ordem. Ele é tanto uma válvula de escape quanto uma forma de provar ao seu adorado marido que está bem. Ela não consegue suportar conviver com a ideia de que está deixando Gabriel preocupado, de que está lhe causando algum mal.

Alicia Berenson tinha 33 anos quando matou seu marido com cinco tiros. E nunca mais disse uma palavra. O psicoterapeuta forense Theo Faber está convencido de que é capaz de tratar Alicia, depois de tantos outros falharem. E, se ela falar, ele será capaz de ouvir a verdade?

 

Como vão ver, é uma história incrível — quanto a isso não resta a menor dúvida.
Quanto a acreditar ou não nela, a decisão cabe a vocês.

Alicia e Gabriel Berenson viviam uma vida aparentemente feliz. Ela, uma pintora que estava começando a fazer o seu nome no mercado. Ele, um renomado fotógrafo. Eles possuíam uma bela casa e um relacionamento supostamente saudável... até que ela o matou. Alicia disparou cinco tiros contra o rosto de Gabriel, deixando-o irreconhecível, e depois cortou os pulsos em uma clara tentativa de suicídio. Ela foi socorrida a tempo, mas desde então parou de falar. Quando se recupera, Alicia é julgada e considerada inimputável, ou seja, ela não poderia ser responsabilizada por seus atos. Muitos consideram seu silêncio uma estratégia para fugir da prisão, já que com a sentença ela é enviada ao Grove, um hospital psiquiátrico. Porém, seis anos se passam, e Alicia continua muda.

Theo Faber é um psicoterapeuta forense fascinado pela história de Alicia Berenson. Desde que viu Alceste, um quadro pintado por ela, ele coloca na cabeça que há algo mais por trás do silêncio de Alicia. Quando surge uma vaga no Grove, Theo se candidata e é contratado. Ele deixa claro seu desejo de trabalhar diretamente com Alicia, mesmo com todos dizendo que não havia nada que pudesse ser feito para ajudá-la.

Não havia tempo a perder: Alicia estava perdida. Desaparecida.
E eu pretendia encontrá-la.

A primeira coisa que ele faz é diminuir os fortes sedativos ministrados em Alicia. Com a dose diária cavalar que lhe era dada, Alicia ficava em um torpor constante, tornando difícil qualquer tentativa de comunicação. Aos poucos, a paciente vem à tona e Theo começa suas abordagens, mas a princípio nenhum avanço é feito. Alicia continua presa em seu silêncio e nada do que Theo faça ou fale parece funcionar.


O psicoterapeuta forense começa a investigar o passado de Alicia, pensando que talvez assim ele consiga descobrir algo que possa ajudá-lo a compreender sua paciente. Ele de fato descobre algumas coisas e as menciona para Alicia em suas sessões, e é aí que a paciente emerge. Mas somente quando Alicia, em uma aparente demonstração de confiança, lhe entrega seu diário secreto, é que Theo descobre os reais acontecimentos daquela fatídica noite.

Alicia estava de pé junto à parede, contida por Yuri e outro enfermeiro. Mas não era necessário contê-la fisicamente. Ela estava calma, parada, feito uma estátua. Seu rosto me lembrou da pintura - Alceste. Vazio, inexpressivo. Ela olhava nos meus olhos.
Pela primeira vez senti medo.

* Quotes autorizadas por Renata Pettengill.
••••••••••

O super aguardado A Paciente Silenciosa foi o livro escolhido para rechear a primeira VIB de 2019. O livro de estreia de Alex Michaelides, cujo lançamento está previsto para dia 29 de abril, está há semanas na lista de best sellers do The New York Times e promete uma trama inteligente e misteriosa, pautada no silêncio absoluto de uma mulher.

Já adianto que o livro merece toda a atenção que vem recebendo! Alex, que é roteirista e já escreveu filmes protagonizados por estrelas como Rosamund Pike, Jennifer Lawrence, Uma Thurman e Sofia Vergara, utilizou todo seu talento como profissional do cinema para criar uma história ágil e eletrizante, que a cada virada de página nos deixa ávidos por respostas. Os personagens criados pelo autor são muito humanos e mais erram do que acertam, tonando suas jornadas muito mais interessantes e questionáveis.

Alicia é muito complexa! Antes de iniciar a leitura me perguntei como eu iria me conectar com uma personagem que não fala, de quem sequer os pensamentos seriam divididos comigo. Aos poucos vamos descobrindo sua história, e descobrimos que tudo o que ela tinha para falar foi escrito em seu diário. Porém, até que ponto a palavra escrita de alguém que se calou, que não falou nem para se defender, nem que fosse com uma mentira, é confiável? Não é o ditado que diz que quem cala consente? É difícil compreender suas motivações sem as suas reações. Estas, por sinal, são divididas conosco através de Theo, mas aí entramos em um outro porém, que é seu envolvimento pessoal com o caso de Alicia. Estaria ele interpretando corretamente os sinais de sua paciente? Ou o caráter passional de sua abordagem estaria comprometendo sua capacidade de observação e análise?


Falar sobre os desdobramentos da trama é impossível! Não temos somente um crime sem resposta, há também uma motivação desconhecida, uma psique aparentemente inalcançável. Theo precisa descobrir a raiz do problema para tratá-lo, mas quanto mais fundo ele cava, mais labiríntica Alicia se revela. Theo, no que lhe diz respeito, também possui questões pessoais muito mal resolvidas, que começam a dificultar bastante as coisas. Não vou me aprofundar muito nesse mérito, vocês precisam ler para compreender a complexidade dessa relação.

A Paciente Silenciosa possui uma reviravolta maravilhosa! Quando ela foi revelada eu compreendi o porquê de certas coisas terem sido abordadas sendo que, aparentemente, elas não possuíam ligação nenhuma com a trama principal. Vemos claramente a mente de um roteirista trabalhando e espero honestamente que a adaptação, que será produzida por Brad Pitt, faça justiça ao livro.

A única coisa que me impediu de dar a nota máxima ao livro foi seu desfecho. Não chega a ser um ponto negativo, pois até certo ponto eu gosto de finais abertos. Aqui temos o que eu gosto de chamar de "o final que mais lhe convém". Há uma encruzilhada onde de um lado temos o provável e do outro o improvável. O caminho escolhido, acredito, vai depender muito de como a história foi lida e absorvida pelo leitor.

A edição que eu recebi é uma cópia antecipada que sequer passou por uma revisão, mas mesmo assim quero ressaltar a qualidade o texto, que está ótima, bem como a tradução de Clóvis Marques. O livro é narrado por Theo com um tom quase voyeurístico, mas também há capítulos importantíssimos onde podemos ler o diário de Alicia. Ainda sobre os capítulos, A Paciente Silenciosa se beneficia da extensão dos mesmo. Dividido em cinco partes, o livro possui capítulos curtinhos, que são devorados um atrás do outro. Dar uma pausa na leitura torna-se algo difícil...


Uma coisa que curti muito foi observar que o autor, que possui descendência grega, utilizou elementos de suas origens em sua história e também fez questão de criar Diomedes, um personagem grego. A mitologia grega presente na história é utilizada de uma forma muito inteligente e perspicaz; você pode até ler a história de Alceste, mas duvido que descubra os pormenores de sua ligação com a trama de A Paciente Silenciosa.

A Paciente Silenciosa é um enorme quebra-cabeça cujas peças vão se encaixando perfeitamente, capítulo a capítulo... e você não está preparado para o que será revelado quando a última peça for encaixada.


14 comentários

  1. Oi Tami!
    Queria era ter corage de ler mais thriler mas pelo amor de Deus, esse suspense todo comigo e nunca funiciona e eu flopo KKKKK. Por isso nem me arrisco. Nao gosto de ler só pra falar sabe. Esse nao me agradou em si, particularmente falando, entao, por mais positiva que seja a resenha, nao leria.

    Abraços
    David
    http://territoriogeeknerd.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. OI Tami
    Eu fiquei muito curiosa a respeito desse livro, imagino vários desfechos mas acho que nem minha cabeça é boa o bastante para imaginar alguma coisa. Saudades spoiler shshs
    Beijo!

    http://www.capitulotreze.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi Tami!! Uau o pessoal está devorando a leitura desse livro!! Por tudo que já li Alex é uma interessante protagonista e o livro um ótimo suspense!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  4. adorei conhecer esse livro, confesso que nao costumo ler mt thriller mas esse parece bem eletrizante mesmo

    www.tofucolorido.com.br
    www.facebook.com/blogtofucolorido

    ResponderExcluir
  5. OLA TAMIRES
    DEPOIS dos livros de romances ,suspence é o estilo que mais gosto
    NAO SEI quando lerei esse livro porque livros estão caros ultimamente
    MAS QUEM sabe mais pra frente eu consiga adquiri-lo
    POR ora vou anotando as boas dicas aqui do blog

    ResponderExcluir
  6. Que legal, estou cada vez mais curiosa em ler esse livro. Parece um mistério muito interessante.

    www.vivendosentimentos.com.br

    ResponderExcluir
  7. Olá, Tamires.
    Como já conversamos, eu gostei bastante do livro mas esse final aberto me incomoda muito. E não é que ontem terminei outro livro de suspense com um final mais aberto ainda. É para acabar hehe. Mas fui bem surpreendida quando enfim entendi a ligação das histórias deles hehe.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  8. Amei conhecer o livro apesar de não ler muito do gênero por ter medo.

    https://umagarotasemdestino.blogspot.com/2019/04/aplicativos-do-meu-celular.html?m=1

    ResponderExcluir
  9. Oi Tami! O livro me agradou bastante e apesar de não gostar de finais abertos, este foi um dos poucos que não me incomodou. Eu acho que daria mesmo um excelente filme, vamos torcer. Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  10. Oi Tami,
    Estou com comichão para ler esse livro.
    Ele está conquistando os leitores, não vi uma resenha negativa dele até agora!
    beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  11. Oi, Tami!
    Essa reviravolta está me deixando bem curiosa, mas esse final aberto me deixa com pé atrás.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  12. Oi Tami,
    Essa é a minha leitura de momento e até agora estou gostando bastante.
    Ainda bem que geralmente gosto de finais em aberto 🙏
    Abraço,
    Alê
    www.alemdacontracapa.blogspot.com

    ResponderExcluir
  13. Oi Tami!
    Já me interessei de cara por esse livro quando li a sinopse, vou conferir com certeza!
    Que bom que o mistério surpreendeu! Final aberto é aquilo né... Depende do caso, hahah
    Bjs
    http://acolecionadoradehistorias.blogspot.com

    ResponderExcluir
  14. Oi, Tami!

    Não costumo ler muitos livros do gênero, mas a premissa é bem interessante, principalmente por não termos acesso às lembranças e conhecimentos da protagonista, a enxergamos com os olhos de outro personagem, e isso já traz um diferencial pra obra.

    xx Carol
    https://caverna-literaria.blogspot.com/

    ResponderExcluir