14 de maio de 2020

Resenha | A Prometida - Kiera Cass


eBook cedido pela editora através da NetGalley.

Autora: Kiera Cass

Tradutor: Cristian Clemente

Série: A Prometida #1

Número de páginas: 344

Ano: 2020

Editora: Seguinte

Skoob: AQUI

Compre: Amazon
Sinopse: Quando o rei Jameson se declara para a Lady Hollis Brite, ela fica radiante. Afinal, a jovem cresceu no castelo de Keresken, competindo com as outras damas da nobreza pela atenção do rei, e agora finalmente poderá provar seu valor.

Cheia de ideias e opiniões, logo Hollis percebe que, por mais que os sentimentos de Jameson sejam verdadeiros, estar ao seu lado a transformaria num simples enfeite. Tudo fica ainda mais confuso quando ela conhece Silas, um estrangeiro que parece enxergá-la - e aceitá-la - como realmente é. Só que seguir seu coração significaria decepcionar todos à sua volta...

Hollis está diante de uma encruzilhada - qual caminho levará ao seu final feliz?


Eu tinha dito que ele não me deixaria queimada. E ainda acreditava nisso. Se eu acabasse em chamas, seria por minha própria culpa.

Lady Hollis Brite nunca sonhou muito alto. Filha única de pais que querem, a qualquer custo, ascender socialmente no reino de Coroa, ela sempre teve de lidar com cobranças e com o peso de ser uma decepção. Hollis passou a maior parte de sua vida na corte, mais precisamente no castelo de Keresken, e foi testemunha dos diversos interesses amorosos do rei Jameson Barclay. Ao contrário dos pais, Hollis estava satisfeita com sua posição entre os súditos e era feliz passando seus dias ao lado de Delia Grace, sua melhor amiga. Porém, sua vida muda completamente quando ela, literalmente, cai nos braços de Jameson.

Deste dia em diante, Jameson passa a concentrar seus galanteios em Hollis, para o deleite dos pais da jovem. E Hollis, que se sentia realizada com sua vida, se vê, de repente, no centro de todas as atenções... e gosta disso. É sabido na corte que Jameson terá que se casar em breve, deste modo, seu empenho em agradar Hollis só pode significar uma coisa. Este arranjo não satisfaz a todos, já que as jovens damas da corte queriam estar no lugar de Hollis e os lordes de Coroa não veem com bons olhos um casamento onde não haja nenhuma vantagem política.

Tudo estava caminhando bem. Hollis era mimada diariamente e o ponto alto de seus dias era quando conseguia fazer Jameson sorrir. Ela se preocupava em prestar atenção em todos os sinais, algo nos gestos e falas de Jameson que confirmassem seu interesse em desposá-la. E estava tudo lá. Os boatos também já corriam por Keresken, e um pedido oficial poderia ser feito a qualquer momento. Porém, a chegada de Silas Eastoffe muda tudo.

Silas fugiu de Isolte, o reino vizinho, junto com sua família. Governado pelo déspota Quinten, Isolte já não é mais tão seguro para aqueles que não agradam ao seu soberano. Os Eastoffe juram fidelidade a Jameson, que permite que os isoltanos permaneçam em Coroa. Esta decisão, contudo, afeta diretamente seu futuro com Hollis.

Assim que os olhares de Hollis e Silas se cruzam, algo acontece. Surge uma conexão imediata que nenhum dos dois consegue evitar. Com o tempo, o sentimento vai se tornando algo mais forte, o que deixa a jovem super confusa. Ela queria ser uma rainha. Ela queria Jameson. Ou não?

Algum tempo depois, Quinten acaba fazendo uma visita a Coroa a fim de discutir com Jameson algumas questões que envolvem os dois reinos. A presença do rei de Isolte acaba mostrando para Hollis um outro lado de Jameson; lado este que ela não conhecia e com o qual não concorda. Valentina, esposa de Quinten e rainha de Isolte, também levanta alguns pontos que levam Hollis a questionar seus sentimentos para com seu iminente futuro marido.

Hollis terá que tomar uma decisão. Mas uma coisa é certa, nada mais será como antes.

Esperei que a voz na minha cabeça me dissesse que eu estava errada, que ainda havia um jeito de agradar meus pais, ajudar Delia Grace, proteger os Eastoffe e ser uma fiel súdita de Jameson sem precisar usar uma aliança e uma coroa. A voz não disse nada.

••••••••••

Desde o lançamento de A Escolha, há seis anos, eu não lia nada de Kiera Cass. Apesar de tê-los, optei por não ler A Herdeira e A Coroa por conta do feedback negativo que estava rolando na época, pois queria guardar com carinho apenas a boa experiência que tive com a autora. Quando A Prometida foi anunciado, confesso que torci o nariz, afinal, se formos parar para analisar, há semelhanças entre este livro e a história de America, Maxon, Aspen e cia. Apesar dos pesares, comecei a leitura de coração aberto, animada e com grandes expectativas. Será que eu iria reencontrar aquela Kiera que me conquistou? Infelizmente, a resposta é não.

Equívoco. Esta é a palavra que tenho usado para definir A Prometida. Eu não sei o que aconteceu, mas é nítido que houve algo que comprometeu - e muito - o desenvolvimento desta trama. Da história aos personagens, absolutamente nada funciona.

Como eu sempre digo, se o personagem principal do livro não nos causa interesse, para o bem ou para o mal, não há muito o que ser feito, não é mesmo? E Hollis é desinteressante, mimada e completamente fútil. Seus dilemas são irrelevantes, seus embates são rasos e infantis e sua personalidade é unidimensional. Hollis não possui a força necessária de uma protagonista e é sempre engolida por sua antagonista direta, Delia Grace.

Delia Grace é uma personagem infinitamente melhor do que Hollis. Ela sim tem nuances, não é uma coisa só. Sua origem é interessante, assim como os rumos que sua vida toma após um escândalo envolvendo sua família, porém, por conta da falta de explicações acerca de suas questões pessoais, o que sobra é uma personagem demasiadamente amargurada e invejosa; inveja direcionada a Hollis por esta ter conseguido conquistar aquilo que a própria Delia Grace queria. É uma amizade tóxica super romantizada!

Aliás, todas as relações femininas desta história são problemáticas e/ou forçadas. Algo bizarro levando em conta que, teoricamente, A Prometida tenta enaltecer o feminino. As antigas rainhas de Coroa, por exemplo, são grandes lendas no reino, e ainda há toda uma questão envolvendo linhagens que não vem ao caso por ser spoiler.

Hollis possui dois pretendentes e não possui química com nenhum deles. A Prometida começa com o envolvimento entre Jameson e Hollis já em andamento. A relação deles é tão fantasiosa e artificial que chega a causar certo desconforto. As interações entre os personagens são robóticas e repetitivas, e não há, em nenhum momento, sequer um lampejo de veracidade acerca dos sentimentos de um para com o outro.

E por falar em Jameson: que grande incógnita! Não sabemos absolutamente nada sobre ele. Há uma tentativa de fazer com que o rei de Coroa se torne uma pedra no sapato de Hollis e Silas, mas não há nada concreto que justifique tal fato. Kiera apenas queria um motivo para pretextar o interesse da protagonista pelo isoltano. Hollis sempre foi frívola e pueril, suas preocupações se resumiam a vestidos, joias, coroas e danças, todavia, do nada, a personagem começa a questionar o fato de Jameson enxergá-la apenas como um enfeite quando ela mesma se comportava como um. A "virada" da protagonista de A Prometida não faz absolutamente nenhum sentido!

Silas é um zero à esquerda, completamente inútil para a história como um todo. Seu envolvimento com Hollis acontece na velocidade da luz, basta um olhar para a jovem começar a questionar tudo o que sentia por Jameson. Se os dois se encontraram cinco vezes antes de fazerem juras de amor eterno um pelo outro, foi muito. Há também toda a questão envolvendo a fuga dos Eastoffe, que deixam Isolte para trás e passam a viver em Coroa. Explicações para quê?

A ambientação também deixa a desejar, já que não há quase nenhum comentário a respeito do funcionamento da monarquia de Coroa e adjacências, é frustrante. Assim como em A Seleção, a história de A Prometida é majoritariamente ambientada dentro de um castelo, porém, como não sabemos quase nada em relação ao que existe fora dos limites de Keresken, a sensação que fica é uma só: claustrofobia.

E ok, é apenas o primeiro livro de uma suposta duologia, mas nenhuma explicação? Zero? Nada? Comigo não!

Os personagens secundários também não fazem muita diferença. Quinten, rei de Isolte, deveria ser um tirano, mas no livro temos apenas um velho carcomido que ladra e não morde. Os pais de Hollis - que nem lembro se têm nome - aparecem apenas para brigar com a filha a respeito das coisas mais banais e aleatórias possíveis. Além de Delia Grace, acho que somente Valentina, esposa de Quinten, pode ter algum crescimento relevante no próximo volume.

Sei que muitas pessoas não curtiram a capa, mas ela combina perfeitamente com a história. O conceito, aliás, foi seguido por outras editoras ao redor do mundo. Aqui vocês podem conferir a capa alemã, que é bem parecida com a brasileira de um modo geral. Como li o eBook, não posso falar nada sobre a edição, mas a revisão está muito boa. Apesar dos pesares, a leitura fluiu bem. Os capítulos são curtos, o que ajuda bastante, mas há algo muito imaturo e incômodo na escrita de Kiera Cass em A Prometida. Eu esperava uma evolução, mas encontrei o oposto. A escrita da autora involuiu, o que é uma pena.

No mais, fica a decepção. Não sei se lerei o volume seguinte, vai depender de muitos fatores. Torço para Kiera se encontrar novamente dentro de seu processo criativo. E como sempre costumo pontuar, leiam e tirem suas próprias conclusões. Pode ser que a história de A Prometida funcione para vocês! 😉


43 comentários

  1. Oi, Tami
    Estava ansiosíssima pela sua resenha.Eu li os cinco livros de A seleção e gostei bastante, inclusive minhas resenhas foram muito boas, até o da filha dela. Mas antes mesmo de anunciarem esse livro e as adaptações, eu comecei a questionar se realmente amava a história. A verdade é que eu gostei sim, mas ainda acho a escrita da Kiera muito fraca pra uma distopia. Ela é boa, mas não tem nada demais e sim, eu enxergo muito problema de desenvolvimento e furos no enredo, principalmente em A escolha. Então já sabia que não leria esse livro, eu só queria mesmo pra ter a minha estante bonita porque eu amei essa capa confesso kkkkkk mesmo assim, eu acho que fiz bem na minha decisão. Sinceramente as únicas resenhas boas que vejo são de adolescentes que estão eufóricos com a ideia de ler algo da Kiera sabe? Principalmente esses bookstans que tão começando a ler agora. Agora a opinião sua, ou da Denise, ou de outras garotas que já conhecem as obras dela e leem a mais tempo não curtiram e tiveram a mesma impressão que a sua. Então isso me leva a crer que o livro é mais hype do que conteúdo. O que é uma pena porque isso decepciona demais quando você paga R$40 pau num livro que é ruim hahahah a Denise disse que o livro é basicamente a fórmula de A seleção, mas sem a distopia. Uma pena realmente!
    Beijo
    http://www.capitulotreze.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É a mesma fórmula mesmo, só que dessa vez não funciona.

      Excluir
  2. Oi, Tamires como vai? Que decepção esta leitura lhe causou! É uma pena um livro com uma capa tão lindíssima ser tão fraco em seu desenvolvimento. Caso você leia o volume seguinte espero que a leitura não seja tão decepcionante como este livro. De todo modo certamente haverá leitores que gostarão da leitura deste livro, visto que, gostos e percepções são bastante diferente entre leitores, embora no meu entender este livro talvez agrade um público que lê com pouca frequência, ou está começando o hábito da leitura recentemente. Sua resenha ficou ótima. Abraço!


    https://lucianootacianopensamentosolto.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Oi, Tami! Tudo bom?
    Assino embaixo de cada palavra sua nessa resenha. Esse livro só existe porque a autora é best-seller e falou que queria publicar, porque não teve UM dedo de editor ou revisor na trama da história pra falar TÁ TUDO UMA MERDA AMIGA APAGA E RECOMEÇA! Inclusive, "trama" né. Porque nem pra ser só romance, ela realmente tentou enfiar política e reinos medievais ali mas nada funcionou.
    E Jesus como eu não me importei com nada nem ninguém nisso. Só queria sair no soco com todo mundo. A HOLLIS E OS PROBLEMAS DE GAROTA BRANCA RICA DELAAAAAAAAAAAAAA que ódio de ver um troço desses sendo publicado enquanto tem tanta história boa esquecida por ai, francamente.

    Beijos, Nizz.
    www.queriaestarlendo.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahahahahhaha rindo aqui com a vontade de sair no soco, mas basicamente é isso aí mesmo. Hahahaha

      Excluir
  4. Depois que li "A seleção" comprei todos os outros livros da autora na pré-venda, mas acho que com esse livro eu já estava sentindo o tombo, eu achei a capa original muito bonita, o que até me animou, mas quando fui lendo sobre a história, achei tão parecido com o que já conhecíamos, que preferi esperar para ver as opiniões e acertei nessa escolha, esse livro vou esperar uma boa promoção para comprar, pq apesar disso, tenho curiosidade, pq eu gosto da duologia da filha da América rs...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas lê sim, cada um é cada um. De repente você gosta.

      Excluir
  5. Será esse o flop do ano? Como te falei, ainda não vi ninguém falando bem e/ou gostando desse livro..
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  6. Olá!
    Eu tenho a coleção dos livros e amo, estou esperando ter esse livro físico na promoção para comprar e ler.
    Esse não pretendo ler de forma digital. Fiquei triste pois você disse que a escrita involuiu, mesmo assim ainda quero ler esse livro.
    Beijocas.

    https://www.parafraseandocomvanessa.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leia sim, não se deixe influenciar. Uma resenha nunca deve ter o intuito de desmotivar alguém, por isso sempre procuro pontuar que é a minha opinião, mas que vocês podem gostar. ;)

      Excluir
  7. Uau! Acho que nunca vi uma resenha com uma estrelinha apenas... =s Esse livro realmente é uma decepção anunciada. Eu também nunca tinha lido nada de Kiera, especialmente por ter tanta modinha em volta de "A seleção". Quando um livro é muito amado assim, a gente desconfia. E pelo visto continua nessa duologia... que só não foi um desperdício de árvores, porque tu leu a versão digital... Sinceramente, até que gostei da capa, ela é bem bonita e chama atenção, já que menciona logo a tal prometida. Mas um livro escrito por uma mulher, que era para enaltecer o feminino, e acaba sendo mais do mesmo uma visão completamente equivocada? Acho que não rola mesmo!
    Já sei que passarei longe desse livro também. Bjks!
    Mundinho da Hanna
    Pinterest | Instagram | Skoob

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não viu? Aqui no blog tem algumas. Hahahah Mas A Seleção até merece ser tão amado, é uma boa trilogia onde há trama e desenvolvimento da mesma, diferente deste novo livro em questão.

      Excluir
  8. Oi Tami!
    Ainda não li nenhuma resenha positiva sobre esse livro e a impressão que fica é a de que a autora após os três primeiros livros de A Seleção se perdeu e nunca mais se encontrou.
    Sinceramente, acho difícil que eu vá gostar de um enredo tão mau conduzido e cheio de falhas como esss, mas gostei de saber mais sobre esses personagens através da sua visão.

    Beijos!

    Camila
    https://www.bookobsessionblog.com/

    ResponderExcluir
  9. Oi Tami.
    Eu nunca li nada da Kiera. Quando teve o lançamento da série A Seleção, eu não me empolguei justamente por todo o alvoroço que foi feito na época. Acabou me causando o efeito contrário. Mas ano passado acabei me rendendo a curiosidade depois de ler uma resenha da série e comprei os dois primeiros livros. Estou esperando ter todos para dar início. Quanto a este apesar de ter gostado da capa, não me senti tentada a ler e sua resenha só veio me mostrar que não vale a pena.
    Bjus
    Doces Letras

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lia, A Seleção é bom. A trilogia inicial pelo menos, que foi os que li.

      Excluir
  10. Oi Tami, eu confessar que a capara não me incomodou rsrsrsrs mas estou com muito receio de ler, uma pena que a Kiera esteja decepcionando...Não sei se lerei, mas as expectativas estão bem baixas rs

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A mim também não incomodou, acho bonita. Mas depois de ler a gente vê que não tem nada a ver. Rs

      Excluir
  11. Oi Tami,
    Você deu uma estrelinha, eu dei duas e a Pâm do Interrupted Dreamer três. Não vi ninguém que passou disso.
    Confesso que estou reavaliando minha nota, porque só considerei positiva a edição... A capa está muito maravilhosa porque de resto: nada funcionou para mim também. Sua resenha está perfeita, me descreve muito bem.
    beeeijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu não levo edição em conta para aumentar estrelas não. Hahahahha

      Excluir
  12. ola
    so tenho visto resenhas negativas sobre esse livro !uma pena que a autora decepcionou tanta gente
    pelo que eu li essa autora foi muito aclamada quando escreveu A seleçao
    náo li nenhum livro dela
    ate tive chance porque na biblioteca de minha cidade tem os livros dela mas sei lá porque nunca bateu aquela vontade de ler .
    a capa e lindissima mas por tudo o que ando lendo a obra deixou muita frustaçáo

    ResponderExcluir
  13. Oi Tami! Eu amo A Seleção e mesmo a sequencia com a filha da protagonista não foi a loucura que foi esse A prometida. Até agora estou aqui tentando achar um proposito para a existência de Hollis e não acho. Que pessoa sem noção de tudo. Eu li o livro rapidamente, mas não fui conquistada.
    Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  14. Olá, Tamires.
    Eu peguei o e book para ler mas já estou quase desistindo. Só vi gente odiando o livro, com exceção de alguns que já não confio na opinião mesmo. Vou deixar passar um tempo e ler quando terminar um livro bem ruim quem sabe até acho ele melhor se comparar hehe.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  15. Oiii Tami

    Esperava bem pouco desse livro, mas me surpreendeu a resenha, saber que é tão fraco assim. Já tinha notado esse retrocesso na escrita da autora desde que ela insistiu em esticar A Seleção, que deveria ter finalizado em uma trilogia, mas não, pra quê, bora rechear páginas com uma sequência frouxa.
    Não tenho a menor vontade de ler esse livro, aliás, até a ambientação de novo em um castelo e tals ja me dá um déja-vu de Kiera Cass que me cansou, apesar de eu ter gostado muito dos 3 primeiros de A Seleção.

    Beijos, Ivy

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir
  16. Oie TAMI!

    ALERTA DE SPOILER no meu comentário kkkk

    Eu adorei a sua resenha, muito sincera! Vi gente que falou que ficou viciada e com ela funcionou o livro, mas com você, assim como comigo, a Alê e mais pessoas não funcionou
    Também senti a escrita imatura, foi como se fosse um esboço mal feito de A Seleção, sabe? Acho que a personagem que mais gostei foi a Valentina porque teve o plot do bebê e achei que a forma como ela escreveu a carta que mandou pra Holly foi sufocante, exatamente como a personagem estava se descrevendo sem poider, sabe? Mas o Silas não me encantou também com seus olhos azuis (inutil pra historia é verdade e não acho que ele vá voltar) e quando pensei que o Jameson pudesse me conquistar... Falou bosta.
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    A capa é muito bonita mesmo, a coroa de flores casa com a história e tudo o mais, mas a prometida só prometeu e não cumpriiu nada KKKKKKKKKKKKKKKKKK
    fui um pouco maldosa nos comentários, mas fiquei me sentindo tão presa na leitura que estragou um pouco meu andamento nas outras ,sabe?
    Espero que passe logo rs

    Beijocas da Pâm
    Blog Interrupted Dreamer

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. SPOILER NA RESPOSTA DO COMENTÁRIO!
      SPOILER NA RESPOSTA DO COMENTÁRIO!
      SPOILER NA RESPOSTA DO COMENTÁRIO!
      SPOILER NA RESPOSTA DO COMENTÁRIO!

      hahahahahaahahah

      Mas tu acha que a Kiera vai perder a oportunidade de fazer ele voltar???? Vai virar quadrado amoroso, tu vai ver só! hahahaha

      Excluir
  17. Oi, Tamires!
    Antes mesmo de ler a resenha eu já estava CHOCADA com a nota! Eu amo A Seleção (incluindo os dois livros da Eadlyn, que na minha opinião não são tão ruins como pintam haha) e não havia ficado muito interessada nesse livro em questão.
    A semelhanças com a história de America são muitas, e isso me preocupava porque o romance dela com o Maxon é único e não tem como servir de base para nenhuma história mais.
    Além disso, a premissa é um pouco batida já e devo ter em mente, no mínimo, uns cinco títulos de livros que possuem a mesma sinopse.
    Ainda assim, tinha esperanças de ser algo relativamente bom, por ser da Kiera Cass haha
    Adorei a resenha sincera, e as justificativas para sua nota! ♥

    Estante Bibliográfica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas aí é que tá, ela quis fazer uma versão onde a America fica com o Aspen, daí surgiu esse livro! hahahaha

      Excluir
  18. Oi Tami, tudo bem?
    Eu não li nem a série A Seleção porque acho que passei da idade e não tenho mais paciência, por isso nem cheguei a cogitar ler A Prometida. Acho que meu trem pra ler Kiera Cass já partiu hahaha! E, pelo visto, fiz bem em evitar o título, dada sua resenha. :(
    Beijos,

    Priih
    Infinitas Vidas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que não tem isso de passar da idade, a não ser que seja infantojuvenil. Você lê jovem adulto, logo...
      hahahaha

      Excluir
  19. Oii Tami
    Eu gostei muito da A Seleção quando li na época, mas ultimamente depois que descobri sobre o lançamento desse novo livro fiquei bem pensativa sobre a história e teria muito medo de reler e acabar com todo encanto que tive na época que li. Com isso, fiquei muito receosa perante esse livro dela pois estava com medo do caminho que ela iria seguir e provavelmente não lerei esse livro devido a várias resenhas negativas dele, e essa não é diferente. É triste ver que ela não atingiu as expectativas e decepcionou nesse livro.

    Beijinhos!
    https://focadasnoslivros.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, mas acontece. Agora é torcer pro próximo ser menor pior. rs

      Excluir
  20. Achei a capa tão linda, nota cinco pra capa e um para a história do livro, kk.
    Só pela sua resenha eu já achei esse livro uma infinita confusão. A protagonista é ruim e nenhum pouco digna de afeto do leitor, as relações femininas e amorosas são estranhas e não funcionam... Poxa vida, daí fica difícil de defender uma duologia, o certo era parar nesse livro mesmo por que ele já ficou ruim o suficiente até para uma trilogia, haha.
    AMEEEEEI sua sinceridade na resenha! Aliás, é por isso que eu gosto das suas resenhas, sempre sinceras e profissionais.
    Beijo, Blog Apenas Leite e Pimenta ♥

    ResponderExcluir
  21. Olá Tamires,

    Eu não conhecia o livro, mas confesso que não me despertou muito interesse e depois da sua resenha eu vejo que não iria me agradar, infelizmente.


    Beijos.


    http://devoradordeletras.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  22. Quando li A Seleção, estava no auge da minha pré adolescência e acho que isso foi um dos motivos por ter amado a série, hoje, acho uma estória legal, mas nada demais. Não sei se por estar mais madura e consciente mas comecei a me decepcionar com a Kiera a partir de A Herdeira, li todos os livros da autora, sempre buscando aquela magia dos primeiros livros porém não colou. As personagens sempre parecem ser iguais, ou são meninas revoltadas e arrogantes ou pau mandadas que bancam de empoderadas no meio do livro. Sempre me decepciono com as obras, mas continuarei lendo a nova série, por não conseguir ficar pela metade kkkk

    ResponderExcluir