19 de julho de 2021

Resenha | A Liberdade é Uma Escolha - Edith Eva Eger

Livro cedido em parceria com a editora.

Autora: Edith Eva Eger

Tradutora: Débora Chaves

Número de páginas: 176

Ano: 2021

Editora: Sextante

Skoob: AQUI

Compre: Amazon
Sinopse: Em seu primeiro livro, Edith Eva Eger emocionou o mundo ao contar como sobreviveu aos horrores da guerra e transformou seu sofrimento numa jornada de perdão e cura, ajudando milhares de pessoas a lidar com seus traumas mais profundos.

Agora, em A liberdade é uma escolha, ela apresenta ensinamentos práticos que vão nos ajudar a identificar nossas próprias prisões mentais e a desenvolver as estratégias necessárias para nos libertarmos delas.

Afinal, o que importa não é o que nos aconteceu, mas o que faremos de agora em diante e como poderemos encontrar na dor o aprendizado de que precisamos para seguir em frente.

Este livro é uma verdadeira lição de esperança e superação – uma afirmação do poder que temos sobre nossa própria felicidade e um oportuno lembrete de que a liberdade é uma escolha que podemos fazer todos os dias, independentemente das circunstâncias.

 

A esperança é o ato mais ousado de imaginação que eu conheço.

Em maio, ensaiei um retorno ao blog. Sem sucesso. Não vou repetir o que aconteceu, mas quem me visita sabe. Estava tudo muito recente e pensei que fazendo algo que eu amo as coisas ficariam menos tristes, menos infelizes, menos dolorosas. Não deu certo. Precisei me ausentar novamente para me curar e, acima de tudo, para ajudar na cura daqueles que estão ao meu redor. Neste ínterim, apareceu a oportunidade de ler A Liberdade é Uma Escolha, e naquele momento algo tocou o meu coração.

Quando, nestes seis anos de blog, vocês me viram falando sobre este tipo de livro? Nunca aconteceu. E nunca aconteceu porque eu simplesmente não gosto de autoajuda. Porém, naquele ciclo de dor, eu estava atrás de qualquer alento e senti que deveria ler este livro. Que bom que eu fiz isto!

Não podemos acabar com o sofrimento, não podemos mudar o que aconteceu, mas podemos escolher descobrir a dádiva em nossa vida. Podemos até aprender a valorizar a ferida.

A Liberdade é Uma Escolha foi escrito por Edith Eva Eger, mesma autora de A Bailarina de Auschwitz. Em sua aterrorizante estadia no campo de concentração, Edith presenciou o envio dos pais à câmara de gás e ainda foi obrigada a dançar para Josef Mengele, médico nazista que, além de definir o destino daqueles que chegavam em Auschwitz, ainda realizava cruéis experimentos com certos grupos de prisioneiros.

Edith sobreviveu, se casou, teve filhos e se mudou para os Estados Unidos, onde se tornou doutora em Psicologia. Todo este processo não foi fácil e imagino que ela tenha esmiuçado ainda mais os acontecimentos de sua vida em seu livro anterior, escrito quando ela já tinha 90 anos! Aos 92, a autora escreveu A Liberdade é Uma Escolha, onde na introdução ela explica que durante muitos anos, mesmo livre do campo de concentração, sua mente ainda lhe mantinha cativa. Em sua jornada rumo à liberdade emocional, Edith precisou se livrar de muitos sentimentos incapacitantes. Neste livro, ela nos ajuda a fazer o mesmo. 

⚠ Lembrando que nenhum tipo de literatura motivacional substitui tratamentos médicos. Encarem livros do tipo como apenas uma peça de um complexo quebra-cabeça. As demais peças só poderão ser encaixadas com auxílio de pessoas especializadas.

Ao longo de doze lições, Edith nos explica com exemplos práticos como ela conseguiu desatar os nós das amarras que a seguravam. Estas lições são aplicadas até hoje com seus paciente e as histórias de alguns, cujas identidades são mantidas em sigilo, são contadas para fins de imersão na ferramenta apresentada no capítulo. Com exercícios mentais de fácil execução, a autora procura nos auxiliar na busca de muita coisas, porém, acima de tudo, na busca do nosso amor próprio. 

Descubra o seu eu e continue preenchendo-o com mais de você. Você não precisa se esforçar para ser amado. Basta ser você. Então seja mais você a cada dia. 

Eu sempre achei bonita a ideia de fazer do limão uma limonada, mas na prática as coisas não são bem assim. Quando a tragédia bateu à porta da minha casa, eu vi que o buraco era mais embaixo. O que acontece conosco não nos define, o que nos define é a lição que tiramos da experiência. E é nesta caminhada que temos que trabalhar.

Vamos conhecer exercícios que nos ajudarão a lidar com sentimentos como a culpa, a tristeza e o luto, assim como também teremos exemplos de ferramentas que nos ajudarão na solução de conflitos e na compreensão da individualidade (não confundir com individualismo) do ser humano. 

Posso dizer com plena convicção que A Liberdade é Uma Escolha me ajudou. Ao terminá-lo, senti que um peso tinha sido retirado das minhas costas. Compreendi melhor meus sentimentos atuais e até mesmo questões mais antigas poderão se beneficiar do que absorvi com esta leitura.

A edição da Sextante está muito agradável e a tradução de Débora Chaves está impecável. Senti a escrita da autora como um carinho na minha alma e só não dei nota máxima ao livro por que achei que o foco se perdeu um pouquinho no final.

Nunca, de verdade, pensei que estaria recomendando um livro do gênero, porém, eis-me aqui. E algo me diz que talvez não seja a primeira e única vez.

A honestidade começa quando aprendemos a dizer a verdade para nós mesmos.

 

3 comentários

  1. Oi, Tamires. Como vai? Particularmente eu gosto bastante de livros de autoajuda, pois sempre agregam algo bom para mim. Que bom que este livro tenha lhe ajudado neste momento difícil que você experienciou.. De todo modo espero que você possa ler mais obras deste gênero, certamente você se surpreenderá positivamente. Me parece um bom livro este aí. Ótima resenha. Fique bem e cuide-se. Abraço!


    http://lucianootacianopensamentosolto.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Oi Tamires, tudo bem?
    Autoajuda é um gênero que eu nunca parei para ler, mas se ele lhe passa uma boa mensagem, então porque não dar uma chance? Que bom que o livro lhe ajudou; Fique bem.

    *bye*
    Marla
    https://loucaporromances.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Olá
    Tamires
    Espero que esteja tudo bem com você e com sua família
    Confesso que não sou de ler auto ajuda mas também não descarto a ideia de um dia ler
    Fico feliz em saber que o livro te ajudou nos momentos difíceis.
    Bjs

    ResponderExcluir