11 de março de 2019

Resenha | Um Estranho Irresistível - Lisa Kleypas


Autora: Lisa Kleypas

Tradutora: Ana Rodrigues

Série: Os Ravenels #4

Número de páginas: 288

Ano: 2019

Editora: Arqueiro

Skoob: AQUI

Compre: Amazon
Sinopse: Uma mulher que desafia seu tempo.

Dr. Garret Gibson, a única médica mulher na Inglaterra, é tão ousada e independente quanto qualquer homem – por que não lidar com os próprios desejos como se fosse um? No entanto, ela nunca ficou tentada a se envolver com alguém, até agora. Ethan Ransom, um ex-detetive da Scotland Yard, é tão galante quanto secreto, e sua lealdade é um verdadeiro mistério. Em uma noite emocionante, eles cedem a uma poderosa atração mútua antes de se tornarem estranhos novamente.               

Um homem que quebra todas as regras.

Ethan tem pouco interesse pela alta sociedade, mas é cativado pela preciosa e bela Garrett. Apesar da promessa de resistir um ao outro depois daquela noite sublime, ela logo será atraída para sua tarefa mais perigosa. Quando a missão dá errado, Garret usa toda a sua habilidade e coragem para se salvar. À medida que enfrentam a ameaça de uma traição do governo, Ethan fica disposto a assumir qualquer risco pelo amor da mulher mais extraordinária que já conheceu.


No passado, sempre que a cabeça e o coração de Garrett entraram em conflito, a primeira vencia. Daquela vez, no entanto, o coração estava disposto a brigar.

Garrett Gibson é a primeira e única médica da Inglaterra, posição que conquistou com muita determinação. Por ser mulher, ela tem que se provar a todo momento, pois suas habilidades são recebidas com desconfiança pela maioria das pessoas. Muito centrada e paciente, poucas são as coisas que a tiram do sério, uma delas é Ethan Ransom.

Garrett nutre uma profunda antipatia por Ethan desde que foi seguida por ele quando tentava ajudar Helen Ravenel, sua amiga e esposa de seu patrão, Rhys Winterborne. Desde então, as poucas interações que tiveram foram repletas de impaciência e aspereza.

Ethan costumava fazer parte da Scotland Yard, o quartel general da polícia londrina. Agora ele trabalha para Jasper Jenkyn, homem que é uma espécie de mentor por quem Ethan costumava nutrir uma certa admiração até saber no que ele estava envolvido.


Quando conheceu Garrett, Ethan ficou maravilhado não só com sua beleza, mas também com sua competência e persistência. Como sabe que a médica costuma visitar os recônditos londrinos para levar ajuda aos mais necessitados, Ethan a segue às escondidas, tentando protegê-la dos perigos que podem surgir em seu caminho. Garrett, que ultimamente sentia que estava sendo observada, acaba sendo atacada em uma ruela escura. Ela se defende como pode com seu bastão de caminhada, mas acaba sendo surpreendida com uma ajuda inesperada... de Ethan Ransom.

— Permita-me — murmurou ele.
Garrett recuou e segurou as alças de couro com mais força.
— Eu consigo.
— É claro que sim. Só estou me oferecendo para ser cortês com uma dama, não estou questionando a sua habilidade.
— O senhor faria a mesma coisa por um médico homem?
— Não.
— Então prefiro que me considere médica, em vez de dama.

Para mantê-la mais segura, Ethan se oferece para lhe dar algumas aulas de defesa pessoal. Com a proximidade, não demora muito para que eles compreendam que a animosidade entre eles não passava de atração incubada.

Garrett nunca almejou um relacionamento porque sabia que seria difícil para um homem aceitar uma mulher como ela; forte, determinada e independente. Só que tudo com Ethan é diferente, e é por isso que ela se entrega a este intenso sentimento. Acontece que Ethan, por mais que deseje, não pode se envolver com Garrett; não se ele quiser que ela permaneça segura. Ele tem planos para desmascarar um perigoso esquema político e um romance faria dela um alvo que seria usado para atingi-lo.

Só que Garrett não está disposta a abrir mão do único homem que a respeitou e que a tratou como uma parceira, não como uma posse. Quando a iminência de perdê-lo torna-se real, ela fará de tudo para salvá-lo.

— Não sou uma donzela indefesa que precisa ser mantida em uma torre, Ethan. E também não quero ser idolatrada como uma deusa de mármore em um pedestal. Quero ser amada como uma parceira que está ao seu lado em todas as horas, de igual para igual.

••••••••••

Um Estranho Irresistível é o quarto volume de Os Ravenels, série de Lisa Kleypas que consegue ficar melhor a cada nova publicação. Ainda que neste livro o romance tenha dado lugar a intrigas e conspirações, Lisa consegue fazer a gente torcer bastante pela felicidade de Garrett e Ethan.


Para criar Garrett, Lisa se inspirou na história verdadeira de Elizabeth Garrett Anderson, a primeira médica licenciada a atuar no Reino Unido. Eu não conhecia a história de Elizabeth, mas creio que Lisa fez uma homenagem à sua altura. Que força tem esta mulher, gente! Desde Uma Noiva Para Winterborne vínhamos tendo vislumbres de sua maravilhosa competência e neste volume minha admiração por Garrett cresceu exponencialmente. Falar que ela é uma personagem à frente do seu tempo chega a ser risível diante de toda sua magnitude, porém, na falta de um termo melhor, vai este mesmo.

Desde muito nova, Garrett teve que lidar com o machismo e a rejeição da sociedade em que vivia. Sempre com a cabeça erguida, a personagem encarou todos os obstáculos que surgiram em seu caminho e tem que provar seu valor a todo momento, já que suas habilidades são constantemente questionadas apenas pelo fato dela ser mulher. Garrett teve, inclusive, sua feminilidade contestada diversas vezes somente por querer seguir uma profissão dominada por homens.

Eu achei muito bacana o fato de Lisa não ter criado uma personagem anti-romance. Seria muito óbvio tornar Garrett uma personagem cética em termos de romance e relacionamentos. Garrett não é cética, ela é conformada. A personagem acreditava que nunca se casaria porque em sua concepção não existia um homem que aceitaria sua independência. Porém, mesmo com este conformismo, a personagem não hesita quando o assunto é ceder aos seus desejos, mesmo que isso não vá lavá-la a lugar algum.

Ethan é um ótimo personagem também. Assim como Garrett, ele teve pequenas participações nos livros anteriores. Eu gostei do personagem, de verdade, mas senti que ele foi meio que engolido pela grandiosidade de seu par romântico. Isto não chegou a me incomodar, mas levando em consideração sua ligação com os Ravenels, que eu não abordei no resumo por conta do contexto da minha abordagem, eu esperava uma certa relevância de sua vida pessoal na história. Sua ligação com a família que dá nome à série foi explorada muito superficialmente, e ainda que eu tenha curtido seu presente, com toda a questão de seu papel na Scotland Yard e os desdobramentos do plot inserido ao final de Um Acordo Pecaminoso, senti falta de seu passado. Senti falta de quem ele era e do que o levou a fazer determinadas escolhas.


Como eu mencionei no início das minhas considerações, o romance é coadjuvante nesta história, mas mesmo assim Garrett e Ethan têm bons momentos juntos. Eles têm química e, o melhor, admiram um ao outro. Eles sabem que o sentimento que compartilham pode não durar por conta de diversos fatores e por isso a intensidade entre eles torna-se cada vez mais palpável a cada novo encontro. As cenas sensuais são delicadamente carnais (isso aí, você leu certo) e há algumas menções ao Kama Sutra que me deixaram com um gostinho de quero mais.

Como não poderia ser diferente, temos a participação de alguns queridos personagens dos livros anteriores. Finalmente Weston apareceu mais e eu tinha até esquecido de como ele era divertido! Ele será protagonista de Devil's Daughter, quinto volume da série, e eu fiquei com tanta vontade de continuar acompanhando o personagem que quase comprei o eBook em inglês mesmo, já que ele foi lançado recentemente lá nas gringas. Só não comprei porque ele está custando quase R$30, me recuso! Vou segurar minha ansiedade, até porque creio que a editora vai publicá-lo no segundo semestre.

Outra coisa que eu gostaria de pontuar foi a presença de vilões na história. Quem está acostumado a ler o gênero sabe que o vilão geralmente é o escândalo ou o proibido; algo com o poder de arruinar a reputação dos personagens ou alguma força maior que os impede. Em Um Estranho Irresistível temos pessoas que podem causar danos graves e irreversíveis. Pessoas ambiciosas e perigosas que precisam ser desmascaradas para o bem da sociedade como um todo.

A edição mais uma vez veio super caprichada, com uma capa com cores lindas onde claramente vemos uma mulher vestida com menos pompa, exatamente como Garrett. O livro possui páginas amareladas e diagramação confortável. A história é narrada em terceira pessoa e os errinhos encontrados foram mínimos. Ahhhh, e ao final do volume ainda temos um bônus delicioso e refrescante!


Um Estranho Irresistível se difere um pouco do tom dos outros volumes, mas isso não é algo negativo. Ele trouxe um frescor bem-vindo e, mesmo com algumas ressalvas aqui e acolá, foi uma leitura muito prazerosa e está mais do que recomendada!


Leia mais:

 Um Sedutor Sem Coração  Uma Noiva Para Winterborne Um Acordo Pecaminoso

14 comentários

  1. OLA TAMIRES
    EU estou lendo o primeiro livro dessa serie E´o meu primeiro contato com a escrita da autora e estou amando
    otimo saber que os livros só melhoram a cada publicação ISSO DÁ ANIMO para a gente acompanhar a serie .
    TENHO a serie OS HATHAWAYS mas a tola aqui ainda não leu
    MAS SEMPRE é tempo não é ?

    ResponderExcluir
  2. Oi Tamires.
    Que delícia poder ler sua resenha! Estou muito ansiosa por esse livro e pelos seus comentários já deu para sentir que vai ser uma ótima leitura. Uma pena que não tenham abordado mais do passado do Ethan pois estou super curiosa sobre o seu envolvimento com os Ravenel's. Também gostei de saber que Weston está de volta!
    Bjus

    ResponderExcluir
  3. Oi, Tami!
    Eu acho essa capa super linda (apesar de achar que esse título saiu direto da Universo dos Livros HAHHAHAHAHHAHA)
    Pelo visto quando eu ler essa série já vai ter acabado de lançar aqui, já que quero ler as Estações antes.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  4. Oi Tami! Não acho ruim o livro diferir dos demais, é até bom para nos surpreender. Eu estou bem curiosa sobre este casal e já gostei de saber que teremos intrigas.Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  5. Oi Tami,

    Estou falando que vou ler essa série há tanto tempo que nem vou repetir mais rsrs.
    Bom saber que o livro é um pouco diferente dos demais. Achei interessante ter vilões na história, coisa que não encontrei em romances de época que li.
    Bjs e uma boa semana!
    Diário dos Livros
    Conheça o Instagram

    ResponderExcluir
  6. Oi Tami, achei interessante a questão dos vilões. As capas são lindas, vou ler em breve, adoro a Lisa Kleypas!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  7. Olá, Tamires.
    Comecei a ler esse livro ontem, por isso não sei ainda o que esperar. Confesso que queria o livro do Weston e não deles, mas me parece que foram boas escolhas como protagonistas. Não sabia que a personagem tinha sido inspirada em alguém real, achei muito bacana isso. Espero gostar como gostei dos outros.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  8. Oi Tami
    Faz um tempão que eu não leio romance de época, tanto que nem lembrava quem era Ethan até ler sua resenha. Eu me animei tanto que já tô lendo Um acordo pecaminoso pra poder logo ler esse.
    Beijo!

    http://www.capitulotreze.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Nossa que post surpreendente em, adorei seu post muito interessam, na verdade estou adorando navegar em seu site, pois aqui encontro vários artigos interessantes de se ler como este.
    Super Cap
    Abraços!

    ResponderExcluir
  10. Não me interesso tanto por livros desse gênero, mas esse parece bom. Adorei a resenha.

    Iasmin Guimarães | E agora?

    ResponderExcluir
  11. Oi Tami, tudo bem?
    Amo demais o West e também senti falta dele. Fico feliz em saber que ele tem mais participação nesse volume! Também estou curiosa pra saber qual será a trama de Cassandra, já que a próxima é do West.
    Admiro muito a Garrett e não vejo a hora de conferir esse livro. Te confesso que fiquei curiosa com o rolê do Kama Sutra hahahahaha!
    Beijos,

    Priih
    Infinitas Vidas

    ResponderExcluir
  12. Oioi!!
    Ainda quero muito ler algo da Lisa! Não tive oportunidade, mas sempre vejo resenhas positivas em relação aos livros dela!
    Um grande abraço

    EVENTUAL OBRA DE FICÇÃO

    ResponderExcluir
  13. Oi Tami!
    As capas dessa série sao lindonas *-* eu fico apaixonado pela palheta das cores. Nunca li nada da autora mas com certeza quero. Só vejo resenhas positivas sobre as obras dela.

    Abraços
    David
    http://territoriogeeknerd.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  14. Hey Tamires! Tudo bem?
    Não tenho costume de ler romances de época, mas adorei conhecer esse.
    Gosto quando a trama apresenta um vilão que não mede esforços pra conseguir o que quer, deixa tudo mais eletrizante.
    Quanto a edição, está mesmo muito bonita!
    Obrigada por comentar lá no blog.
    Volte sempre!

    | Blog Misto Quente | Siga no Instagram | Curta no Facebook |

    ResponderExcluir