22 de janeiro de 2020

Resenha | Como Um Mar de Rosas - LK Farlow


ARC cedida em parceria com a editora.

Autora: LK Farlow

Tradutora: Bianca Carvalho

Número de páginas: 280

Ano: 2020

Editora: Cherish Books

Skoob: AQUI

Compre: Amazon
Sinopse: Como Um Mar de Rosas é um conto de fadas moderno, cheio de surpresas.

Myla Rose McGraw pode ter somente vinte anos, ser solteira e estar grávida, mas não é uma donzela em perigo. Ela não precisa de um homem em sua vida. Afinal, sua avó lhe ensinou que quando o destino lhe der limões, você deve fazer uma limonada.

Então ela conheceu Cash Carson, que se recuperava de uma traição. Para ele, jurar amor eterno a uma mulher não levou a nada além de dor e infelicidade, o que o obrigou a seguir em frente sozinho. Até que uma linda ruiva do sul surge em sua vida.

Se a melhor escolha era fugir do amor, por que seu coração batia mais rápido toda vez que Myla Rose sorria com tanta doçura? Ele não era um cavaleiro de armadura, e ela não precisava ser salva. Mas... caramba, Cash queria tentar, de qualquer maneira.


 Se há uma coisa que minha avó me ensinou é que flores também podem prosperar na merda.

Cash Carson estava prestes a pedir Kayla, sua namorada há seis anos, em casamento. Com todo carinho, ele planejou uma noite super especial, porém, assim que chegou na casa que dividiam, seu mundo ruiu. Kayla estava muito entretida... na cama com outro homem! Para completar a desilusão, ela ainda confessa que estava lhe traindo há três anos, ou seja, durante metade do relacionamento. Sem chão, Cash acaba voltando para Dogwood, uma pacata cidadezinha do Mississippi que também é lar de Myla Rose.

Abandonada pela mãe aos sete anos, Myla Rose McGraw foi criada pela avó para ser a mulher forte e independente que se tornou. Cabeleireira, ela e sua melhor amiga, Azalea Josephine, ou melhor, AzzyJo, são sócias e donas do Southern Roots, um badalado salão de beleza em Dogwood. Tudo parecia estar caminhando bem, até que o mundo de Myla Rose vira de cabeça para baixo.

Ela e seu namorado, Taylor Mills, sempre eram cuidadosos e se precaviam, mas bastou uma noite de irresponsabilidade para que ela engravidasse. Com apenas vinte anos, Myla fica muito nervosa ao descobrir que vai ser mãe, mas em nenhum momento pensa em não ter aquele bebê. Quando conta para Taylor esperando algum apoio, ela recebe nada além de desdém tanto dele quanto de Kathy, sua sogra. Sem poder contar com o pai da criança, Myla Rose levanta a cabeça e decide encarar tudo sozinha, contando apenas com a ajuda de seus valiosos amigos.

Myla passa a aproveitar a gravidez e enxerga feijãozinho, como ela carinhosamente chama seu bebê, como um grande presente. Ela sabe que ela e o filho (ou a filha) serão grandes parceiros e mal pode esperar para ver sua carinha. Com tudo o que estava acontecendo, a última coisa que Myla esperava era se apaixonar, mas isso muda completamente assim que ela conhece Cash.

Tudo o que Cash queria era um corte de cabelo, mas assim que colocou os olhos em Myla ele não conseguiu mais pensar em outra coisa. Cash ficou impressionado não só com a beleza, mas também com a garra, a coragem e a independência dela. Aos poucos, os dois vão se aproximando, se deixando levar por uma atração quase incontrolável. Mas o que começa fugaz, evolui e se torna mais profundo.

Além das próprias questões internas, com toda a mágoa e bagagem que carregam, Myla e Cash descobrirão que nem sempre a vida é como um mar de rosas, mas que vale a pena lutar para que ela seja.

Na minha cabeça, eu sei que estou sendo irracional, mas já disse uma vez e vou repetir... nada sobre o amor é racional.

••••••••••

Como Um Mar de Rosas foi lançado ontem e hoje já estou trazendo a resenha para vocês. O livro faz parte de uma trilogia que aqui no Brasil não recebeu nome, mas que em inglês se chama Southern Roots e conta a história de um grupo de amigos onde todos se relacionam entre si - cada um com um, antes que vocês fiquem chocados. 😂

Eu adoro tudo que seja ambientado no sul dos Estados Unidos. Nada de Califórnia, Nova York ou Flórida; o que me chama a atenção na terra do Tio Sam são os estados que possuem uma atmosfera country e familiar. Texas, Tennessee, Alabama, Louisiana e Mississippi. E é neste último que a trama de Como Um Mar de Rosas é ambientada. Se você estiver à procura de uma história leve e gostosinha, repleta de charme e de cavalheirismo sulista, este livro é pra você.

Sempre que o livro tem como protagonista um homem que foi traído, me bate aquele receio de pensar que o autor em questão vai justificar possíveis atitudes questionáveis com o trauma da traição. Felizmente, este não é o caso de Como Um Mar de Rosas. Cash foi traído e por isso passou a ser mais cético em relação aos próprios sentimentos, mas não se tornou um embuste. Com a experiência que para ele foi, sim, traumática, Cash se torna mais cauteloso, pois tinha medo de sofrer novamente.

Em contrapartida temos Myla Rose, uma jovem que desde criança teve que lidar com perdas, abandono e rejeição. Myla, talvez devido a tanto desamparo, se submete a um relacionamento onde é tratada com descortesia e desrespeito. Quando engravida e, mais uma vez, é rejeitada, ela poderia ter se fechado assim como Cash, afinal, quantas desventuras uma pessoa é capaz de aguentar? Mas Myla segue à risca os conselhos de sua avó: se a vida lhe der limões, faça uma limonada! Mesmo nos momentos onde deveria sentar com um pote de sorvete e chorar todas as suas lágrimas, Myla levantava a poeira e encarava o que a vida estava lhe oferecendo, fosse isso algo bom ou ruim.

Assim que colocam os olhos um no outro, Cash e Myla sentem uma imensa atração, algo carnal quase incontrolável, mas que com o tempo vai abrandando e se tornando algo mais terno, o amor. LK Farlow não torna a gravidez de Myla algo impeditivo nesta questão. Cash enxerga a mulher enquanto a mulher não se enxerga, já que Myla achava que, por estar grávida, não teria mais apelo nenhum com os homens. A sexualidade na gravidez é algo muito pessoal (no sentido de que cada mulher é diferente) e pouco discutido, por isso gostei de termos esta questão no livro.

Além de Myla e Cash, Como Um Mar de Rosas possui diversos personagens cativantes. Não sei se era intenção da autora escrever uma trilogia ou se ela tomou essa decisão depois, mas LK Farlow fez um bom trabalho ao criar personagens secundários interessantes o bastante para despertar o interesse do leitor por suas próprias histórias. Aqui destaco AzzyJo e Simon, que são aquele tipo de amigos que todo mundo gostaria de ter! AzzyJo é uma amiga sensacional, daquele tipo que pergunta o que está acontecendo antes mesmo de contarmos qual é o problema, sabe? Já Simon é do tipo protetor, quem magoa Myla Rose tem que acertar as contas com ele.

Há também aqueles personagens que deixam a desejar e aqui começo minhas ressalvas. Como vocês já sabem, Myla é abandonada grávida e além disso ainda tem que enfrentar o gaslighting de Taylor e Kathy Mills. Esse antagonismo dos Mills deixa a desejar, o que faz com que quase não haja conflitos relevantes em Como Um Mar de Rosas. E sim, é ótimo ler uma história onde tudo são flores (sem trocadilhos); mas nesta especificamente faltou um embate que movimentasse a trama, que, na maior parte do tempo, é muito linear. Em outros momentos senti que faltou um pouquinho de coesão e naturalidade entre os acontecimentos, mas a fluidez da escrita da autora compensou estes momentos mais heterogêneos.

E por falar na escrita de LK Farlow, gostaria de reiterar que isto é um ponto alto na narrativa. Peguei o livro e, quando me dei conta, já tinha lido dez capítulos sem nem sentir!

Como vocês sabem, a Cherish Books ainda não publica livros físicos. Em compensação, todos os livros do catálogo da editora estão disponíveis no Kindle Unlimited. Eu recebi a cópia antecipada, por isso não vou entrar em méritos de formatação e revisão, mas vamos falar dessa capa? Coisa mais linda e tem tudo a ver com a história. 💜

Apesar das pequenas ressalvas, Como Um Mar de Rosas foi uma leitura gostosa de fazer e me manteve interessada do começo até o final. Recomendo e espero que o livro agrade, para que assim a editora possa trazer os próximo volumes.

36 comentários

  1. Oi, Tami
    No início eu senti que a trama tava muito simples, mas no fim acabei gostando bastante. Acho que é ótimo para passar o tempo a obra. Quero mais livros da autora!
    Beijo
    https://www.capitulotreze.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que a editora traga os demais, quero ler o da AzzyJo logo.

      Excluir
  2. Olá, Tamires.
    Estou com ele no kindle para ler. Mas quando vi sua nota meio que desanimei porque já não sou tão fã do gênero. Mas depois que vi suas ressalvas acredito que não seja algo que me incomode nesse meu momento de leitora. E você falando sobre o cara lá no começo, eu acabei de terminar um livro que aconteceu exatamente isso. Ele foi abandonado pela mulher que amava e isso justifica ele tratar a mulher que nem lixo.

    Prefácio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aiii, essa justificativa é tão século passado. Já deu de utilizar essa saída, né?

      Excluir
  3. Oi, Tami!
    Eu gostei muito desse livro e já estou ansiosa pela história de AzzyJo e Drake.
    E awomen que Cash não se tornou mais um "antes sofria, agora sou fria" tipo de personagem.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  4. Oi Tami, achei interessante a premissa, os protagonista parecem bons e gosto quando os autores trazem personagens cativantes. Não leria no momento, mas futuramente sim.

    Bs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  5. Oi
    Gosto de romances, mas esse não chamou muito a minha atenção, no momento não leria, mas quem sabe depois, né?
    Gostei da sua resenha ;)
    Beijinhos
    Renata
    Escuta Essa | Facebook | Twitter | Instagram

    ResponderExcluir
  6. Oi Tami,

    Apesar das ressalvas, eu gostei e me interessei na trama, pois tem aquele clichê gostoso de se ler.
    Com certeza vai para a lista de leitura.

    Bjs
    http://diarioelivros.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  7. Oi, Tami! Tudo bom?
    Apesar de não curtir tanto esses romances/drama menos YA e mais adultos, com problemas familiares e tal, eu até que fiquei curiosa com esse. Quem sabe dou uma chance em breve!

    Beijos,
    Denise Flaibam.
    www.queriaestarlendo.com.br

    ResponderExcluir
  8. Oi Tamires, tudo bem?
    Livros assim não fazem exatamente o meu estilo, eu realmente gosto de romances mais jovens. Mas os pontos levantados por você na resenha chamaram a minha atenção. Gosto muito quando as autoras possuem narrativas tão envolventes que te faz ler capítulos e mais capítulos sem perceber.
    Beijos,
    https://blog-apaixonadaporpalavras.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  9. Oi Tami, tudo bem ?
    Gosto de livro de romance com teen ou até mesmo um mistério.Mas gostei da indicação e gostei do seu blog ♥
    Seguindo o seu blog ♥
    Beijos lindona ♥
    Garotas e Look's
    Post Novo ♥

    ResponderExcluir
  10. Que capa mais maravilhosa é essa, Tami?
    Eu mais que amei!
    Pena que faltaram alguns pontos, mas mesmo assim a leitura foi proveitosa, pelo jeito
    Mas isso que você falou de justificar a traiçaõ é tão comum, né.... Tem varios livros assim hoje em dia mesmo :o

    Beijocas da Pâm
    Blog Interrupted Dreamer

    ResponderExcluir
  11. Oi Tami,
    Eu adoro essa ideia de ter o catálogo no unlimited!
    Vou ficar de olho no lançamento... Mesmo você não gostando 100%, acho que vale para conhecer.
    beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  12. Olá...
    Que rápida voc~e, hein? Bem nem foi lançado e já tem resenha aqui kkkk... Blogueira exemplar!
    Adorei saber que a escrita de LK Farlow é assim tão fluida e, apesar das ressalvas, é um livro que fiquei com muita vontade de ler.
    Bjo

    http://coisasdediane.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  13. Lembrei da série Friends quando você disse que os amigos se relacionavam entre si, haha. Confesso que não sou fã de romances, mas sempre que a leitura é leve e fluída eu acabo me derretendo pela história, portanto, eu daria sim uma chance a esse livro, mesmo com as ressalvas, kk.
    Beijo, Blog Apenas Leite e Pimenta ♥

    ResponderExcluir
  14. Olá,
    Falar que sou fria demais com capas assim, com bebês, não gosto kkkkkk
    Eu achei legal o romance partir desses dois conflitos. Melhor ainda é o boy não ficar bancando o estressado tóxico.
    Mas fiquei triste pela moça, ia passar a leitura desejando a morte do pai dessa criança.
    Apesar das ressalvas, espero conhecer futuramente e curtir.


    até mais,
    Canto Cultzíneo

    ResponderExcluir
  15. Oi
    eu gostei da sinopse da história, parece ser uma leitura legal e que canalha esse ex da protagonista, que bom que ela é determinada e não precisa dele em sua vida, parece ser uma boa história.

    http://momentocrivelli.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  16. Adorei a sinopse do livro, acredito que é do tipo que eu iria amar.
    www.achatadebatom.com

    ResponderExcluir
  17. Oi Tami! Eu estou de olho no livro desde que vi no Insta da Cherish. Eu acho que a história vai me agradar e esta ambientação com clima sulista me anima ainda mais. Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  18. Oi Tamires, tudo bem?
    A trama parece cativante. Que bom que apesar das ressalvas o resultado final foi satisfatório.

    *bye*
    Marla
    http://loucaporromances.blogspot.com

    ResponderExcluir