19 de março de 2020

Netflix | I Am Not Okay With This


Lançamento: 26 de fevereiro de 2020

Episódios: 7

Duração média: 20 min

Criadores: Jonathan Entwistle e Christy Hall

Gênero: Comédia

Elenco: Sophia Lillis, Wyatt Oleff, Sofia Bryant, Kathleen Rose Perkins, Richard Ellis, Zachary S. Williams, Aidan Wojtak-Hissong, Sophia Tatum, entre outros.

Saiba mais: IMDb - Filmow
Sinopse: Sydney é uma adolescente que navega pelas provações e atribulações do ensino médio, enquanto lida com as complexidades de sua família, sua sexualidade em ascensão e seus superpoderes misteriosos, que estão começando a despertar profundamente dentro dela.



Baseada na HQ de Charles Forsman, mesmo nome por detrás do sucesso The End Of The F***ing World, I Am Not Okay With This é uma série simpática e muito irreverente, e que por isso mesmo figurou durante dias dentre as produções mais assistidas da Netflix.


Aqui nós acompanharemos a saga de Sydney Novak (Sophia Lillis), uma adolescente de dezessete anos que não está passando por um período muito bacana. Seu pai cometeu suicídio sob circunstâncias misteriosas e sua relação com sua mãe, Maggie (Kathleen Rose Perkins), não anda nada bem. A garota se fecha em seu mundinho particular, do qual fazem parte somente Liam (Aidan Wojtak-Hissong), seu irmão, e Dina (Sofia Bryant), sua melhor amiga. A situação, que já não estava muito favorável, começa a ficar ainda mais complicada quando coisas estranhas começam a acontecer.

Sempre que está aborrecida, algo bizarro acontece ao seu redor. Inicialmente, Sydney pensa que tudo não passa de uma mera coincidência, mas a medida que mais e mais fenômenos vão se manifestando, a menina se dá conta de que, surpreendentemente, sem nenhuma explicação, possui superpoderes. Para lidar com este repentino mistério, Sydney vai contar com a ajuda de Stanley Barber (Wyatt Oleff), seu excêntrico vizinho.

Dinâmica, I Am Not Okay With This conquista exatamente pelo fato de não se levar a sério, divertindo o espectador com suas tiradas ácidas e seu ótimo elenco. A série se desenvolve em um intervalo de apenas uma semana e essa agilidade faz toda a diferença. Além de ter uma identidade só sua, a produção de Jonathan Entwistle e Christy Hall bebe de fontes bem conhecidas com referências a produções como O Clube dos Cinco e Carrie, A Estranha.

Nesta primeira temporada, a trama que nos é apresentada é bem básica, mas não há grandes lacunas a serem preenchidas. Em seu pouco tempo em tela, I Am Not Okay With This consegue atiçar a curiosidade do espectador não somente pelo mistério que envolve Sydney Novak, mas também com todos os pormenores que compõe sua vida. Acompanhamos a personagem tendo que aprender a lidar com a diferença entre a sua personalidade e a da mãe, assim como também seremos testemunhas de sua tentativa de se encontrar dentro de sua própria sexualidade. Aliás, gostei muito da abordagem super natural que deram ao tema.

Sobre a parte sobrenatural da história não há muito o que falar, visto que nesta primeira temporada temos somente as manifestações dos poderes de Sydney e quase nenhuma resposta. Mas é divertido acompanhar a dinâmica entre a personagem e Stanley, que é praticamente seu sidekick.


I Am Not Okay With This conta com um elenco super afiado e super disposto a se entregar. Sophia Lillis e Wyatt Oleff são amigos e já haviam contracenado juntos em It - A Coisa e It - Capítulo Dois. A cumplicidade cênica dos dois atores é ótima e confere ainda mais verdade para a relação fraternal entre Sydney e Stanley.

Sophia, com apenas dezoito anos, é uma jovem atriz em ascensão e já coleciona em seu currículo diversas personagens esquisitonas. A jovem promessa se sai muito bem e consegue passar para o espectador todas as nuances da adolescente superpoderosa. Já Wyatt é uma coisa! O ator já havia caído nas minhas graças desde It e agora, definitivamente, se tornou um queridinho. Divertido e sem vergonha de se expor ao ridículo, ele aproveita maravilhosamente bem todo seu tempo em tela. Sophia Bryant, que interpreta Dina, também se destaca. Sua personagem é uma boa amiga e me conquistou ao não se mostrar nem um pouco crítica em relação aos sentimentos de Sydney para com ela. Aliás, Dina é uma adolescente muito livre em todos os sentidos, gostei bastante dela.

I Am Not Okay With This é uma produção caprichada e possui uma linha temporal bem híbrida. Tudo leva a crer que a série é ambientada lá no início dos anos 90, mas do nada surge uma tecnologia que não faz parte dessa época. A fotografia é bem retrô, com uma coloração sépia que me atrai bastante, e a trilha sonora tem um charme old school todo especial. Há um cliffhanger no último episódio que deixa aquele gostinho agridoce da expectativa, por isso espero que a segunda temporada seja confirmada o quanto antes.

Em tempos de quarentena, nada melhor do que distrair a mente com algo que vai nos divertir e não vai nos fazer pensar muito. Deem uma chance para I Am Not Okay With This, vocês vão gostar!


13 comentários

  1. Olha Tami, eu tenho uma enorme dificuldade com tramas jovens demais, confesso rsrsrs Mas eu gostei do fato de não se levar a sério e ser divertido. Também gostei do elenco, vou colocar na minha listinha de quarentena.

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  2. Oi, Tamires como vai? Em tempos tenebrosos como este que as pessoas vem passando, sua indicação é excelente para aliviar a mente desse turbilhão de más notícias a todo instante. Me parece um seriado acima de tudo divertido, o que por si só já vale ser assistido. Abraço!


    https://lucianootacianopensamentosolto.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Oi Tami!
    Ainda não vi infelizmente T.T A falta de tempo mds que não tem me deixando nem ficar em dia com as q eu acompanho, mas pretendo. Gostei da premissa e por ter epis curtos ja me motiva a continuar. Mas minhas expectativas são bem baixar, não vou mentir. Não espero nada muito grandioso nao. E talvez seja melhor assim.

    Abraços
    Emerson
    https://territoriogeeknerd.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Maratonei a série e achei bem gostosinha, uma boa pedida para esses tempos de quarentena, para distrair a cabeça com uma serie levinha!! Espero que a Netflix renove

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que vão renovar sim, fez bastante sucesso na plataforma.

      Excluir
  5. Oi, Tamiiiii!
    Vi o trailer, mas não tinha visto ninguém ainda falar que é boa.
    Agora quero assistir (e agora temos tempo, né?).
    Adorei o fato de que é curtinha, bem construída, com elenco afiado e irreverente. Adoro produções que não se levam a sério demais.
    E, gente, uma pessoa de 18 anos para fazer o papel de alguém com 17. Isso é muito raro, hahahaha.

    Beijoooos

    Teca Machado
    www.casosacasoselivros.com

    ResponderExcluir
  6. Olá, Tamires.
    Finalmente Deus tocou no coração do meu patrão e desde hoje já estou em home office. Por isso vou colocar as séries e leituras em dia já que vai sobrar as horas que eu passava no transito hehe. Eu assisti o primeiro episódio dessa série e não gostei tanto assim, principalmente da protagonista que achei ela bem sem graça. Mas vou insistir porque pode ser que eu mude de opinião hehe.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  7. Oi Tami!
    Eu adorei a sua resenha, estava vendo todo mundo falando que a série era incrível, mas não vi nada mais detalhado sobre o que era mesmo a história. E eu AMO enredos em que o personagem tem algum poder misterioso hahaha.
    Os Delírios Literários de Lex

    ResponderExcluir
  8. Ainda não tinha visto essa série ainda. Amei a indicação.
    www.achatadebatom.com

    ResponderExcluir
  9. Oi Tami,
    Eu não estava dando NADA para essa série e PUF aquele final aconteceu e eu queria mais episódios. kkkkkkkkkk
    O ritmo é muito bom, rápido e envolvente. Mesmo o enredo contendo similaridades com outros mais famosos.
    beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  10. Puxa Tami hahahah
    Que legal!
    Eu realmente adoro séries com episódios curtinhos e que não se levam a sério e fazem a gente se divertir
    Vou anotar pra assistir HEHEHEHE
    Sabe que você falando assim, eu lembrei de duas séries: The end of the fucking world e Man Seeking Woman, mas espero que não seja como a última KKKKKKKKKKKKKKKKK

    Beijocas da Pâm
    Blog Interrupted Dreamer

    ResponderExcluir
  11. Oi Tami!
    Desde que essa série foi lançada eu não dei muita atenção pra ela, talvez pq não tive uma experiência tão empolgante assim com The end of the f***** world, que de cara me lembrou muito essa série.
    Mas fiquei curiosa com o fato da menina ter poderes e tal.
    Quem sabe no futuro eu me anime a conferir...
    Bjs
    A Colecionadora de Histórias - Blog

    ResponderExcluir
  12. Oi Tami! Desde que você comentou desta série em um outro post, eu fiquei com vontade de saber mais. Achei a premissa muito interessante e quero conferir o que acontece com a protagonista. Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir