21 de fevereiro de 2020

Resenha | As Lições da Dama Escarlate - Emma Wildes


Autora: Emma Wildes

Tradutora: A.J. Ventura

Série: Northfield #1

Número de páginas: 336

Ano: 2020

Editora: Cherish Books

Skoob: AQUI

Compre: Amazon
Sinopse: Nenhuma dama de verdade deveria ter lições de uma dama escarlate...

A nova esposa do duque de Rolthven, Brianna, é a perfeita noiva aristocrática. Então, o que a sociedade diria se a visse com uma cópia de "Os Conselhos de Lady Rothburg – Lições de uma Cortesã"?

Quando sua esposa inocente de repente se torna uma mulher fogosa no quarto, o duque fica realmente impressionado com seus poderes de sedução. Seguir o conselho de uma cortesã pode levar a problemas, mas pode levar também ao maior desejo de Brianna: conquistar o amor do marido.


É minha convicção que as mulheres amam mais profundamente e os homens mais ferozmente. Qual é a diferença? Não sei como defini-la.

Brianna Northfield, duquesa de Rolthven, está insatisfeita. Muitos poderiam dizer que ela estava chorando de barriga cheia, afinal, fisgara o melhor partido de Londres. Porém, Colton Northfield era um homem fechado socialmente e um tanto contido sexualmente. Com o primeiro fator ela poderia lidar, mas era o segundo que lhe tirava o sono. Brianna ouvia fofocas e sabia que muitos maridos mantinham amantes para fazer com elas o que não faziam com as esposas, e isso ela não iria aceitar.

O destino parece estar a seu favor, pois Brianna acaba encontrando uma cópia do escandaloso livro Os Conselhos de Lady Rothburg, que fora banido das livrarias há muito tempo. Nele, uma das mais notórias cortesãs de Londres dá valiosas dicas amorosas e sexuais a fim da leitora conseguir manter a chama do relacionamento acesa. Brianna não hesita e começa a colocar em prática alguns conselhos, deixando Colton cada vez mais extasiado.

— É muito esclarecedor. — Brianna parecia travessa, mas sincera. — Por que a intimidade tem que ser tão secreta? Os homens sabem tudo, e nós, nada sabemos. Não é justo manter as mulheres jovens no escuro durante uma parte natural da vida.

O casamento entra em um outro patamar, pois Colton começa a mostrar todo o ardor que ele mantinha contido. A relação cotidiana deles também melhora muito, já que com a intimidade iminente, Brianna vai deixando transparecer mais nuances de sua personalidade. Entretanto, a medida que vai colocando em prática as lições mais apimentadas, Brianna começa a deixar Colton um tanto quanto cismado. Onde ela estaria aprendendo essas coisas? Ele certamente não estava lhe ensinando...

Paralelamente temos Rebecca Marston, melhor amiga de Brianna, e Robert Northfield, irmão caçula de Colton. Rebecca é apaixonada por Robert há mais de um ano, mas sabe que não há futuro para eles. Sir Benedict, seu pai, não tem o libertino em alta conta e, apesar de querer que a filha se case por amor, não aceitaria Robert como genro. Northfield, por sua vez, não está nem um pouco interessado em se casar. Ele adora sua liberdade e sequer desconfia dos sentimentos de Rebecca, que ele mal conhece.

Certa noite, porém, os dois acabam se esbarrando e Robert mal consegue disfarçar a atração que sente no momento. Todavia, sendo filha de quem é e possuindo o status social que possui, Rebecca é um desejo inalcançável... isso até ela decidir não sê-lo.

Será que os conselho de lady Rothburg conseguirão dar a estas jovens damas tudo aquilo que elas desejam?

— Eu amo Colton, esse não é o problema. Bem, suponho. — Brianna ajeitou as saias de seda com uma das mãos, seu olhar focado nas crianças que brincavam. — Acho que ele está satisfeito por se casar comigo. Sei que ele se sente atraído por mim e que até acha a minha companhia agradável, apesar de não nos vermos com frequência suficiente, na minha opinião. Mas ele me ama? Sobre isso, não tenho tanta certeza. Em nossa sociedade é perfeitamente aceitável que ele não me ame. Não é, no entanto, aceitável para mim. Se meus próprios sentimentos não estivessem envolvidos, tenho certeza de que ficaria contente. Mas desejo ser mais que contente. Eu quero ser feliz.

••••••••••

Segundo livro de Emma Wildes lido, segundo livro de Emma Wildes favoritado! E falta muito pouco para a autora começar a figurar no meu top três de melhores autoras do gênero. Em As Lições da Dama Escarlate, primeiro livro da duologia Northfield, Emma, mais um vez, cria uma história dinâmica e envolvente com doses certeiras de sensualidade e bom humor.

Assim como aconteceu em Uma Proposta Indecente, há duas histórias acontecendo ao mesmo tempo: a de Brianna e Colton e a de Rebecca e Robert. Enquanto a primeira ama o marido incondicionalmente e quer fazer com que ele a deseje como mulher, procurando-a não apenas para cumprir com seus deveres de gerar um herdeiro, e sim porque a deseja incontrolavelmente; a segunda quer conquistar o homem de seus sonhos, um homem que nunca sequer olhou duas vezes em sua direção e que seu pai não quer ver nem pintado de ouro.

Brianna, com apenas vinte anos, é muito madura e determinada. Apesar da beleza querubina, da reputação ilibada e da educação da mais alta finesse, tornar-se uma duquesa nunca havia sido sua intenção. Em sua temporada, entretanto, acabou chamando a atenção de Colton e passou a amá-lo profundamente. O problema é que a vida de casada estava se mostrando um tanto quanto frustrante, pois Colton passava a maior parte do dia trabalhando e o tempo que passava com ela era ínfimo, tanto socialmente quanto sexualmente. Esta última parte ainda tinha o adendo de ser sem graça, pois o marido sequer retirava suas roupas para possui-la.

Ver uma mulher sexualmente empoderada e bem resolvida é sempre muito bom. Em um romance de época as coisas ficam ainda mais interessantes, pois sabemos o quanto as mulheres eram contidas e mantidas na mais absoluta escuridão acerca da consumação do casamento. O prazer, na maioria das vezes, lhes era negado, já que seu único dever era procriar. O resto os maridos buscavam na rua, com as cortesãs. Então por que não aprender os segredos da sedução com uma?

Colton é um cabeça dura, mas é adorável! Não há como sentir raiva de suas desconfianças, pois era realmente inexplicável o fato de uma mulher passar de uma virgem delicada e envergonhada a uma deusa do sexo em questão de semanas. Isso levando em consideração toda a desinformação da época, ok? É engraçado vê-lo dividido entre a luxúria e a estupefação a cada proposta indecorosa da esposa, mas é claro que o fato dele ser tão fechado, de não dialogar com Brianna, faz toda a diferença. No mais, ele é amoroso à sua maneira, mas não compreende que em um relacionamento muitas coisas são necessárias, uma delas é algo importante com a qual ele não estava nem um pouco acostumado: a demonstração de afeto.

Outra coisa que me deixou muito satisfeita foi o fato de Brianna querer dividir as maravilhas de uma vida conjugal satisfatória. Em nome do decoro, ela poderia manter para si as artimanhas de lady Rothburg, mas preferiu se abrir e deixar nas mãos das amigas a opção de querer ou não ficar mais por dentro do assunto. E é assim que Os Conselhos de Lady Rothburg vai parar nas mãos de Rebecca.

Não vou entrar em muitos detalhes acerca de Rebecca e Robert por conta do tamanho da resenha, mas deixo claro que ambos são personagens apaixonantes! Ela é sonhadora e dispensou vários pedidos de casamento em nome do amor que nutria platonicamente por Robert. Este, por sua vez, é um dos mais notórios libertinos de Londres e é o total oposto de Colton, seu irmão. Há outras questões impeditivas, mas assim que Rebecca coloca as mãos no livro de lady Rothburg seus anseios entram em outra perspectiva. Robert pode até não dar o braço a torcer inicialmente, mas não há nada mais irresistível do que uma mulher segura e determinada.

As cenas sensuais do livro são bem quentes, mas não são de baixo nível. Devido a natureza de Os Conselhos de Lady Rothburg, as jovens damas se arriscam em outras práticas sexuais, mas não é nada que já não tenhamos visto em livros do gênero New Adult, por exemplo.

Eu nem vou falar sobre os personagens secundários, pois são poucos e não possuem muito destaque. Mas eu não poderia não mencionar Damien Northfield, irmão do meio de Colton e conselheiro tático da Coroa. Ele é uma delícia e espero que a editora não tarde em trazer seu livro, Twice Fallen, para o Brasil.

A escrita de Emma é deliciosa e o trabalho de tradução de A.J. Ventura é excelente. Aliás, eu estava devendo este elogio, pois não é de hoje que eu observo seu bom trabalho. Eu amo a capa de As Lições da Dama Escarlate e sonho com o dia em que vou poder ter as versões físicas dos livros da editora, nem que seja on demand! A revisão e a diagramação do eBook, que está disponível tanto para compra quanto para empréstimo no Kindle Unlimited, estão ótimas. Por fim, os capítulos são narrados em terceira pessoa e o foco é alternado entre os quatro personagens.

As Lições da Dama Escarlate merece muito as boas críticas que vem recebendo. Agora encontro-me aqui, ansiosa pelo próximo lançamento de Emma Wildes. Cherish, não demore! 💓


17 comentários

  1. Oi Tami,
    O que mais me surpreende é esse enredo diferentão, porque na maioria dos romances de época os rapazes que são os responsáveis pelo 'fogo' da relação, tem que ensinar tudo e tal. kkkkkkkk
    Vou anotar a dica! Quero conhecer a Emma Wildes!
    beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, os homens que são sempre os responsáveis pela sedução.

      Excluir
  2. Oi, Tami
    Se tem uma coisa que eu adoro nos livros da Emma é o enredo diferente, ela sempre ousa e traz histórias muito interessantes. Eu amei essa obra, achei mega sensual e divertida. E amei a interação dos irmãos, queria um livro do Damien.
    Beijo
    http://www.capitulotreze.com.br/

    ResponderExcluir
  3. oi Tamires tudo bem ?Que resenha apaixonante
    Essa autora esta trazendo algo novo em romances de epoca
    interessante o fato de duas estorias acontecendo no livro
    ainda nao li romances assim e espero ler esse em breve

    Tomara que os futuros livros dela sejam tâo otimos quantos esses lançados
    Dica anotadissima

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que você gostou da dica, Eli. Espero que você goste da leitura.

      Excluir
  4. Oi Tami, tudo bem? Eu nunca li nada da autora, mas está na minha lista de leituras e pretendo ler em breve, realmente só leio críticas positivas dela.

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  5. Oi Tami! Eu li o outro livro da autora que a Cherish lançou e amei, assim não perdi tempo para conferir este novo. Estou lendo atualmente e adorando a história, muito curiosa sobre os romances. Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  6. Olá, Tamires.
    Eu gostei muito desse livro, mas ainda prefiro o outro dela. Não sei se por nem ter lido a sinopse, mas acabei achando o começo dele meio confuso. E também achei que dessa vez duas histórias não funcionou muito bem porque faltou mais profundidade nas duas.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  7. O título é um arraso. Da muita vontade de ler! Adorei a resenha.

    Beijos

    Imersão Literária

    ResponderExcluir
  8. Oi Tami!
    Eu li apenas o primeiro livro da autora e estava curiosa sobre esse segundo livro, saber que ela tem se tornado uma de suas queridinhas por mais esse enredo incrível já me deixou animada para embarcar nessa leitura.
    Vou tentar colocar nas minhas leituras o mais rápido possível.
    Beijos!

    Camila.
    https://www.bookobsessionblog.com/

    ResponderExcluir
  9. comecei a ler e percebi que ja tinha lido antes, aí foi procurar o livro do Damien e descubro que esse livro foi lançado com o nome de Lições de sedução, e tem o livro do Damien que é Traída pelo destino, mas ainda não encontrei pra comprar, só vi algumas resenhas

    ResponderExcluir