16 de agosto de 2021

Resenha | Projeto Duquesa - Sabrina Jeffries

Livro cedido em parceria com a editora.

Autora: Sabrina Jeffries

Tradutora: Natalie Gerhardt

Série: Dinastia dos Duques #1

Número de páginas: 256

Ano: 2021

Editora: Arqueiro

Skoob: AQUI

Compre: Amazon

Sinopse: Lydia Fletcher é uma mulher notável. Casou-se três vezes. Com três duques. E deu a cada um deles um herdeiro, tornando-se, assim, mãe de três duques. Agora, viúva pela terceira vez, ela quer assegurar a presença de todos os seus filhos no velório de seu último marido.

Seu primogênito, Fletcher Pryde, o duque de Greycourt, se transformou, após uma infância difícil, em um homem com um coração inacessível, uma riqueza invejável e a fama um tanto injusta de libertino. Concentrado em expandir sua fortuna, ele nem pensa em casamento.

No velório de seu padrasto, Grey conhece Beatrice Wolfe, a protegida de sua mãe, uma jovem encantadora e deliciosamente franca, e fica desconcertado ao descobrir quanto eles têm em comum. Mas ela também já desistiu do amor há muito tempo, e não é o arrogante duque que vai fazê-la mudar de ideia.

Então ele concorda em ajudar a pobre mãe enlutada a preparar a atrevida moça para ser apresentada à sociedade. Assim que ela conhece de perto o verdadeiro Grey, se vê incapaz de resistir a seus encantos.

 


Ela não gostava de fingimento e mentiras. Assim como ele. Maldição. Beatrice era perfeita para ele de todas as formas e só pedira que Grey a deixasse ver sua alma.

Fletcher Pryde, quinto duque de Greycourt, não guarda boas lembranças de sua infância. Ele foi separado da mãe e dos irmãos quando tinha apenas dez anos de idade e passou a nutrir um profundo ressentimento por sua família. Porém, agora que seu padrasto faleceu, ele precisa fazer o que vinha adiando há muitos anos: reencontrar sua mãe e seus irmãos.

Quando chega em Armitage Hall, Fletcher, ou melhor, Grey, é bombardeado por suposições feitas por seu meio-irmão acerca da morte de seu pai. Sheridan, agora quinto duque de Armitage, acredita que o pai fora vítima de uma emboscada e pede a ajuda de Grey para punir o verdadeiro culpado. Mesmo a contragosto, Grey aceita ajudar Sheridan, pois qualquer coisa seria melhor do que ficar entre quatro paredes em Armitage Hall evitando uma conversa com Lydia, sua mãe, que já vinha sendo adiada há tempos. 

Grey começa então a se aproximar de Beatrice Wolfe, prima de Sheridan, que parece conhecer muito bem o principal suspeito do suposto crime. Porém, o que começa como uma aproximação por conveniência logo se torna algo mais.

Mas que Deus tivesse piedade dele, porque não tinha sido só um beijo. O que tinham experimentado era fluido, eram fogos de artifício e fantasia. No instante em que tocou a boca de Beatrice, sentiu uma dor perversa correndo pelas veias: sabia muito bem que ela não era para ele.

Com uma língua ferina que não teme o título de Grey, Beatrice se vê no centro de um projeto. Como nunca debutou, Lydia decide que ela o fará junto a Gwyn, irmã de Grey e Sheridan, na próxima temporada londrina após o luto familiar. Bea sempre quis se casar e pensou que faria isso com um pacato cidadão do interior. Isto até seu coração bater mais forte pelo taciturno duque de Greycourt.

Entre as aulas de dança da qual é par da jovem e dos passeios pela propriedade em busca de pistas que confirmem suas suspeitas, Grey começa a nutrir por Bea sentimentos que nunca antes fora capaz de sentir. Só que suas intenções escusas podem colocar o futuro deste relacionamento em cheque, e, assim como ele, Beatrice também pode ter algo a esconder.

Afinal de contas, um homem com o peito vazio, sem coração, não conseguiria fazer uma mulher como ela feliz por muito tempo.

••••••••••

Como boa fã de Romances de Época, sempre fico animada quando surge a oportunidade de conhecer uma nova autora do gênero. Desta vez, a novidade na minha estante é a premiada autora Sabrina Jeffries, cujo livro Projeto Duquesa é o primeiro volume da série Dinastia dos Duques. De um modo geral, minha experiência com a leitura foi mediana e já lhes explico os motivos.

Em primeiro lugar, Projeto Duquesa não é bem o que eu estava esperando; o que não significa que ele é um livro de todo ruim. Por alguma razão, creio que pelo nome e pela apresentação, criei na minha cabeça a ideia de que teríamos uma espécie de Esquadrão da Moda do século XIX com pitadas de O Diário da Princesa, onde Beatrice seria transformada dos pés à cabeça e, apesar de tantas aulas de etiqueta, cometeria várias gafes. Porém, não é bem este o caso.

Projeto Duquesa tem uma pegada de investigação, onde Grey e Sheridan tentam descobrir o mistério por trás das mortes dos dois últimos duques de Armitage. Já li outros livros do gênero com abordagens parecidas, todavia, neste livro achei que por diversas vezes a investigação roubou o brilho da história, que por sua vez deveria ter sido a relação entre Beatrice e Grey. 

Se este plot tivesse sido desenvolvido de uma maneira mais envolvente, isto não seria um problema, porém, sua existência é deveras encaroçada. As duas tramas centrais deveriam coexistir em harmonia, uma puxando a outra com fluidez, mas eu sentia um tranco toda vez que o foco da narrativa mudava; parecia que eu estava trocando de canal nas melhores partes de um ótimo filme!

E até mesmo por conta destes trancos, não consegui me apegar aos dois protagonistas. As interações entre os personagens são bem mornas e repetitivas, as discussões são sempre as mesmas, os argumentos são sempre os mesmos, as palavras usadas são sempre as mesmas... nem as partes mais sensuais conseguiram me envolver. 

Tanto Grey quanto Beatrice possuem passados conturbados que justificam as ressalvas de um para com o outro, mas também deixo aqui minha ressalva quanto ao comportamento de Grey para com a mãe. Eu não sou dosador de mágoa, mas uma conversa muito simples teria colocado todos os pingos nos is. Aliás, deixo aqui também meu alerta de gatilhos para assédio sexual e moral. 😉

Agora vamos os pontos positivos! Gwyn, meia-irmã de Grey, e Joshua, irmão de Beatrice, roubam a cena nas poucas interações que há entre eles. A química e a tensão sexual latentes, assim como as fortes personalidades de ambos, abrem margem para muita coisa boa! Para quem ainda não sabe, serão eles os protagonistas de O Duque Solteiro, segundo volume da série que será lançado este mês. Joshua aparenta estar no espectro autista, mas só terei certeza disso - ou não - quando fizer a leitura do próximo livro.

Outro ponto positivo é a escrita da autora e sua escolha de levantar o gancho para os demais livros no momento oportuno. Mesmo nos momentos mais morosos de Projeto Duquesa, foi a fluidez da escrita de Sabrina Jeffries que me manteve cativa.

Quando o assunto é a edição, Projeto Duquesa não deixa nada a desejar. A capa está muito bonita, amo as cores, e a diagramação segue confortável como já é típico em livros da Arqueiro. A história é narrada em terceira pessoa ao longo de vinte e cinco capítulos mais um epílogo, e a tradução de Natalie Gerhardt está excelente. Ahhh, também há uma árvore genealógica no livro e ela é muito útil, devo tê-la consultado no mínimo umas cinco vezes. 😅

Projeto Duquesa foi uma leitura apenas razoável, cujos momentos de destaque não envolvem os protagonistas. Contudo, já virei fã de diversas séries onde o primeiro volume não foi tudo aquilo que eu estava esperando. Vamos torcer para que este seja o caso da Dinastia dos Duques.



3 comentários

  1. Meu Deus eu to rindo muito do Esquadrão da Moda do século XIX com Diário da Princesa kkkkkkkkkkkk
    Eu ainda quero ler essa autora porque eu tenho uma amiga que vive me indicando
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  2. O esquadrão da moda kkkkkkkkkkk
    Eu curti muito o livro, é difícil um romance de época que não me conquiste kkkkkk

    ResponderExcluir
  3. Oi Tami! Eu esperava muito do livro a não gostei muito do que encontrei. O casal para mim não funcionou e achei que faltou algo nesta família de tantos duques. Eu queria uma família unida, na vibe Bridgertons e não chegou nem perto, a começar por esta mãe que nem é uma grande matriarca. Nao seu se arrisco ler os próximos. Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir