6 de maio de 2020

Resenha | A Gaiola de Ouro - Camilla Läckberg


eBook cedido em parceria com a editora.

Autora: Camilla Läckberg

Tradutora: Fernanda Åkesson

Série: A Gaiola de Ouro #1

Número de páginas: 320

Ano: 2020

Editora: Arqueiro

Skoob: AQUI

Compre: Amazon
Sinopse: A vingança de uma mulher é bela e brutal.

Jack e Faye começaram a namorar na faculdade: um garoto criado em berço de ouro e uma jovem que se esforçou para enterrar um passado sombrio. Quando ele decide criar uma empresa, ela deixa os estudos e passa a trabalhar de dia, dedicando as noites a traçar a estratégia do novo negócio.

A companhia se torna um sucesso bilionário, mas Faye se sente como um lindo pássaro preso numa gaiola, apenas cuidando da filha em casa e sendo exibida pelo marido, que toma todas as decisões da empresa. Jack agora despreza sua inteligência, esquecendo tudo o que ela sacrificou por ele.

Quando Faye descobre que ele tem um caso, a bela fachada de sua vida desmorona. De uma hora para outra, ela está sozinha, emocionalmente abalada e sem nenhum centavo – porém nada pode se comparar à fúria de uma mulher com um passado violento determinada a se vingar

Jack está prestes a receber o que merece, e muito mais.

Nesta eletrizante história de sexo, traição e segredos, Camilla Läckberg prova ser uma das vozes mais importantes do suspense mundial.


Dentro dela, a escuridão despertava. Lá não havia lágrimas.

Fugindo de um lar disfuncional e de uma tragédia familiar, Faye troca a pequena Fjällbacka pela repleta de possibilidades Estocolmo. Ela queria um novo começo, uma nova vida, e com muita dedicação consegue entrar na Faculdade de Economia da cidade. Como sempre teve facilidade com números, Faye logo se destaca e sonha alto. Ela quer tudo e vai lutar para tê-lo.

Algum tempo depois, Faye conhece Jack Adelheim, um descendente da aristocracia sueca cuja família está falida há muitas gerações. Ele não tem nada além de um bom nome e boas ideias. Jack sonha em empreender, em ficar milionário e recuperar a glória que lhe era devida. Junto com Henrik Bergendahl, seu amigo, Jack tenta bolar o empreendimento perfeito, mas é somente quando Faye surge em sua vida que as coisas começam a mudar.

Apaixonada e acreditando no potencial do parceiro, Faye tranca a faculdade para poder trabalhar mais e sustentar Jack enquanto as coisas não acontecem. Além disso, ela usa seus bons conhecimentos para criar um modelo de negócios da Compare, cujo nome ela também criou. Alguns meses depois, a Compare torna-se um fenômeno e não demora muito até que eles estejam milionários. Com a nova condição, Jack acaba convencendo Faye a não voltar a estudar. Para quê, se eles agora tinham tudo?

Anos se passam e Faye agora é Faye Adelheim. Todos acham que ela tem a vida perfeita, o marido perfeito, a filha perfeita. Ela também achava, até se lembrar de que a perfeição não existe. Com o tempo, Jack tornou-se cada vez mais distante e frio. São raras as vezes em que ele a toca, mas ela se recusa a desistir. A insistência de Faye em lutar por uma relação desgastada faz com que ela encare uma das maiores humilhações de sua vida ao pegar Jack na cama com outra.

Não contente apenas com a infidelidade e o divórcio, Jack não honra um acordo que havia entre Faye e ele e deixa a ex-mulher sem absolutamente nenhum centavo, alegando que tudo foi ele quem conquistou sozinho. Faye tenta argumentar, fala que abandonou os estudos para cuidar dele e de Julienne, filha dos dois, mas tudo o que ele faz é humilhá-la ainda mais.

Faye fica sem rumo, e pela primeira vez em muito tempo se lembra daquela menina que deixou Fjällbacka para trás. Ela tinha se esquecido dela e do que ela era capaz. Agora ela se lembrou, e Jack vai conhecê-la.

A escuridão dentro dela estava saindo do lugar onde ficara enterrada. Em outro tempo, em outra vida. ... Fechou os olhos, tentando voltar ao seu normal. Mas o passado a havia alcançado, mostrando-lhe sua fragilidade. Quem ela realmente era.

••••••••••

Estamos apenas no início de maio, mas posso afirmar que A Gaiola de Ouro já figura entre as melhores leituras de 2020. Apesar de já ter sido publicada no Brasil através de outra editora, confesso que nunca tinha ouvido falar de Camilla Läckberg, mas acabei descobrindo que ela é muito famosa na Suécia, seu país de origem, onde tem diversos livros publicados.

Não sei vocês, mas eu adoro um personagem controverso e é até mesmo por isso que eu tenho tendência a amar vilões. Claro que há casos e casos, mas há vários personagens de caráter duvidoso que conseguem me conquistar. Obviamente, há um abismo monumental entre gostar de um personagem e achar corretas todas as suas atitudes, e é isto que aconteceu entre mim e Faye.

Acompanhar a história de Faye foi como andar em uma montanha-russa repleta de loopings e caracóis. Quando a gente acha que o pior já passou, descobrimos que estamos redondamente enganados! Faye possui uma das melhores habilidades quando estamos falando de personalidades dúbias: ela não engana somente os personagens do livro, ela engana o leitor, fazendo-nos esquecer do que ela é capaz. Quando ela coloca as garras de fora, a gente desperta do transe e pensa: Opa, como você conseguiu fazer eu gostar de você?

Além de algoz, Faye é vítima. Uma coisa não justifica a outra, mas através dos flashes de seu passado e das humilhações que sofre no presente, criamos um elo com ela. Surge a empatia. E quando surge a empatia não há muito o que ser feito. A seu favor, Faye tem um antagonista que é a epítome da podridão, e é pelo fato dele ser tão odioso que torcemos - até certo ponto - pela protagonista.

Não conheço palavras ruins o suficiente para descrever Jack Adelheim! Narcisista ao extremo, o personagem se garante apenas pelo dinheiro que possui. Após conquistar tudo com a ajuda incontestável de Faye, ele a descarta como um pedaço de pano velho que já deu o que tinha que dar. Jack usa toda e qualquer mulher que cruza seu caminho, mas Faye, que em algum momento se perdeu pelo caminho, se recusa a enxergar o óbvio até que o óbvio é jogado diretamente em sua cara. E o fato de Jack ser tão intragável é mais um fator que contribuiu para a nossa torcida pró vingança.

A Gaiola de Ouro é dividido em três partes. Na primeira, Faye está casada com Jack, já passando por uma grave crise conjugal. Também há flashes de sua juventude, permitindo que nós façamos um paralelo entre as versões da personagem, o que faz com que seja criado um questionamento: O que aconteceu com ela? Por que ela se submete a tanta humilhação? Adianto que a primeira parte pode ser um pouco cansativa para alguns leitores, mas é extremamente necessária. Em seguida temos a segunda parte, a parte da virada, onde, depois da queda, Faye traça seu plano de vingança. E na terceira e derradeira parte, há a execução do mesmo.

Quanto ao plano de Faye, achei genial! Há furos, ok, mas é algo crível em termos de execução. Camila Läckberg não criou essa virada sem embasamento. Além de autora, Camila é uma empresária bem-sucedida, fundadora de uma empresa que apoia o empreendedorismo feminino. Eu fiquei me perguntando se o modelo de negócios de Faye faria sucesso no mundo real... e sim, faria!!! Ela sempre foi uma mulher inteligente e precisava apenas se lembrar disso. E como a vingança é um prato que se come frio, ela teve paciência. Fez tudo com calma, sem meter os pés pelas mãos, até ter meios reais de alcançar seus objetivos.

Repetindo que nada justifica algumas atitudes de Faye e me encontro em um dilema moral, mas é inegável que trata-se de uma das melhores personagens que já cruzou o meu caminho! Não posso esmiuçar muito todas as nuances que compõe o todo que é Faye, pois para isso eu precisaria entrar em méritos repletos de spoiler. Ela queria fugir de si mesma, queria recomeçar, queria ser normal, afinal, foi para isso que ela fugiu de seu passado. A escuridão da personagem possui gatilhos, e Jack consegue a proeza de acionar cada um deles.

E por falar em gatilhos, gostaria de dizer que A Gaiola de Ouro pode se tornar uma leitura muito sufocante em alguns momentos. Eu literalmente fiquei sem ar em determinada parte, pois a submissão de Faye me revoltava demais. Caso vocês tenham alguma questão com abusos em geral, fiquem atentos.

Os personagens secundários não estão ali só para fazer figuração. Não quero me estender muito, mas vou destacar duas pessoas as quais Faye se afeiçoa por razões bem específicas; genuínas, mas não aleatórias. Chris Nydahl, amiga de Faye e, digamos, a responsável pela manutenção da sanidade da protagonista, e Kerstin Tellermark, uma figura materna que surge na vida de Faye e torna-se um oásis de segurança. Esses dois relacionamentos são muito importantes, então não subestimem nenhum diálogo, nem o aparentemente mais banal.

A Gaiola de Ouro é narrado tanto em primeira quanto em terceira pessoa e este artifício funcionou muito bem. A escrita de Camilla Läckberg é viciante! A estrutura do livro pede que a gente leia mais um capitulo a todo momento, parar a leitura torna-se algo difícil. Chamo atenção para o fato do livro ser ambientado na Suécia, então há alguns nomes de ruas e sobrenomes um pouco complicados, mas não é nada que prejudique a fluidez da narrativa. Destaco também a tradução de Fernanda Åkesson, imagino que tenha sido um trabalho bem desafiador, meus parabéns!

Este é o primeiro livro de uma - até o momento - duologia. O segundo livro, Asas de Prata, já tem até capa, mas ainda não há previsão de lançamento. Em uma live com a Editora Arqueiro, Camilla deixou no ar a possibilidade de uma adaptação e estou com os dedos cruzados torcendo para que isso aconteça, seria uma produção e tanto.

A Gaiola de Ouro foi uma leitura fenomenal. Ainda estou naquela fase de digerir a leitura e algumas vezes por dia me pego pensando na história. Espero de verdade que vocês deem uma chance a Faye, vamos fazer de A Gaiola de Ouro um sucesso?


33 comentários

  1. Oi, Tamires como vai? A estória me parece ter uma complexidade elevada, repleta de reviravoltas e acontecimentos surpreendentes não é mesmo! A capa é muito bonita. Eu leria este livro, mesmo não sendo um leitor assíduo do gênero. Sua resenha ficou maravilhosa. Abraço!


    https://lucianootacianopensamentosolto.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Oii, tudo bem?

    Nossa, eu não conhecia a obra e eu fiquei sem folego de ler sua resenha! Não imaginava que o enredo fosse tão rico assim e que prendesse tanto.
    Em relação aos gatilhos emocionais, é meio tenso quando acontece né? Mas mostra que vc realmente estava envolvida no enredo.
    Gostei que você pontuou a questão do furo no enredo, espero que a autora veja e reflita sobre, acho que é meio normal e se o furo não tirou o foco principal da obra, então está tudo ótimo!

    Enfim, gostei muito da resenha, vou deixar anotado pq quero conhecer a escrita da autora.

    Beijinhos,
    Ani
    www.entrechocolatesemusicas.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. São pequenas coisas que facilmente podem ser consertadas no segundo livro. Acredito até que é isso mesmo que vai acontecer.

      Excluir
  3. Oi Tamires,
    Por seus comentários sobre o livro deu pra ver que foi bem complexo até você chegar a alguma conclusão sobre a personagem. Já livros assim e sei o tanto que eles são recompensadores por todo o sofrimento que a gente acaba vivendo junto com o personagem principal. Não conhecia a escritora, mas vou deixar este livro na lista. Como vc disse, vou dar uma chance ;)
    Bjos
    http://www.kelenvasconcelos.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi, Tami
    Eu vi outras resenhas também enaltecendo essa obra. Eu fiquei bastante curiosa com o enredo, mas não leria kkkkk se eu pudesse só dissecar a obra pra entender o que acontece no final, eu faria. Eu já odiei o Jack de cara. Uma das coisas que eu amo em personagens dúbios é que a gente gosta deles mesmo eles não sendo mocinhos. Quem nunca né? Vou ver se encontro um spoiler ali e acolá porque quero saber o que acontece kkk
    Beijo!
    https://www.capitulotreze.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu Deus, que heresia procurar spoiler desse hino de livro! Hahahaha

      Excluir
  5. Oi Tami, algumas coisas dessa sinopse me lembra do filme Acrimonia, achei mega interessante a premissa! Já quero ler pra comentar também!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  6. Oi Tamires, tudo bem?
    A Trama parece ser bem instigante, fiquei curiosa para saber como acontece a vingança de Faye. Dica anotada!!

    *bye*
    Marla
    http://loucaporromances.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A Faye é maravilhosa, espero que você curta ela (na medida do possível) também

      Excluir
  7. Olá, Tamires.
    Eu já tinha visto sua empolgação lá no Instagram e já estava ansiosa pela sua resenha. E claro que já entrou para a lista de futuras leituras, mas como é uma duologia vou esperar um pouco para ler e quanto isso vou tentando diminuir minha pilha de livros não lidos da estante hehe. E já vou me preparando para a história e para a Faye hehe.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  8. Oi Tami,
    Estou de olho nesse livro, só vejo elogios, impressionante!!! Um dos melhores do ano? ADOROOOOOOOO! E como sei que você é seletiva, o livro merece esse título.
    Já fui olhar o preço na Amazon, vou ficar de olho para comprar logo logo!
    beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  9. Olá!
    Amei saber que o livro faz parte de uma sequencia de livros, estou numa vibe que amo acompanhar livros que tem continuação. gosto muito de poder ver como a história fluirá nos próximos livros e gostei dessa dica.
    Vou esperar o segundo livro sair para procurar o primeiro e ler os dois.
    Beijocas.

    https://www.parafraseandocomvanessa.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vai demorar um pouquinho,o segundo ainda será lançado essa semana lá fora. Se eu fosse você leria logo ele. Hahahaha

      Excluir
  10. Nossa, primeiro comentário positivo sobre esse livro que vejo porque o povo no meu Skoob tá tacando pau.
    Ainda devo uma leitura da Camilla, mas só pelo cenário que amo de paixão irei simpatizar.
    Parece que a Faye planejou algo digno de uma grande revoltava. O cara parece ser um escroto mesmo.

    até mais,
    Canto Cultzíneo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ele é um lixo humano, Nana. E dê uma chance eu livro. Acredito que você, assim como eu, irá gostar.

      Excluir
  11. Sinta-se abraçada virtualmente amiga, por que eu tbm tenho essa tendência em gostar de vilões. Enfim encontrei alguém que pensa como eu.
    Esse livro foi indicado no meu Kindle, e eu achei a capa linda, mas até então não sabia do que se tratava. Amei a premissa de A Gaiola de Ouro, quem sabe eu não lhe dê uma chance futuramente...
    Beijo, Blog Apenas Leite e Pimenta ♥

    ResponderExcluir
  12. Olá, tudo bem? Só estou vendo elogios rasgados para a obra, o que tem me despertado a curiosidade. É um novo nome no gênero não é?! Achei interessante saber que é uma duologia, e espero que o sucessor esteja a altura deste! Gostei de saber que é um dos fortes candidatos a favoritos do ano <3 Ótima resenha!
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não, a Camilla tem uma longa carreira e já foi publicada aqui anteriormente, está escrito na resenha. ;)

      Excluir
  13. Eu estou ouvindo falar muito desse livro e só coisas boas!
    Assim como você eu sou apaixonada por alguns vilões, mesmo que nem tudo justifique sua ação, mas eu adoro. Fiquei muito curiosa para saber qual esse plano que Faye bolou para o marido escroto (já peguei ranço total). Eu falo sempre por mim, não deixaria nunca de seguir meus sonhos e objetivos (como a faculdade) para ficar cuidando de um amor, como no caso que ela abandona e mesmo dando certo o sucesso do negócio ela não volta pq o marido convenceu... Realmente deve ser uma leitura sufocante!
    Ele já entrou na minha lista de desejados e com certeza não vou me arrepender de ler e melhor ainda saber que é uma duologia!! E que venha o próximo <3

    https://bibliotecandoblog.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente, é uma escolha muito perigosa. Não condeno jamais mulheres que deixam de trabalhar/estudar para cuidar dos filhos, das famílias, mas desde que seja uma escolha delas. E a gente nota que ela se arrependia, sabe? Eu espero que você leia e goste!

      Excluir
  14. Oi Tami! Está na minha lista, deixa ter uma boa promoção que eu compro sem falta. A descrição da protagonista que você fez me lembrou as personagens da Tarryn Fisher e isso já me fez ansiar ainda mais pela leitura. Os controversos me atraem. Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  15. Oi, Tami!

    Já li inúmeras resenhas desse livro, e todos eles são bem positivos. Achei a resenha bem interessante. E com um detalhe: gosto muito desse gênero de literatura. Livro anotado na lista, não sei se consigo encaixa-lo esse ano ainda, mas tenho interesse de lê-lo.
    Obrigada pela dica!

    http://umolhardeestrangeiro.blogspot.com/2020/05/resenha-as-tres-marias_5.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu amo o gênero, sempre faço ótimas leituras quando opto por ele!

      Excluir
  16. Olá Tamires,

    Essa é a primeira resenha que eu leio desse livro, já vi o pessoal todo animado e pela sua resenha não é de se espantar.
    Também gosto de personagens controversos e isso me anima muito durante a leitura.

    Beijos!!


    http://devoradordeletras.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  17. Oi Tami, tudo bom?
    Li esse livro recentemente também e como para de ler? E como não torce para Faye, mesmo sabendo que algumas coisas que ela faz são muito erradas? É impossível não ter sentimentos conflitantes em relação a uma personagem tão dúbia e complexa. Já quero o segundo livro e adaptação também! rs
    ps: por sua causa não consigo mais ouvir áudio de desculpas sem pensar na personagem! haha
    Beijos!

    ResponderExcluir
  18. Olá Tamires!!!
    Nossa eu não tinha visto nada ainda sobre esse livro e achei a temática bastante interessante, fora o fato que a personagem vai te comprando com os argumentos dela e você acaba "aceitando" o que ela vai fazer.
    E sim daria muito bem um filme e que ficaria muito bom, espero que se concretize o mesmo.
    Adorei a resenha!!!

    lereliterario.blogspot.com

    ResponderExcluir