5 de agosto de 2019

Resenha | Bad Apple - Elle Kennedy


ARC gentilmente cedida por Nina Bocci.

Autora: Elle Kennedy

Número de páginas: 236

Ano: 2019

Editora: Elle Kennedy Inc.

Skoob: AQUI

Compre: Amazon
Sinopse: Uma noite com ele vai mudar a vida dela...

Entre seu trabalho de garçonete, seu trabalho voluntário e suas aulas na faculdade, nunca há horas suficientes no dia de Maggie Reilly. Especialmente para um relacionamento. Felizmente, ela tem o arranjo perfeito: um cara que ela encontra três ou quatro vezes por ano. Mas quando aparece no hotel esperando ir para a cama com este homem em questão, ela acaba acidentalmente se deparando com outro - Ben Barrett, o bad boy mais famoso de Hollywood.

Ben, determinado a se esconder após outro escândalo, quer apenas ter uma boa noite de sono. O que ele recebe em troca é uma sessão de beijos com uma linda ruiva nua. Ele não vai aceitar seu pedido de desculpas, o que ele vai aceitar é um lugar para se esconder ... e se houver algum sexo quente e sem compromisso envolvido, por que diabos não?

Mas Ben logo descobre que uma semana com sua atrevida garçonete invasora de cama não é o suficiente. Ele quer mais. Muito mais.

Agora ele precisa convencer Maggie, avessa a relacionamentos, de que um bad boy pode ser bom para ela - e a melhor coisa que já aconteceu a ambos.


For the first time in my life, I wonder if maybe I'm falling in love.
Pela primeira vez na minha vida, me pergunto se talvez eu esteja me apaixonando.

Maggie Reilly foi abandona pela mãe quando era apenas uma criança. Ela cresceu pulando entre lares temporários, e quando teve idade suficiente para sair do sistema começou a correr atrás de seus objetivos, sendo um deles a oportunidade de ajudar crianças que estão passando pela mesma coisa que ela passou. Ela estuda Serviço Social e, para pagar as mensalidades do curso, economiza até o último centavo que recebe em seu emprego de garçonete no The Olive Matini, um bar/restaurante muito badalado em Nova York.

Todo o tempo de Maggie é dividido entre as aulas, o emprego e o trabalho voluntário. Ela não quer namorar porque acha que vai se distrair e perder o foco, porém, a jovem é filha de Deus e tem suas necessidades. E é por isso que ela mantém um acordo com Tony, com quem tem esporádicas relações sexuais quando ele está na cidade.

Tony flies into town, he calls me, we have sex. Then we both return to our busy lives, sexually sated and emotionally content, with no plans to see each other again - until the next time Tony pops up in the city.
Tony voa para a cidade, ele me chama, nós fazemos sexo. Então, nós dois voltamos às nossas vidas ocupadas, sexualmente satisfeitos e emocionalmente contentes, sem planos de nos encontrarmos novamente - até a próxima vez que Tony aparecer na cidade.

Já faz alguns meses que Maggie está na seca, sendo assim, quando Tony liga para informar que está na cidade, ela fica toda animadinha. Ela mal pode esperar para que seu turno no The Olive Martine termine para que assim possa encontrá-lo. Quando o momento finalmente chega, ela parte rumo ao hotel onde ele está hospedado. Ao entrar no quarto, é surpreendida com uma total escuridão e com um homem adormecido. Claro que ela não iria perder a viagem, deste modo, resolve acordar Tony de uma maneira, digamos, especial... só há um problema: o homem em questão não é Tony!

I've slept with this guy dozens of times before, so why is my entire body swarming with unfamiliar sensations? ...
"What's the matter, sweetheart?" rasps a sleepy voice.
I bolt up as if someone just shoved a ten-thousand-volt wire up mu spine.
Why don't I recognize his voice? ...
What's the matter?
I'm in bed with a stranger.
Eu já dormi com esse cara dezenas de vezes, então por que todo o meu corpo está cheio de sensações estranhas?...
"Qual é o problema, querida?" diz uma voz sonolenta.
Eu me levanto como se alguém tivesse empurrado um fio de dez mil volts na minha espinha.
Por que não reconheço a voz dele? ...
Qual é o problema?
Eu estou na cama com um estranho.

Ben Barrett é um famoso ator de filmes de ação, mas está cansado da superficialidade dos papéis que vem recebendo. Para completar, ele se envolve em um escândalo após o outro, a maioria deles envolvendo belas mulheres. O último, entretanto, envolve uma mulher muito mais velha, que lhe deixou uma boa grana como herança. Os paparazzi não estão lhe dando um minuto de folga e, para onde quer que ele vá, há uma horda de repórteres lhe perseguindo. É por isso que ele precisa se esconder... mas antes ele precisa de uma boa noite de sono. Ben só não contava, porém, que iria despertar com uma mulher nua em sua cama.

Maggie fica mortificada. Onde está Tony? Ela tem certeza que entrou no quarto certo. Então quem é aquele homem com quem acabara de ter as preliminares mais gostosas da sua vida? Assim que os hormônios vão se acalmando, Ben chega a pensar que Maggie é uma repórter, mas logo descarta a ideia ao ver o quanto a jovem está envergonhada. Maggie quer sair daquele quarto o mais rápido possível! Ela se veste e, para se desculpar, oferece ao homem, cuja cama acabara de invadir, um drink no The Olive Martini. O que mais chama a atenção de Ben é o fato de que Maggie parece não reconhecê-lo. Quando foi a última vez que isto aconteceu?

No dia seguinte, Maggie é surpreendida pelo estranho em seu trabalho. Parece que, no fim das contas, ele aceitou seu pedido de desculpas e está ali pelo drink gratuito. Ben, entretanto, tem outro objetivo. Ele precisa de um lugar para se esconder pelos próximos dias e, quando descobre toda a história por trás da invasão de Maggie, lhe faz uma proposta indecorosa. Ele precisa de abrigo. Maggie precisa de sexo. E ele está disposto a lhe servir.

Eles só não contavam que este acordo aparentemente prático ia se tornar, ao longo dos dias, bastante complicado. Ben se surpreende com a tenacidade de Maggie e passa a admira seu foco, apesar de não concordar com tanta abdicação. Já Maggie passa a conhecer o verdadeiro Ben, aquele que se esconde por baixo da fama, do dinheiro e dos escândalos. Eles ficam cada vez mais próximos, e bem quando ela está baixando a guarda, o passado de Ben lhe mostra que as coisas não serão tão simples assim.

"I did something stupid."
"Do I even want to know?"
"I fell in love with a movie star."
"Eu fiz algo estúpido."
"Eu ainda quero saber?"
"Eu me apaixonei por uma estrela de cinema."

••••••••••

Bad Apple foi publicado originalmente em 2008 com o nome Midnight Encounters. Todavia, Elle Kennedy resolveu dar uma repaginada no livro, que agora possui uma nova capa, um novo nome, um novo conteúdo e uma mudança no POV. Recebi a ARC há alguns dias e tratei logo de passar o livro na frente, já que a autora nunca me decepciona. E mais uma vez Elle Kennedy me presenteou com uma história ágil e muito, muito envolvente.

Confesso que, em termos de enredo, Bad Apple não se destaca tanto se formos comparar esta história com as mais recentes da autora, como as das séries Amores Improváveis e Briar U; porém, Elle tem o dom de conquistar o leitor com seus personagens carismáticos e com seus diálogos atrevidos e apaixonantes.

Maggie e Ben são ótimos e o livro se concentra basicamente neles. Não há muitos momentos em que outros personagens se destacam, nem mesmo Tony. A autora sempre faz questão de criar coadjuvantes relevantes, mas nesta história, pelo menos para mim, esse pequeno detalhe não fez falta. Os dois seguram a onda do protagonismo quase que exclusivo muito bem, e a química entre eles fica nítida desde o primeiro momento.

Maggie tem um passado complicado e é avessa a relacionamentos, pois acha que um romance pode prejudicar seu foco e o alcance de seus objetivos. O engraçado é que durante a leitura tive sentimentos bem conflitantes, pois ainda que eu compreendesse os motivos de suas barreiras, queria muito que ela enxergasse que uma coisa não anularia a outra. Queria que ela se permitisse, que se divertisse e que se libertasse daquele receio bobo. Ben, por sua vez, é um personagem bem peculiar. Em alguns momentos seu excesso de autoconfiança incomoda. Ele é aquele tipo de cara que acredita no próprio taco, mas em alguns momentos ele demonstra um pouco de arrogância. Mas felizmente, a medida que vai se apaixonando por Maggie, ele vai deixando essa máscara de fodão de lado e vai se abrindo mais, deixando transparecer uma venerabilidade muito bem-vinda.

Os dois juntos funcionam muito bem. Como mencionei acima, a química é instantânea! A dinâmica entre eles é agradável e divertida, e os momentos mais sensuais são quentes e envolventes na medida certa.

Como eu disse, não há personagens secundários relevantes, mas uma coisa que achei legal foi a presença de uma personagem brasileira que é uma das ex-namoradas de Ben. Apenas o nome dela - Sonja Reyes - não ficou legal por motivos óbvios. Da próxima vez coloca Valentina da Silva, Elle! 😉

O modelo da capa se encaixa nas descrições de Ben, que possui tatuagens e tudo mais. Como não se tratava da versão finalizada, não me ative a errinhos de revisão, porém, as ARCs da Elle geralmente têm uma qualidade textual muito boa. Bad Apple possui capítulos relativamente curtos e ágeis narrados pelos dois protagonistas, podendo facilmente ser lido em uma sentada só. Ahhh, e esta nova versão do livro será lançada no próximo dia treze de agosto!

No geral, Bad Apple foi uma leitura muito gostosinha. Os personagens se conhecem de uma maneira nada ortodoxa e um tanto quanto inacreditável, mas é o absurdo da situação que dá um charme a mais na narrativa. Faltou um embate aqui, uma profundidade acolá, mas o livro cumpre bem seu papel de entreter e fazer o leitor suspirar.

Não sei qual será o futuro de Elle Kennedy na Paralela com o iminente término da série Briar U. Espero de verdade que a editora traga os títulos antigos da autora, que são muito bons. Só sei que, independentemente disso, continuarei acompanhando seu trabalho, já que ela me conquistou de uma maneira que não tem mais volta.

Elle, eu te venero!


25 comentários

  1. legal conhecer esse romance que mesmo sendo meio absurdo em algumas partes como vc disse parece ser uma leitura gostosa

    www.tofucolorido.com.br
    www.facebook.com/blogtofucolorido

    ResponderExcluir
  2. Oiii Tami

    A Elle tem uma escrita gostosinha demais, que fluí rápido e os personagens dela são sempre carismáticos. Mesmo tendo faltado um pouquinho de profundidade em algum ponto, da pra notar que é uma leitura que encanta e cumpre seu papel, envolvendo o leitor.

    Beijos, Ivy

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir
  3. Nunca li nada da autora mas, gostei da sua resenha apesar de você gostar mais de outras obras. Quero conhecer o trabalho dela, espero em breve ler algum de seus livros.
    Beijocas.

    https://www.parafraseandocomvanessa.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Amei sua resenha, a capa desses livros me enganam muito, sempre tenho uma visão diferente da história quando as vejo. Fiquei com vontade de conhecer mais a fundo a história desse livro!

    https://www.kailagarcia.com

    ResponderExcluir
  5. OI Tami
    Eu adoro a escrita da Elle e suas obras mas nem me atrevo a ler em inglês. O jeito é implorar para que a Paralela não perca a oportunidade e lance seus livros antigos.
    Beijo
    https://www.capitulotreze.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que a Paralela não vai deixar a autora escapar, vamos aguardar.

      Excluir
  6. Oi Tami! A autora tem o dom de criar personagens cativantes e a narrativa dela é fácil e envolvente. Tomara que a Paralela traga este livro, eu curti a premissa. Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  7. Oi Tami, eu gosto muito da autora e gostei bastante da descrição dos personagens, acho que vai ser mais um da Elle que vu gostar!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  8. Oi, Tami! Tudo bom?
    Não me odeie por falar isso de novo UHHUSAHUASHUSAUHSAUHSA mas Elle Kennedy pra mim definitivamente nunca vai rolar. Peguei ranço pela Eduarda, aí já viu :v
    Mas que bom tu continuar curtindo os livros dela! Amo essa sensação quando acompanho uma autora.

    Beijos,
    Denise Flaibam.
    www.queriaestarlendo.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uma pena, já que você gosta de Tessa Dare e não há nada que a Elle escreva que a Tessa já não tenha escrito. Hahahah

      Excluir
  9. Olá, Tamires.
    Nem vou comentar sobre a capa hehe. Fiquei aqui imaginando se é comigo que isso acontece, acho que tinha morrido de vergonha hehe. Achei o enredo não tão original mas eu gosto, por isso se lançarem por aqui (espero que com uma capa diferente), vou querer ler ele.

    Prefácio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Até agora acho que mudaram todas, né? Vamos ver! Hahaha

      Excluir
  10. Oi, Tami!
    Menina, nem preciso falar que você me deixou louca para ler o livro, né? Eu vi no grupo da Elle que ele tinha sido repaginado, mas não dei muita atenção. Agora estou completamente arrependida haha Quando puder comprar, vou passar ele na frente!
    Beijinhos,

    Galáxia dos Desejos

    ResponderExcluir
  11. Oi Tamires, tudo bem?
    Ainda não conheço a escrita da autora, mas gostei da trama. Se surgir uma oportunidade, vou querer conhecer a história de Maggie e Ben.

    *bye*
    Marla
    https://loucaporromances.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Fico feliz que a autora tenha o dom de desenvolver personagens carismáticos e diálogos interessantes, por que confesso que logo que li a sinopse já achei tudo bem clichê.
    É legal quando o casal protagonista do livro funcionam bem juntos né?! E concordo, Valentina da Silva para a ex namorada de Ben ficaria mais "abrasileirada" SHUAHSUAH.
    Gostei da resenha!
    Beijo, Blog Apenas Leite e Pimenta ♥

    ResponderExcluir
  13. Oi
    que bom que gostou de mais essa leitura da autora, já li a primeira série dos amores improváveis e gostei, parece ser uma história que prende o leitor, espero que a editora continue publicando livros dela.

    http://momentocrivelli.blogspot.com

    ResponderExcluir
  14. Oi, Tami!
    Também curti a leitura desse livro e estou quase saindo pelos hotéis pra ver se encontro um Ben hahahaha
    Seria bem interessante mesmo a Paralela trazer os outros trabalhos da Elle
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir