23 de agosto de 2019

Resenha | Um Marido de Faz de Conta - Julia Quinn


Livro cedido em parceria com a editora.

Autora: Julia Quinn

Tradutora: Thaís Paiva

Série: Os Rokesbys #2

Número de páginas: 304

Ano: 2019

Editora: Arqueiro

Skoob: AQUI

Compre: Amazon
Sinopse: Enquanto você dormia…

Depois de perder o pai e ficar sabendo que o irmão Thomas foi ferido durante uma batalha nas colônias, Cecilia Harcourt tem duas opções igualmente terríveis: se mudar para a casa de uma tia solteira ou se casar com um primo vigarista. Então ela cruza o Atlântico, determinada a cuidar de seu irmão pelo tempo que for necessário. Só que, após uma semana sem conseguir localizá-lo, ela acaba encontrando seu melhor amigo, o lindo oficial Edward Rokesby. Ele está inconsciente, precisando desesperadamente de cuidados, e Cecilia promete salvar a vida desse soldado, mesmo que para permanecer ao lado dele precise contar uma pequena mentira...

Eu disse a todos que era sua esposa.

Quando Edward recobra a consciência, não entende nada. A pancada na cabeça o fez esquecer tudo que aconteceu nos últimos três meses, mas ele certamente se lembraria de ter se casado. Apesar de saber que Cecilia Harcourt é irmã de Thomas, eles nunca foram apresentados. Mas, já que todo mundo a trata como esposa dele, deve ser verdade.

Quem dera fosse verdade…

Cecilia coloca o próprio futuro em risco ao se entregar completamente ao homem que ama. Mas quando a verdade vem à tona, Edward talvez também tenha algumas surpresas para a nova Sra. Rokesby.


Cecilia sentiu o sorriso nascendo em seu rosto, embora os alarmes soassem em sua mente. Com Edward era tão fácil ser feliz, tão fácil ser ela mesma... Mas aquilo não era a vida dela. Ela não era esposa dele. Aquele papel era emprestado e, no fim das contas, ela teria que devolvê-lo.

Cecilia Harcourt nunca foi uma jovem de muitos amigos. Seu único confidente sempre foi seu irmão, Thomas, mas ele está longe de Derbyshire há muito tempo, desde que fora enviado pelo exército ao Novo Mundo. Sua relação com Walter, seu pai, sempre foi distante e estranha, mas ela sabia que ele a amava a sua maneira. A única distração de Cecilia eram as cartas que trocava frequentemente com seu irmão. Thomas sempre mencionava um certo Edward Rokesby em suas mensagens, e com o passar do tempo Cecilia e o amigo do irmão começaram a trocar poucas palavras no rodapé das correspondências entre os Harcourts.

Já idoso, o pai de Cecilia acaba falecendo e ela se vê sozinha. Para completar, o exército envia uma carta comunicando que Thomas estava ferido. Horace, um primo interesseiro, não poderia escolher hora pior para aparecer. Assim que descobre sobre a morte de Walter, ele aparece em Derbyshire dizendo que uma moça não pode ficar sozinha, mas a verdade é que ele quer se casar com Cecilia para que assim possa ficar com a propriedade da família. Propriedade esta que seria de Thomas... se ele sobrevivesse.

Sem pensar muito, Cecilia resolve ir atrás do irmão. Quando chega em Nova York, para sua surpresa, preocupação e frustração, ninguém sabe sobre o paradeiro de Thomas. Enquanto visita um hospital improvisado à procura dele, Cecilia acaba encontrando outra pessoa: Edward Rokesby. O capitão foi encontrado muito ferido e estava inconsciente há muitos dias, sem previsão de melhora. A jovem não o conhecia muito bem, mas nutria um carinho por ele e sabia que Thomas o considerava como um irmão, por isso resolve ela mesma cuidar de Edward.

Enquanto zela pela saúde dele, Cecilia tem uma ideia. Ser Cecilia Harcourt não estava levando-a a lugar nenhum. Ninguém importante queria ajudá-la a encontrar Thomas, mas alguém com certeza iria querer ajudar Cecilia Rokesby, esposa do capitão Edward Rokesby, filho do conde de Manston. Ela passa a usar esta identidade e realmente recebe um tratamento melhor por parte dos oficiais, por isso ela precisa obter o máximo de informação possível enquanto Edward ainda está inconsciente, pois quando ele acordar ela mesma vai lhe contar a verdade e tem certeza que ele vai compreender suas motivações. Ela só não contava que Edward fosse acordar desmemoriado!

Quando tenta contar a verdade, sempre aparece alguém para elogiar a dedicação de Cecilia nos cuidados ao "marido". Quando se dá conta, eles já estão dividindo um quarto de hotel e ele está pedindo para que ela lhe conte como e quando se casaram. Edward ainda está frágil, perdeu muito peso e o trauma na cabeça lhe causa dores excruciantes, por isso Cecilia acha melhor esperar mais um pouco... que mal haveria nisso?

Edward não consegue lidar com tanta informação nova. Primeiro, Thomas está desaparecido. Segundo, ele foi atacado. Terceiro, ele deletou os últimos três meses da memória. Quarto, ele se casou. Dentre isso tudo, o último item é o que menos lhe preocupa, já que sempre nutriu um grande carinho por Cecilia e a dedicação dela demonstra que ele tomou a decisão certa, não importa sob quais circunstâncias. Edward tinha certeza de que, assim que encontrassem Thomas, ele conseguiria compreender tudo aquilo... e estar casado com Cecilia não era nem um pouco ruim.

Com a convivência, Cecilia começa a admirar ainda mais aquele homem. A ideia de deixá-lo lhe dilacera, mas ela precisa fazer isso antes que Edward recupere a memória. Ela precisa descobrir o paradeiro de Thomas o quanto antes para poder partir, pois se Edward descobrir a mentira, aí sim ele terá motivos para lhe odiar.

— Cecilia, você precisa entender de uma vez por todas. Eu não sou mais um homem inteiro.
Ela balançou a cabeça. Queria dizer que ele era perfeito - ela é que era uma fraude. E queria dizer que sentia muito por se aproveitar da condição dele.
Nunca conseguiria compensá-lo por isso.
De repente, ele a largou.
— Não sou o homem com quem você se casou.
— Eu provavelmente também não sou a mulher com quem você se casou... — murmurou ela.
Ele a fitou. O escrutínio durou tanto tempo que Cecilia sentiu a pele formigar.
— Mas acho... — sussurrou ela, falando completamente sem pensar. — Talvez você precise de mim.
— Meu Deus, Cecilia, você não faz ideia de quanto.
E então, bem no meio daquele corredor, ele a tomou nos braços e a beijou.

••••••••••

Um Marido de Faz de Conta é o segundo volume da série Os Rokesbys, de Julia Quinn. Demorei um pouquinho para dar prosseguimento na leitura desta série, já que a leitura de Uma Dama Fora dos Padrões acabou me decepcionando um pouquinho. Essa sequência felizmente foi melhor, mas ainda achei que ficou faltando algo tanto neste volume quanto no terceiro, que também já li e cuja resenha será publicada em breve.

Já disse e repito: Julia Quinn foi a grande responsável por fazer com que eu me apaixonasse pelo gênero, mas já faz um tempinho que não consigo mais me envolver com seus personagens. Em Um Marido de Faz de Conta temos protagonistas que funcionam bem separadamente, mas como casal continuo sentindo que fica faltando algo. Sinto falta de suspirar com as interações dos casais criados pela autora como costumava acontecer na série Os Bridgertons e no Quarteto Smythe-Smith.

Edward Rokesby não aparece no volume anterior, é apenas mencionado e é dado como desaparecido. Senti falta de uma conexão prévia, já que se trata da série de uma mesma família e os personagens do volume anterior demoram a aparecer, mas aos poucos fui me afeiçoando ao personagem. Edward, mesmo desmemoriado, não perde o cavalheirismo, a honra e o senso de justiça. Mesmo irritado e frustrado por não conseguir se lembrar do ataque que sofrera, ele não hesita em ajudar aquela que, aparentemente, é sua esposa, enquanto lida com os sentimentos conflitantes que vem nutrindo.

É muito fácil questionar a atitude de Cecilia, afinal, ela se aproveitou da posição de Edward, mas em seu lugar eu faria a mesma coisa se o bem-estar de um ente querido estivesse em jogo. Seu plano era simples, mas a amnésia de Edward complica as coisas. Quando ela se dá conta, está cada vez mais atolada em suas mentiras e contar a verdade sem parecer uma aproveitadora fica cada vez mais difícil.

A minha maior questão aqui, quando digo que como casal eles não funcionam, é a limitação e repetição do enredo. Edward e Cecilia poderiam ter funcionado muito bem se a história fosse mais dinâmica. Em grande parte de suas interações os protagonistas estão fechados em um cômodo, ele tentando ser forte para fazer uma investida apenas quando suas condições físicas estiverem aceitáveis e ela tentando evitá-lo de qualquer maneira enquanto se culpa por estar mentindo. Quando toma coragem, algo acontece e a impede de contar toda a verdade. E isso se repete várias e várias e várias vezes!

Acho que eu levaria muito tempo para ler este livro se não fosse por sua ambientação e sua subtrama. Ao contrário da grande maioria dos romances de época, Um Marido de Faz de Conta não é ambientado na Inglaterra, e sim em Nova York. Julia poderia ter aproveitado muito mais o cenário que tinha em mãos ao invés de ter deixado os personagens enclausurados. Mesmo assim, os poucos vislumbres do Novo Mundo são bem interessantes. O mistério envolvendo Thomas também me agradou, já que eu queria saber o que realmente tinha acontecido com ele. No fim das contas é tudo bem simplório, mas valeu a intenção.

A Arqueiro vem arrasando nas capas desta série, não é mesmo? Eu acho esta super elegante! As cores estão lindas e a pose contemplativa do modelo me faz imaginar um Edward confuso, tentando recuperar as partes perdidas de sua memória. Internamente, temos páginas amareladas, diagramação confortável e uma ótima revisão. Os livros desta série sempre terminam com um cliffhanger para o volume seguinte, então recomendo que a leitura seja feita na ordem.

No geral, Um Marido de Faz de Conta não foi uma leitura ruim, percebam que minha nota foi quatro! Há bons momentos, não nego, mas quero mais. Quero mais porque sei que Julia Quinn pode mais. E mais cedo ou mais tarde sei que ela vai fazer com que eu me apaixone por seus personagens novamente.


Leia mais:

Uma Dama Fora dos Padrões

37 comentários

  1. Que resenha SENSACIONAL! Uma pena essas repetições do enredo, mas amei as entrelinhas e fiquei super curiosa, ainda mais com uma ambientação e uma base incrível.

    semquases.com

    ResponderExcluir
  2. Oi Tami!
    Eu nem me agrado em ler essas series da Julian Quinn mas esse eu gostei. A premissa parece fofa e eu fiquei curioso pra saber o qua to de confusao vai da essa menina fingir ser a esposa do outro KKKKKK. Uma amiga minha leu e amou.

    Abraços
    David
    http://territoriogeeknerd.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Oi Tami,
    Preciso voltar a ler Julia Quinn, e confesso que nunca li um romance de época ambientado em NY. Só Escócia e Inglaterra eram os focos, até então.
    E sim, as edições da Arqueiro são lindas!
    beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Oi, Tami!
    Engraçado que eu gostei mais desse livro que o anterior... e realmente gostei de ver um ambiente diferente de Londres
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  5. Oi Tami! Os últimos livros da Julia não têm me encantado como antes, são legais, mas não arrebatadores. Eu li os dois primeiros desta série e gostei mais do anterior, este aqui me incomodou por conta das mentiras da protagonista. Demorou um pouco para eu ser convencida de que ambos ficariam juntos. Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vamos torcer para os próximos serem melhores, né, Cida?

      Excluir
  6. Oi Tami,

    Vejo muita gente falando que esses últimos livros da Julia já não são como os anteriores, mas mesmo assim gosto de me aventurar em suas histórias.
    Essas capas que a arqueiro são lindas demais! Da vontade de ter os livros só por elas rsrs.
    Essa série será próxima que eu vou ler dela.

    Bjs e uma boa semana!
    Diário dos Livros
    Conheça o Instagram

    ResponderExcluir
  7. Oi Tami, apesar da ressalva com o casal eu quero muito ler, Julia sempre apresenta um enredo interessante e personagens com certo carisma. Até o momento os dois que li dessa série não me decepcionaram rs

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom, pra mim faltou algo nos três, mas há bons momentos.

      Excluir
  8. Amei sua resenha Tami, sempre que leio algo relacionado aos livros da Julia as opiniões são parecidas, que os livros não são ruins, mas poderiam ser melhores.

    https://www.kailagarcia.com

    ResponderExcluir
  9. Oi, Tami! Tudo bom?
    Eita que em romance assim não ter um casal que gruda no seu coração é complicado mesmo. Mas pelo menos ainda são personagens carismáticos num geral, já ajuda com a leitura.
    Ainda não comecei essa série porque consegui Os Bridgertons numa promo na Amazon, ai quero seguir a ordem certinha. A MANÍACA DOS ROMANCES DE ÉPOCA EU ME TORNEI!!!!1

    Beijos,
    Denise Flaibam.
    www.queriaestarlendo.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas não influencia em nada. Aliás, essa série é um prequel, ler antes até faz mais sentido mesmo ela tendo vindo depois.

      Excluir
  10. Muitas pessoas estão falando dessa série. Ainda não li mas acho as capas muito diferentes e bonitas.

    www.vivendosentimentos.com.br

    ResponderExcluir
  11. Oi, Tamires!

    Essa série está na minha lista de desejados já.
    As capas realmente são lindas. Uma pena que os últimos livros da autora não estejam dando muito certo para você.

    Beijos
    Construindo Estante || Promoção de aniversário do blog

    ResponderExcluir
  12. Oiii Tami

    Que pena que faltou mais quimica e dinaminismo entre o casal, incrivel eles serem personagens bacanas separadamente, mas juntos ficar aquela sensacão de "ué, que tá faltando?", sei bem como é isso, aconteceu há pouco tempo com um livro que eu li.
    A Arqueiro está mesmo arrasando nestas capas, estão lindas e a revisão dos livros da editora também acho ótima. Espero que outros livros do gênero voltem a te encantar novamente, é sempre bom ler algo e se surpreender

    Beijos, Ivy

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O gênero me encanta, meu problema ultimamente é a Julia. Rs

      Excluir
  13. É a primeira resenha de um livro da Quinn que realmente me chamou a atenção. Normalmente os livros dela são meio meh para mim, nunca me deixando com vontade de realmente os ler. É uma pena que mesmo assim a leitura não foi 100% para ti. =/

    Abraço,
    Parágrafo Cult ♥

    ResponderExcluir
  14. Oi, Tami!
    A capa desse livro é linda e sempre fico com vontade de ler quando a vejo. Mas lembro que é da Julia Quinn e desisto na hora hahahaha Tenho um problema imenso em gostar das tramas que ela escreve e, por isso, não me surpreendo quando vejo você dizendo que esperava mais da autora. Espero que você tenha gostado mais do terceiro.
    Beijinhos,

    Galáxia dos Desejos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gostei mais sim, apesar dela ainda ter ficado devendo. Hahahahh

      Excluir
  15. Oi, Tami!

    Essa capa é mesmo bem linda, e eu adorei esse volume!! Realmente foi uma atitude ousada da protagonista, mas compreensível, e todo o transcorrer da história foi muito bem construído <3 ansiosa pelo terceiro volume!

    xx Carol
    https://caverna-literaria.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente é compreensível, não dá para julga-la mal.

      Excluir
  16. Olá, Tamires.
    Eu tenho os três livros dessa série aqui mas cadê de eu começar a ler? Tenho tanto medo de não gostar que fico enrolando. Eu também comecei com a Julia mas infelizmente eu não consegui gostar dos seus outros livros como gostei de Os Bridgertons. Mas gostei da sua nota hehe.

    Prefácio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uma hora ela vai nos conquistar novamente, Sil. Tenho fé!

      Excluir
  17. Oi Tami!

    Eu gosto muito na escrita da Julia, e essa série está na minha lista de desejados. Mas assim como você, desde que finalizei a série Os Bridgertons os outros livros que li da autora não conseguiram me cativar tanto.

    Por esse motivo, estou lendo livros de outras autoras do gênero e dando um tempo nas obras dela, para ver se volto a me apaixonar pelos seus personagens e suas histórias.

    Beijos;***
    Ariane Reis | Blog My Dear Library.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu deveria fazer isso, mas não resisto e acabo lendo. Rs

      Excluir
  18. Oi Tamires, tudo bem?
    Apesar da ressalva, a trama parece ter bons ingredientes, sem falar da capa que é linda. Espero poder ler essa série em breve.

    *bye*
    Marla
    https://loucaporromances.blogspot.com

    ResponderExcluir